Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

quarta 26 junho
Santo Antelmo

Monge e Bispo de Belley (†1178)

FRINEDS
Compartilhar

Em 1107, o filho de Arduíno, da família de Migain, nobre do condado da Savoia, sudoeste da França, nasceu no castelo de Biguerne, em Chignin. Quando jovem, foi sacristão na Catedral de San Giovanni in Belley.
Com a idade de vinte e cinco anos, entrou no mosteiro cartuxo Bugey e três anos depois foi ordenado sacerdote pelo bispo de Belley, Bernard de Portes. Muitas vezes ia a Portes, onde um de seus parentes era monge cartuxo. O conhecimento da vida monástica mudou radicalmente a existência de Antelmo, que em 1136 tomou o hábito de São Bruno no mosteiro de Portes.
Sua reputação como administrador talentoso o levou à Grande Cartuxa, onde, ao terminar o noviciado, foi nomeado procurador e administrador da propriedade. A Grande Cartuxa, que em 30 de Janeiro 1132 havia sido seriamente danificada por uma avalanche, passava por um período muito difícil. Antelmo empregou todas as suas energias na reconstrução material e moral da comunidade, da qual em 1139, na renúncia de Hugo I, ele se tornou o sétimo prior. Em 1142, de fato, no capítulo geral os oito priores da Cartuxa, então existentes, estabeleceram que o prior da “Grande Cartuxa” seria também o Superior Geral da Ordem, a quem todos deveriam obediência. Desde então, de fato, os vários priores foram submetidos apenas ao bispo de sua diocese. A fama de Antelmo, que se tornou o primeiro Superior Geral dos cartuxos, cresceu enormemente e atraiu para a Grande Cartuxa muitos nobres que desejavam seguir seu exemplo.
Em 1149, quando um monge de Portes foi eleito bispo de Grenoble, surgiram conflitos amargos e alguns cartuxos deixaram o mosteiro para apoiar seus argumentos perante os tribunais. Antelmo, fortemente amargurado por esta grave violação, depois que o papa Eugênio III compôs a disputa, impôs uma penitência sobre os cartuxos: mas o papa restabeleceu os monges na Ordem sem qualquer formalidade. É por isso que Antelmo, embora não se opondo às decisões do papa, renunciou, mas retirou-se temporariamente após uma intervenção de São Bernardo, para que fossem novamente aceitos em 1151 e se retirassem para uma vida contemplativa.
Quando em 1159 o cristianismo foi dividido em duas partes que apoiavam, Alexandre III, legitimamente eleito papa, e o outro o antipapa Vitor IV, designado por Frederico Barbarossa, Antelmo tomou o partido de Alexandre e lhe deu apoio da França, Espanha e Inglaterra. Muito provavelmente, em agradecimento por essa ação, o Papa obrigou Antelmo a aceitar o ofício de bispo de Belley, para o qual foi eleito por unanimidade em 7 de setembro de 1163. Ao mesmo tempo, devido à sua sagacidade, foi escolhido pelo Papa para uma missão delicada na Inglaterra: a tentativa de reconciliação entre Henrique II e São Thomas Becket. No entanto, Barbarossa impediu a saída de Antelmo, talvez para se vingar da posição hostil que ele tinha contra Vitor IV.
Mais tarde, porém, o imperador mudou de ideia e em 1175 deu-lhe soberania sobre Belley e seus arredores, elevando-o também a príncipe do Sacro Império Romano. Tal título deu a Antelmo algumas dificuldades, que amargaram os últimos anos de sua vida. Umberto III, conde de Maurienne, não se resignou a perder os direitos sobre Belley e iniciou uma política de provocação contra Antelmo, em primeiro lugar prendendo, em violação do direito de jurisdição da Igreja sobre o clero, e depois matando um padre. Antelmo excomungou o conde, mas obteve do Papa Alexandre III, a quem ele recorreu, a anulação da excomunhão. Indignado, Antelmo, retirou-se para a Grande Cartuxa, mas o povo e o clero recorreram ao papa, que formalmente ordenou que ele retomasse ao seu posto e, ao mesmo tempo, ordenou que Umberto fizesse penitência.
Atingido por uma grave doença, veio a falecer 26 de junho de 1178. Seu funeral foi verdadeiramente triunfante e seu culto espalhou-se imediatamente. Em 1630 seus restos foram exumados e transferidos para uma capela dedicada a ele.
Durante a Revolução Francesa, foi profanado, mas as relíquias de Antelmo não foram dispersas e, em 30 de junho de 1829, o bispo de Belley colocou-as em um belo relicário, que no final do século foi substituído por outro de bronze oferecido pela Grande Cartuxa.

