Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

quarta-feira, 23 de maio
São João Batista de Rossi

Presbítero (†1764)

Fair Use
Compartilhar
São João Batista de Rossi

João Batista nasceu dia 22 de fevereiro de 1698, em Voltaggio, Província de Alexandria, Piemonte, Ducado de Saboia. Foi um dos quatro filhos de Carlo de Rossi e Francesca Anfosi, relativamente pobres, mas muito piedosos. Aos dez anos se mudou para Gênova para viver com a família Scorza. Aos treze anos, por sugestão de um tio, o cônego Lorenzo de Rossi, foi mandado para Roma para estudar no Collegium Romanum, dos Jesuítas. Posteriormente ingressou na Faculdade Dominicana de São Tomé, futura Universidade São Tomás de Aquino. Devido a práticas exageradas de mortificação, desencadeou um processo de epilepsia, mas como concluiu seu curso de filosofia e teologia escolástica nos dominicanos, com dispensa, foi ordenado sacerdote em 8 de março de 1721.
Tendo alcançado o objetivo desejado, ele se comprometeu, por voto, a não aceitar nenhum benefício eclesiástico a menos que fosse ordenado pela obediência. Cumpria os deveres do sagrado ministério dedicando-se aos trabalhadores, pregando com eles no início da manhã, ou tarde da noite, no antigo Forum Romanum (Campo Vaccino), e visitando, instruindo e ajudando os pobres no hospital de Santa Galla. Em 1731 ele estabeleceu perto de Santa Galla outro hospital como uma casa de refúgio para os moradores de rua que vagavam pela cidade à noite. Trabalhou incessantemente em Roma em prol das mulheres desabrigadas, prisioneiros e trabalhadores, tornando-se rapidamente um confessor popular. São João Batista era conhecido como um segundo São Felipe Néri.
Em 1735, tornou-se cônego titular em Santa Maria de Cosmedin e, com a morte de Lorenzo de Rossi, dois anos depois, a obediência ao Papa Clemente XII obrigou-o a aceitar a posição do tio.
Mesmo ocupando alto cargo eclesiástico continuou com suas obras de caridade e sua entrega ao próximo, especialmente aos tuberculosos, que na época eram desprezados por causa do medo do contágio. Por causa desta dedicação ficou conhecido como “Confessor dos Tísicos”.
Por causa de seu desejo de ajudar os necessitados e aflitos, São João acabou sucumbindo a algumas doenças e faleceu em 23 de maio de 1764, em Roma, e seus restos mortais repousam na Igreja da Trindade dos peregrinos.
São João Batista de Rossi foi beatificado pelo Papa Pio IX em 13 de maio de 1860 e canonizado pelo Papa Leão XIII em 8 de dezembro de 1881.

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira,
alegrai-vos e exultai!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ó noite, ó treva, ó nuvem,
não mais fiqueis aqui!
Já surge a doce aurora,
o Cristo vem: parti!

Rompeu-se o véu da terra,
cortado por um raio:
as coisas tomam cores,
já voltam do desmaio.

Assim também se apague
a noite do pecado,
e o Cristo em nossas almas
comece o seu reinado.

Humildes, vos pedimos
em nosso canto ou choro:
ouvi, ó Cristo, a prece,
que sobe a vós, em coro.

Os fogos da vaidade
a vossa luz desfaz.
Estrela da manhã,
quão doce vossa paz.

Louvor ao Pai, ó Cristo,
louvor a vós também;
reinais, no mesmo Espírito,
agora e sempre. Amém.

Salmo 97(98)
Este salmo significa a primeira vinda do Senhor e a fé de todos os povos (Sto. Atanásio).

Cantai ao Senhor Deus um canto novo,
porque ele fez prodígios!
Sua mão e o seu braço forte e santo
alcançaram-lhe a vitória.

O Senhor fez conhecer a salvação,
e às nações, sua justiça;
recordou o seu amor sempre fiel
pela casa de Israel.

Os confins do universo contemplaram
a salvação do nosso Deus.
Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira,
alegrai-vos e exultai!

Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa
e da cítara suave!
Aclamai, com os clarins e as trombetas,
ao Senhor, o nosso Rei!

Aplauda o mar com todo ser que nele vive,
o mundo inteiro e toda gente!
As montanhas e os rios batam palmas
e exultem de alegria,

na presença do Senhor, pois ele vem,
vem julgar a terra inteira.
Julgará o universo com justiça
e as nações com equidade.

Glória ao Pai ...

Leitura breve Jó 1,21; 2,10b
Nu eu saí do ventre de minha mãe e voltarei nu para lá. O Senhor deu, o Senhor tirou; como foi do agrado do Senhor, assim foi feito. Bendito seja o nome do Senhor! Se recebemos de Deus os bens, não deveríamos receber também os males?

Para os vossos mandamentos, inclinai meu coração!
Dai-me a vida em vossa Lei!

BENEDICTUS
Mostrai-nos, ó Senhor, misericórdia, recordando vossa santa Aliança.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Preces
Oremos a Cristo que nos alimenta e protege a Igreja, pela qual deu sua vida; e digamos com fé:

R. Lembrai-vos, Senhor, da vossa Igreja!

Bendito sejais, Senhor Jesus Cristo, Pastor da Igreja, que nos dais hoje luz e vida;
– ensinai-nos a vos agradecer tão precioso dom. R.

