Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

quarta-feira 19 dezembro
Bem-aventurado René Dubroux

Sacerdote e mártir (†1959)

BETHLEHEM SKYLINE
Compartilhar
Santo do dia

Nascido em 28 de novembro de 1914 em Haroué, pertencente à diocese de Nancy (França), aos 25 anos de idade foi ordenado sacerdote na diocese de Saint-Dié. Em 1940, durante o ataque o do exército alemão, trabalhou como enfermeiro militar na frente da batalha, revelando sua grande coragem. No dia 30 de outubro de 1943 foi admitido na Sociedade das Missões Estrangeiras de Paris e, em pouco tempo, foi destinado a partir como missionário no Laos. Na missão se desdobrou procurando atender seus fiéis da melhor maneira possível, preocupando-se com a catequese e com a administração dos sacramentos. Em 1957 foi destinado a trabalhar numa aldeia considerada território perigoso, já que estava próxima da guerrilha comunista que assolava o país. De fato, logo começaram a chegar sérias ameaças contra sua vida. No dia 19 de dezembro de 1959, Padre René estava conversando com alguns de seus catequistas na pequena capela – que era também seu quarto – quando, traído por um de seus catequistas, recebeu alguns tiros disparados por guerrilheiros que invadiram o local. Logo os fiéis entenderam que sua morte não havia sido uma morte qualquer, mas um verdadeiro e próprio martírio. Um processo canônico foi instaurado e foram analisados os casos de outros dezesseis candidatos ao martírio. No dia 5 de junho de 2015, o Papa Francisco autorizava o decreto de martírio de Padre René e de outros 16 mártires do Laos. A celebração da beatificação ocorreu no dia 11 de dezembro de 2016 no Laos e foi presidido pelo Cardeal Orlando Quevedo, arcebispo de Cotabato (Filipinas).

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

Vinde, adoremos o Senhor que já está perto.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Os profetas, com voz poderosa,
anunciam a vinda de Cristo,
proclamando a feliz salvação,
que liberta no tempo previsto.

Ao fulgor da manhã radiosa,
arde em fogo o fiel coração,
quando a voz, portadora de glória,
faz no mundo soar seu pregão.

Não foi para punir este mundo
que Ele veio na vinda primeira.
Ele veio sarar toda chaga
e salvar quem no mal perecera.

Mas a vinda segunda anuncia
que o Cristo Senhor vai chegar,
para abrir-nos as portas do reino
e os eleitos no céu coroar.

Luz eterna nos é prometida
e se eleva o astro-rei salvador,
que nos chama à grandeza celeste
com a luz do divino esplendor.

Ó Jesus, só a vós desejamos
para sempre no céu contemplar,
e por vossa visão saciados,
glória eterna sem fim vos cantar.
Salmo 97(98)
Este salmo significa a primeira vinda do Senhor e a fé de todos os povos (Sto. Atanásio).

Cantai ao Senhor Deus um canto novo,
porque ele fez prodígios!
Sua mão e o seu braço forte e santo
alcançaram-lhe a vitória.

O Senhor fez conhecer a salvação,
e às nações, sua justiça;
recordou o seu amor sempre fiel
pela casa de Israel.

Os confins do universo contemplaram
a salvação do nosso Deus.
Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira,
alegrai-vos e exultai!

Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa
e da cítara suave!
Aclamai, com os clarins e as trombetas,
ao Senhor, o nosso Rei!

Aplauda o mar com todo ser que nele vive,
o mundo inteiro e toda gente!
As montanhas e os rios batam palmas
e exultem de alegria,

na presença do Senhor, pois ele vem,
vem julgar a terra inteira.
Julgará o universo com justiça
e as nações com equidade.

Glória ao Pai...

Leitura breve Is 7, 14b-15
Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Emanuel; ele se alimentará de manteiga e de mel até quando aprender a fugir do mal e a procurar o bem.

O Senhor é contigo, ó Maria, alegra-te, cheia de graça!
Ele voltou seu olhar para ti: realizou toda a sua esperança.

BENEDICTUS
Consola-te, consola-te, meu povo, é o Senhor e o teu Deus quem te consola!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Cristo, Palavra de Deus, quis habitar no meio de nós e revelar-nos a sua glória. Felizes com essa esperança, aclamemos:

R. Ficai conosco, Emanuel!

Príncipe justo e reto,
– fazei justiça aos pobres e oprimidos. R.

Rei pacífico, que das espadas fazeis arados e das lanças foices,
– ensinai-nos a transformar as invejas em amor e as ofensas em perdão. R.

Vós que não julgais pela aparência,
– confirmai na fidelidade perfeita aqueles que são vossos. R.

Quando vierdes sobre as nuvens do céu com grande poder e glória,
– fazei-nos comparecer sem temor na vossa presença. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Concedei-nos, ó Deus onipotente, que as próximas festas do vosso Filho nos sejam remédio nesta vida e prêmio na vida eterna. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

Eis o que o Senhor fez por mim

A mãe de João Batista é uma mulher anciã e estéril, a de Cristo é uma jovem donzela em todo o esplendor de sua juventude. João é fruto da esterilidade; Cristo, da virgindade. Um é anunciado pela mensagem de um anjo; o outro, pelo anúncio do anjo é concebido. O pai de João não crê na notícia de seu nascimento e se torna mudo. A mãe de Cristo crê em seu Filho e, pela fé, o concebe em seu seio. O coração da Virgem acolhe o Cristo primeiro com a fé, e logo recebe o fruto em suas entranhas. As palavras que Maria e Zacarias dirigem ao anjo são, não obstante, muito parecidas. Quando o anjo lhe anuncia o nascimento de João, o sacerdote responde: “Como terei certeza disso? Pois sou velho e minha mulher de idade avançada”. Ao anúncio do anjo, Maria reponde: “Como será isso, se eu não conheço homem?” Sem dúvida, o primeiro é corrigido; à segunda, lhe é explicado. A Zacarias se diz: “Porque tu não acreditaste em minhas palavras”; a Maria: “Eis aqui a resposta que pedes”. Ainda que sejam quase as mesmas palavras, aquele que escutava as palavras via também os corações. Se o pensamento ficava escondido para os homens, não era assim para o anjo, ou melhor, não o era para aquele que falava por meio da mediação do anjo.

Santo Agostinho
Bispo de Hipona, doutor da Igreja (354-430).

Oração para esta tarde

Vinde, adoremos o Senhor que já está perto
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Recebe, Virgem Maria,
no casto seio materno,
dos céus, o Verbo Divino
vindo da boca do Eterno.

Fecunda, a sombra do Espírito
do alto céu te ilumina,
para gerares um Filho
de natureza divina.

A porta santa do templo
eternamente fechado,
feliz e pronta se abre,
somente ao Rei esperado.

Desceu à terra o Senhor,
por Gabriel anunciado;
promessa antiga aos profetas,
antes da aurora gerado.

Exulta o coro dos anjos,
a terra canta louvor:
Para salvar os perdidos,
humilde, vem o Senhor.

Ó Cristo, Rei piedoso,
a vós e ao Pai toda a glória,
com o Espírito Santo:
eterna honra e vitória.
Cântico Cf. Cl 1,12-20

Demos graças a Deus Pai onipotente,
que nos chama a partilhar, na sua luz,
da herança a seus santos reservada!

Do império das trevas arrancou-nos
e transportou-nos para o reino de seu Filho,
para o reino de seu Filho bem-amado,
no qual nós encontramos redenção,
dos pecados remissão pelo seu sangue.

Do Deus, o Invisível, é a imagem,
o Primogênito de toda criatura;
porque nele é que tudo foi criado,
o que há nos céus e o que existe sobre a terra,
o visível e também o invisível.

Sejam Tronos e Poderes que há nos céus,
sejam eles Principados, Potestades:
por ele e para ele foram feitos.
Antes de toda criatura ele existe,
e é por ele que subsiste o universo.

Ele é a Cabeça da Igreja, que é seu Corpo,
é o princípio, o Primogênito entre os mortos,
a fim de ter em tudo a primazia.
Pois foi do agrado de Deus Pai que a plenitude
habitasse no seu Cristo inteiramente.

Aprouve-lhe também, por meio dele,
reconciliar consigo mesmo as criaturas,
pacificando pelo sangue de sua cruz
tudo aquilo que por ele foi criado,
o que há nos céus e o que existe sobre a terra.

Glória ao Pai...

Leitura 1Cor 4,5
Não queirais julgar antes do tempo. Aguardai que o Senhor venha. Ele iluminará o que estiver escondido nas trevas e manifestará os projetos dos corações. Então, cada um receberá de Deus o louvor que tiver merecido.

Eis o tempo favorável, eis o dia da salvação!
O Reino de Deus está bem perto.

MAGNIFICAT
Sois vós o esperado, ó Senhor, que vireis para salvar o vosso povo.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Supliquemos humildemente a Deus Pai, que enviou seu Filho para trazer-nos a paz sem fim; e digamos:

R. Vinde, a nós Senhor, o vosso reino!

Pai santo, olhai com bondade para a vossa Igreja;
– e vinde visitar esta vinha que vossa mão plantou. R.

Deus fiel, lembrai-vos de todos os filhos de Abraão,
– e cumpri as promessas feitas a seus pais. R.

Deus clementíssimo, compadecei-vos dos povos que ainda não vos conhecem,
– para que vos glorifiquem por vossa misericórdia. R.

Pastor eterno, visitai as ovelhas do vosso rebanho,
– e reuni-as todas no único aprisco de Cristo. R.

(Intenções livres)

Lembrai-vos também de todos os que partiram deste mundo na vossa paz,
– e recebei-os na glória com vosso Filho. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Alma Redemptoris mater,
Quae pervia caeli porta manes
Et Stella Maris
Succurre cadenti
Surgere qui curat populo

Tu quae genuisti
Natura mirante
Tuum sanctum Genitorem
Virgo prius, ac posterius
Gabrielis ab ore
Sumens illud Ave
Peccatorum miserere

(Tradução)
Ó Doce mãe do Redentor
Que permanece, do céu, uma porta aberta
E estrela do mar
Ajuda teu povo que está caindo
E que deseja se levantar

Tu que destes à luz
Com toda natureza admirando
Teu Santo Criador
Virgem antes e depois
Recebendo aquela saudação
Da boca de Gabriel
Tende piedade de nós pecadores

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho do dia

Evangelho segundo São Mateus 1,18-24.

O nascimento de Jesus deu-se do seguinte modo: Maria, sua Mãe, noiva de José, antes de terem vivido em comum, encontrara-se grávida por virtude do Espírito Santo.
Mas José, seu esposo, que era justo e não queria difamá-la, resolveu repudiá-la em segredo.
Tinha ele assim pensado, quando lhe apareceu num sonho o Anjo do Senhor, que lhe disse: «José, filho de David, não temas receber Maria, tua esposa, pois o que nela se gerou é fruto do Espírito Santo.
Ela dará à luz um Filho, e tu pôr-Lhe-ás o nome de Jesus, porque Ele salvará o povo dos seus pecados».
Tudo isto aconteceu para se cumprir o que o Senhor anunciara por meio do Profeta, que diz:
«A Virgem conceberá e dará à luz um Filho, que será chamado Emanuel, que quer dizer Deus connosco».
Quando despertou do sono, José fez como o Anjo do Senhor lhe ordenara e recebeu sua esposa.