Descubra outros santos clicando aqui

Enquanto o sol estiver tecendo este dia,
brilhe a fé com igual claridade.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Criador das alturas celestes,
vós fixastes caminhos de luz
para a lua, rainha da noite,
para o sol, que de dia reluz.

Vai-se a treva, fugindo da aurora,
E do dia se espalha o clarão.
Nova força também nos desperta
e nos une num só coração.

O nascer deste dia convida
a cantarmos os vossos louvores.
Do céu jorra uma paz envolvente,
harmonia de luz e de cores.

Ao clarão desta luz que renasce,
Fuja a treva e se apague a ilusão.
A discórdia não trema nos lábios,
A maldade não turve a razão.

Quando o sol vai tecendo este dia,
brilhe a fé com igual claridade,
cresça a espera nos bens cresça
a espera nos bens prometidos
e nos una uma só caridade.

Escutai-nos, ó Pai piedoso,
e vós, Filho, do Pai esplendor,
que reinais, com o Espírito Santo,
na manhã sem ocaso do amor.

Salmo 145(146)
Louvamos o Senhor em nossa vida, isto é, em nosso proceder (Arnóbio).

Bendize, minh'alma, ao Senhor!
Bendirei ao Senhor toda a vida,
cantarei ao meu Deus sem cessar!
Não ponhais vossa fé nos que mandam,

não há homem que possa salvar.
Ao faltar-lhe o respiro ele volta
para a terra de onde saiu;
nesse dia seus planos perecem.

É feliz todo homem que busca
seu auxílio no Deus de Jacó,
e que põe no Senhor a esperança.
O Senhor fez o céu e a terra,

fez o mar e o que neles existe.
O Senhor é fiel para sempre,
faz justiça aos que são oprimidos;
ele dá alimento aos famintos,

é o Senhor quem liberta os cativos.
O Senhor abre os olhos aos cegos,
o Senhor faz erguer-se o caído,
o Senhor ama aquele que é justo.

É o Senhor quem protege o estrangeiro,
quem ampara a viúva e o órfão,
mas confunde os caminhos dos maus.
O Senhor reinará para sempre!

Ó Sião, o teu Deus reinará
para sempre e por todos os séculos!

Glória ao Pai...

Leitura breve Dt 4,39-40a
Reconhece hoje e grava-o em teu coração: Só o Senhor é Deus, no alto dos céus e cá embaixo na terra, e não existe nenhum outro Deus. Cumprirás, portanto, as suas leis e os seus mandamentos, que hoje te prescrevo.

Bendirei o Senhor Deus
Seu louvor em minha boca, seu louvor eternamente.

BENEDICTUS
Sirvamos ao Senhor em santidade, enquanto perdurarem nossos dias.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Jesus Cristo, esplendor do Pai, nos ilumina com a sua palavra. Cheios de amor o invoquemos:

R. Rei da eterna gloria, ouvi-nos!

Sois bendito, Senhor, autor e consumador da nossa fé,
- porque nos chamastes das trevas para a vossa luz admirável. R.

Vós, que abristes os olhos aos cegos e fizestes os surdos ouvirem,
- aumentai a nossa fé. R.

Fazei-nos, Senhor, permanecer firmes no vosso amor,
-e que nunca nós separemos uns dos outros. R.

Dai-nos força para resistir à tentação, paciência na tribulação,
- e sentimentos de gratidão na prosperidade.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Lembrai-vos, Senhor, de vossa santa aliança, consagrada Sangue do Cordeiro, para que vosso povo obtenha o perdão pecados e avance continuamente no caminho da salvação. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso, Filho, na unidade do Espírito Santo.

Dar bons frutos

Nossos atos revelam todo nosso coração: de acordo com o nosso comportamento com este leproso, de acordo com o nosso comportamento com aquele moribundo. Às vezes, é mais difícil trabalhar com os vagabundos do que com os moribundos em nossos asilos, porque os últimos são apaziguados pela expectativa de que logo se encontrarão com Deus. Podemos nos aproximar dos doentes, dos leprosos e nos convencer de que tocamos o corpo de Cristo. Mas, quando se trata de um bêbado que grita, é mais difícil pensar que estamos diante de Jesus escondido nele. Quão puras e amorosas nossas mãos devem ser para trazer compaixão a estes seres!
Ver espiritualmente Jesus na pessoa pobre requer um coração puro. Quanto mais distorcida a imagem de Deus esteja numa pessoa, maior deve ser a fé e reverência em nossa busca pelo rosto de Jesus e nosso ministério de amor ao seu redor. Façamos isto com um sentimento de profundo reconhecimento e piedade. Dependendo do quão repugnante seja o trabalho, ele será a medida do amor e da alegria de servir.
Santa Teresa de Calcutá
Fundadora das Missionárias da Caridade (†1997).

