Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Moderano
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Damião de Veuster

Presbítero (†1889)

MAN

Public Domain

“Damião nasceu em Tremelo, na Bélgica, no dia 3 de janeiro de 1840. Era o sétimo de sete irmãos. Desde a mais tenra idade, distinguiu-se pela piedade. Ao mesmo tempo, gostava muito de brincar e sobretudo de correr. Com 19 anos de idade decidiu entrar na Congregação dos Sagrados Corações. Na sua carteira, escreveu: ‘silêncio, presença de Deus, oração’. Anos mais tarde, viria a escrever que sem ela ‘não poderia ter perseverado na associação da minha sorte à dos leprosos em Molokai’. Gostava de rezar diante da imagem de São Francisco Xavier. Todos os dias pedia-lhe a graça de ser enviado um dia em missão. Finalmente, em 1863, o seu sonhou tornou-se realidade. Partiu do porto de Brema, na Alemanha, rumo às Ilhas do Hawai. A viagem durou 139 dias. Doravante, passaria 25 anos da sua vida nessas ilhas, cuidando dos leprosos. Nas ilhas, ao serviço dos leprosos, desempenhou todas as funções que podia: médico, carpinteiro, pedreiro, cozinheiro, professor etc. Muitos leprosos não tinham dedos e nem mãos, e deste modo o Pe. Damião até chegava a construir-lhes os ataúdes e a cavar-lhes os túmulos. Embora tivesse um temperamento irritável contra tudo aquilo que contrariava os seus deveres sacerdotais, com as crianças ele tornava-se criança. E tinha um grande carisma: não somente doava, mas doava com amor. As crianças eram os preferidos do Pe. Damião. Elas encontravam nele um pai e uma mãe que os amava. A sua casa estava sempre repleta de crianças leprosas que comiam com ele. Eram a sua verdadeira família. Pegava as crianças nos braços, inclusive quando as suas chagas se encontravam sem curativos. E dizia: ‘O corpo corrompe-se rapidamente; só a alma é importante’. Fez sempre tudo para garantir às suas crianças um verdadeiro lar. O orfanato ocupará perenemente o centro das suas atenções. Criou um lindo coro de crianças, e ao seu irmão escrevia: ‘Minhas crianças cantam como se fossem músicos profissionais. A tuberculose e a morte prepararam as vozes mais bonitas do meu coro’. Dizia ainda: ‘Não se preocupem comigo, porque quando servimos a Deus somos felizes em qualquer lugar’. No ano de 1885 foi-lhe diagnosticada uma enfermidade: tinha contraído a lepra. Morreu quatro anos mais tarde, no dia 15 de abril de 1889”.

“‘Encontro a minha consolação no único companheiro que nunca me abandona’, dizia ele, falando da presença de cristo no tabernáculo. A Comunhão Eucarística é o pão de todos os dias para os sacerdotes e para os consagrados, a força para aquele que quer ser missionário”.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais