Aleteia
Festividade do dia

Quarta-feira 15 Julho
Bem-aventurada Ana Maria Javouhey

Fundadora (†1851)

Compartilhar

Ana nasceu numa família numerosa: era a quinta filha de dez irmãos. Nasceu no dia 10 de novembro de 1779, na França. Em 1789 fez sua Primeira Comunhão e testemunhou o que viria logo a seguir: a Revolução Francesa e a queda da Bastilha. Logo seguiram os horrores da perseguição, sendo a Igreja uma das primeiras vítimas. Ana, sob o acompanhamento espiritual do Abade Ballanche, vive um apostolado por meio de uma vida religiosa clandestina: dedica-se ao ensino dos jovens e a visitar os doentes. Com grande desejo de se dedicar totalmente a Deus, ela entra nas Irmãs da Caridade, no ano 1800, em Besançon. Mas ela se sente que Deus a chama para outra coisa. Por esse motivo, em 1803 vai para a Suíça, para viver durante um período num convento trapista. Em 1804 volta para a França, e com outras 3 irmãs conseguem uma audiência com o Papa Pio VII, que voltava de Paris, após ter coroado Napoleão como imperador. O Papa abençoa suas intenções e, em 1806 toma forma uma pequena escola denominada “Associação de São José” regida pela comunidade de irmãs. Em 1807 elas pronunciam seus votos e Ana toma o nome de Ana Maria. A pequena Associação tomará o nome de Irmãs de São José de Cluny e várias atividades aos poucos irão surgindo. É assim que várias comunidades vão nascendo pela França, graças ao trabalho duro e à dedicação de Irmã Ana Maria, superiora da Comunidade. Também a presença das Irmãs se fará sentir em vários países, na África e nas Américas. Após tantos trabalhos, Irmã Ana Maria morreu em Paris, no dia 15 de julho de 1851: tinha percorrido mais de 45 mil quilômetros, atravessando mares e terra num trabalho de missão extraordinário. A história narra que ela se dedicou particularmente à promoção do cristianismo entre os negros e povos da África: deu ordens, por exemplo, de ajudar na formação dos três primeiros padres negros oriundos do Senegal. Teve também a grande intuição de valorizar as igrejas locais. O Papa Pio XI chegou a dar o título de “primeira mulher missionária” para Irmã Ana Maria. Foi beatificada no dia 15 de outubro de 1950 pelo Papa Pio XII.

Descubra outros santos clicando aqui

Adoremos o Senhor, pois foi ele quem nos fez.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ó noite, ó treva, ó nuvem,
não mais fiqueis aqui!
Já surge a doce aurora,
o Cristo vem: parti!

Rompeu-se o véu da terra,
cortado por um raio:
as coisas tomam cores,
já voltam do desmaio.

Assim também se apague
a noite do pecado,
e o Cristo em nossas almas
comece o seu reinado.

Humildes, vos pedimos
em nosso canto ou choro:
ouvi, ó Cristo, a prece,
que sobe a vós, em coro.

Os fogos da vaidade
a vossa luz desfaz.
Estrela da manhã,
quão doce vossa paz.

Louvor ao Pai, ó Cristo,
louvor a vós também;
reinais, no mesmo Espírito,
agora e sempre. Amém.

Salmo 97(98)

Este salmo significa a primeira vinda do Senhor e a fé de todos os povos (Sto. Atanásio).

Cantai ao Senhor Deus um canto novo,
porque ele fez prodígios!
Sua mão e o seu braço forte e santo
alcançaram-lhe a vitória.

O Senhor fez conhecer a salvação,
e às nações, sua justiça;
recordou o seu amor sempre fiel
pela casa de Israel.

Os confins do universo contemplaram
a salvação do nosso Deus.
Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira,
alegrai-vos e exultai!

Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa
e da cítara suave!
Aclamai, com os clarins e as trombetas,
ao Senhor, o nosso Rei!

Aplauda o mar com todo ser que nele vive,
o mundo inteiro e toda gente!
As montanhas e os rios batam palmas
e exultem de alegria,

na presença do Senhor, pois ele vem,
vem julgar a terra inteira.
Julgará o universo com justiça
e as nações com equidade.

Glória ao Pai...

Leitura breve Jó 1,21; 2,10b
Nu eu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei para lá. O Senhor deu, o Senhor tirou; como foi do agrado do Senhor, assim foi feito. Bendito seja o nome do Senhor! Se recebemos de Deus os bens, não deveríamos receber também os males?

Para os vossos mandamentos, inclinai meu coração!
Dai-me a vida em vossa Lei!

BENEDICTUS
Não sois vós que falareis,
é o Espírito do Pai que em vós há de falar.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo que nos alimenta e protege a Igreja, pela qual deu sua vida; e digamos com fé:

R. Lembrai-vos, Senhor, da vossa Igreja!

Bendito sejais, Senhor Jesus Cristo, Pastor da Igreja, que nos dais hoje luz e vida;
– ensinai-nos a vos agradecer tão precioso dom. R.

Velai com bondade sobre o rebanho reunido em vosso nome,
– para que não se perca nenhum daqueles que o Pai vos confiou. R.

Conduzi a Igreja pelo caminho dos vossos mandamentos,
– e que o Espírito Santo a mantenha sempre fiel. R.

Alimentai a Igreja com a vossa Palavra e o vosso Pão,
– para que, fortalecida por este alimento, ela vos siga com alegria. R.

Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Concedei-nos, Pai todo-poderoso, que, celebrando a festa de São Boaventura, aproveitemos seus preclaros ensinamentos e imitemos sua ardente caridade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e quem o Filho o quiser revelar
A Trindade está em nós mesmos e, verdadeiramente, somos feitos à sua imagem e semelhança, porque na alma, em seu estado natural, está a própria imagem de Deus, imagem verdadeira e limpa, embora não apresente toda a nobreza do objeto que representa. Os sábios dizem que reside nas faculdades superiores da alma, na memória, inteligência e vontade. Mas outros mestres dizem, e essa opinião é muito superior, que a imagem da Trindade reside no mais íntimo, no mais secreto, no fundo da alma.
É neste fundo da alma que o Pai do céu gera seu Filho único. Se alguém quiser experimentar isso, volte seu olhar para dentro, muito acima de qualquer atividade de suas faculdades externas e internas, e submerja e penetre nas profundezas de sua alma. Então o poder do Pai chega, e o Pai, por meio de seu Filho único, chama o homem para seu interior, e assim como o Filho nasce do Pai e reflui no Pai, assim também o homem, no Filho, nasce do Pai e com o Filho reflui no Pai, tornando-se um com ele. Então o Espírito Santo se derrama com caridade e alegria inexprimíveis e transbordantes, e inunda e penetra nas profundezas do homem com seus amáveis dons.

Bem-aventurado JohannTauler
Sermão 29.
Dominicano em Estrasburgo (1300-1361, aprox.).

Vinde, prostremo-nos por terra ante o Deus criador!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Santíssimo Deus do céu,
que o céu encheis de cor
e dais à luz beleza
de ígneo resplendor;

criais no quarto dia
a rota chamejante
do sol e das estrelas,
da lua fulgurante.

Assim, à luz e às trevas
limites vós fixais.
Dos meses o começo
marcastes com sinais.

Fazei a luz brilhar
em nosso coração.
Tirai da mente as trevas,
da culpa a servidão.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e vós, único Filho,
reinando com o Espírito
na luz de eterno brilho.

Cântico Cf. Cl 1,12-20

Demos graças a Deus Pai onipotente,
que nos chama a partilhar, na sua luz,
da herança a seus santos reservada!

Do império das trevas arrancou-nos
e transportou-nos para o reino de seu Filho,
para o reino de seu Filho bem-amado,
no qual nós encontramos redenção,
dos pecados remissão pelo seu sangue.

Do Deus, o Invisível, é a imagem,
o Primogênito de toda criatura;
porque nele é que tudo foi criado,
o que há nos céus e o que existe sobre a terra,
o visível e também o invisível.

Sejam Tronos e Poderes que há nos céus,
sejam eles Principados, Potestades:
por ele e para ele foram feitos.
Antes de toda criatura ele existe,
e é por ele que subsiste o universo.

Ele é a Cabeça da Igreja, que é seu Corpo,
é o princípio, o Primogênito entre os mortos,
a fim de ter em tudo a primazia.
Pois foi do agrado de Deus Pai que a plenitude
habitasse no seu Cristo inteiramente.

Aprouve-lhe também, por meio dele,
reconciliar consigo mesmo as criaturas,
pacificando pelo sangue de sua cruz
tudo aquilo que por ele foi criado,
o que há nos céus e o que existe sobre a terra.

Glória ao Pai...

Leitura Ef 3,20-21
A Deus, que tudo pode realizar superabundantemente, e muito mais do que nós pedimos ou concebemos, e cujo poder atua em nós, a ele a glória, na Igreja e em Jesus Cristo, por todas as gerações, para sempre. Amém.

Libertai-me, ó Senhor, ó meu Deus, tende piedade!
Não junteis a minha vida à dos maus e sanguinários.

MAGNIFICAT
Eu te dou graças, ó Cristo, Bom Pastor, que me guiaste à glória do teu Reino!
O rebanho que a mim confiaste esteja aqui onde estou na tua glória! Aleluia.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces

Bendigamos a Deus, que enviou seu Filho ao mundo como Salvador e Mestre do seu povo; e peçamos humildemente:

R. Que vosso povo vos louve, Senhor!

Nós vos damos graças, Senhor, porque nos escolhestes como primícias da salvação,
– e nos chamastes para tomar parte na glória de nosso Senhor Jesus Cristo. R.

A todos os que invocam o vosso santo nome, concedei que vivam unidos na verdade de vossa palavra,
– e sejam sempre fervorosos no vosso amor. R.

Criador de todas as coisas, vosso Filho quis trabalhar no meio de nós com suas próprias mãos;
– lembrai-vos de todos aqueles que trabalham para comer o pão com o suor do seu rosto. R.

Lembrai-vos também dos que se dedicam ao serviço do próximo,
– para que nem o fracasso nem a incompreensão dos outros os façam desistir de seus propósitos. R.

(Intenções livres)

Concedei a vossa misericórdia aos nossos irmãos e irmãs falecidos,
– e não os deixeis cair em poder do espírito do mal. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos, degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Mateus 11,25-27.
Naquele tempo, Jesus exclamou: «Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos.
Sim, Pai, Eu Te bendigo, porque assim foi do teu agrado.
Tudo Me foi dado por meu Pai. Ninguém conhece o Filho senão o Pai e ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar.

Boletim
Receba Aleteia todo dia