Dai-nos, Pai, gozar sempre da luz
que este mundo ilumina e mantém,
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Devagar, vai o sol se escondendo,
deixa os montes, o campo e o mar,
mas renova o presságio da luz,
que amanhã vai de novo brilhar.

Os mortais se admiram do modo
pelo qual, generoso Senhor,
destes leis ao transcurso do tempo,
alternância de sombra e fulgor.

Quando reina nos céus o silêncio
e declina o vigor para a lida,
sob o peso das trevas a noite
nosso corpo ao descanso convida.

De esperança e de fé penetrados,
saciar-nos possamos, Senhor,
de alegria na glória do Verbo
que é do Pai o eterno esplendor.

Este é o sol que jamais tem ocaso
e o nascer também desconhece.
Canta a terra, em seu brilho envolvida,
nele o céu em fulgor resplandece.

Dai-nos, Pai, gozar sempre da luz
que este mundo ilumina e mantém,
e cantar-vos, e ao Filho, e ao Espírito,
canto novo nos séculos. Amém.

Salmo 138(139),1-18.23-24
Porque o Filho de Deus foi exaltado acima dos céus, sua glória foi anunciada por toda a terra (Arnóbio).

Meu coração está pronto, meu Deus,
está pronto o meu coração!
Vou cantar e tocar para vós:
desperta, minh’alma, desperta!

Despertem a harpa e a lira,
eu irei acordar a aurora!
Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos,
dar-vos graças por entre as nações!

Vosso amor é mais alto que os céus,
mais que as nuvens a vossa verdade!
Elevai-vos, ó Deus, sobre os céus,
vossa glória refulja na terra!

Sejam livres os vossos amados,
vossa mão nos ajude, ouvi-nos!
Deus falou em seu santo lugar:
“Exultarei, repartindo Siquém,

e o vale em Sucot medirei.
Galaad, Manassés me pertencem,
Efraim é o meu capacete,
e Judá, o meu cetro real.

É Moab minha bacia de banho,
sobre Edom eu porei meu calçado,
vencerei a nação filisteia!”
Quem me leva à cidade segura,

e a Edom quem me vai conduzir,
se vós, Deus, rejeitais vosso povo *
e não mais conduzis nossas tropas?

Dai-nos, Deus, vosso auxílio na angústia,
nada vale o socorro dos homens!
Mas com Deus nós faremos proezas,
e ele vai esmagar o opressor.

Glória ao Pai...

Leitura breve 1Jo 2,3-6
Para saber que o conhecemos, vejamos se guardamos os seus mandamentos. Quem diz: “Eu conheço a Deus”, mas não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e a verdade não está nele. Naquele, porém, que guarda a sua palavra, o amor de Deus é plenamente realizado. O critério para saber se estamos com Jesus é este: quem diz que permanece nele, deve também proceder como ele procedeu.

Protegei-nos, Senhor, como a pupila dos olhos.
Guardai-nos, defendei-nos, sob a vossa proteção.

MAGNIFICAT
Ó Senhor, manifestai o poder de vosso braço, dispersai os soberbos e elevai os humildes!

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Aclamemos ao Eterno Pai, cuja misericórdia para com o seu povo é sem limites; e digamos com alegria de coração:

R. Senhor, alegrem-se todos os que em vós esperam!

Senhor, que enviastes o vosso Filho não para julgar o mundo, mas para salvá-lo,
– concedei que a sua morte gloriosa produza em nós muitos frutos. R.

Vós, que constituístes os sacerdotes como ministros de Cristo e dispensadores dos vossos mistérios,
– dai-lhes um coração fiel, ciência e caridade. R.

Àqueles que chamastes para uma vida de castidade perfeita por amor do reino dos céus,
– concedei-lhes a graça de seguirem fiel e generosamente as pegadas de vosso Filho. R.

Vós, que no princípio criastes o homem e a mulher,
– conservai todas as famílias no amor sincero. R.

(Intenções livres)

Vós, que, pelo sacrifício de Cristo, tirastes o pecado do mundo,
– perdoai os pecados de todos os que morreram. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

vangelho segundo São Mateus 7,15-20.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Acautelai-vos dos falsos profetas, que andam vestidos de ovelhas, mas por dentro são lobos ferozes.
Pelos frutos os conhecereis. Poderão colher-se uvas dos espinheiros ou figos dos cardos?
Assim, toda a árvore boa dá bons frutos e toda a árvore má dá maus frutos.
Uma árvore boa não pode dar maus frutos, nem uma árvore má dar bons frutos.
Toda a árvore que não dá bom fruto é cortada e lançada ao fogo.
Portanto, pelos frutos os conhecereis».

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.