Velai com bondade sobre o rebanho reunido em vosso nome,
– para que não se perca nenhum daqueles que o Pai vos confiou. R.

Conduzi a Igreja pelo caminho dos vossos mandamentos,
– e que o Espírito Santo a mantenha sempre fiel. R.

Alimentai a Igreja com a vossa Palavra e o vosso Pão,
– para que, fortalecida por este alimento, ela vos siga com alegria. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Senhor, que nos criastes em vossa sabedoria e nos governais em vossa providência, iluminai nossos corações com a luz do vosso Espírito, para que por toda a vida vos sejamos dedicados. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

O que não está contra nós está a nosso favor

Todo aquele que ama a Deus é membro vivo da Igreja, esteja onde estiver; debaixo de que céu esteja e no tempo que vive... A Igreja não é só aquilo que conseguimos ver. Não é só a construção visível com a sua história, sua autenticidade, sua hierarquia, suas virtudes e prodígios deslumbrantes. A Igreja também está na penumbra, nas sombras escondidas, naquilo que ninguém lembra, nem tem algo de memorável. A Igreja está nas santidades perdidas aos olhos humanos, mas patentes aos olhos dos anjos.
Por toda parte onde estiver presente o amor de Deus encontra-se Jesus Cristo. Ali onde está Jesus Cristo aí está a Igreja.
E, se é verdade que todo cristão tem que estar unido à Igreja desde o momento que sabe de sua existência, é também certo que a ignorância invencível não lhe obriga, já que o próprio Jesus Cristo governará sem intermediários, ele que é cabeça e único Mestre dos cristãos. A Igreja se estende, pois, até limites que nenhum olhar humano pode abarcar e os que reprovam a estreiteza da Igreja, segundo a sua leitura, não tem ideia da dupla natureza que ela tem e que atrai almas para si desde o nascer do sol até seu ocaso.

Mélange
Oeuvres, IX, 328-

Oração para esta tarde

Se o Senhor não vigiar nossa cidade,
em vão vigiarão as sentinelas!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Santíssimo Deus do céu,
que o céu encheis de cor
e dais à luz beleza
de ígneo resplendor;

criais no quarto dia
a rota chamejante
do sol e das estrelas,
da lua fulgurante.

Assim, à luz e às trevas
limites vós fixais.
Dos meses o começo
marcastes com sinais.

Fazei a luz brilhar
em nosso coração.
Tirai da mente as trevas,
da culpa a servidão.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e vós, único Filho,
reinando com o Espírito
na luz de eterno brilho.

Salmo 126(127)
Vós sois a construção de Deus (1Cor 3,9).

Se o Senhor não construir a nossa casa,
em vão trabalharão seus construtores;
Se o Senhor não vigiar nossa cidade,
em vão vigiarão as sentinelas!

É inútil levantar de madrugada,
ou à noite retardar vosso repouso,
para ganhar o pão sofrido do trabalho,
que a seus amados Deus concede enquanto dormem.

Os filhos são a bênção do Senhor,
o fruto das entranhas, sua dádiva.
Como flechas que um guerreiro tem na mão,
são os filhos de um casal de esposos jovens.

Feliz aquele pai que com tais flechas
consegue abastecer a sua aljava!
Não será envergonhado ao enfrentar
seus inimigos junto às portas da cidade.

Glória ao Pai...

Leitura breve Ef 3,20-21
A Deus, que tudo pode realizar superabundante mente, e muito mais do que nós pedimos ou concebemos, e cujo poder atua em nós, a ele a glória, na Igreja e em Jesus Cristo, por todas as gerações, para sempre. Amém.

Libertai-me, ó Senhor, ó meu Deus, tende piedade!
Não junteis a minha vida à dos maus e sanguinários.

MAGNIFICAT
O Poderoso fez em mim maravilhas, e Santo é seu nome.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Bendigamos a Deus, que enviou seu Filho ao mundo como Salvador e Mestre do seu povo; e peçamos humildemente:

R. Que vosso povo vos louve, Senhor!

Nós vos damos graças, Senhor, porque nos escolhestes como primícias da salvação,
– e nos chamastes para tomar parte na glória de nosso Senhor Jesus Cristo. R.

A todos os que invocam o vosso santo nome, concedei que vivam unidos na verdade de vossa palavra,
– e sejam sempre fervorosos no vosso amor. R.

Criador de todas as coisas, vosso Filho quis trabalhar no meio de nós com suas próprias mãos;
– lembrai-vos de todos aqueles que trabalham para comer o pão com o suor do seu rosto. R.

Lembrai-vos também dos que se dedicam ao serviço do próximo,
– para que nem o fracasso nem a incompreensão dos outros os façam desistir de seus propósitos. R.

(Intenções livres)

Concedei a vossa misericórdia aos nossos irmãos e irmãs falecidos,
– e não os deixeis cair em poder do espírito do mal. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Evangelho do dia

Naquele tempo, João disse a Jesus: «Mestre, nós vimos um homem a expulsar os demónios em teu nome e procurámos impedir-lho, porque ele não anda connosco».
Jesus respondeu: «Não o proibais; porque ninguém pode fazer um milagre em meu nome e depois dizer mal de Mim.
Quem não é contra nós é por nós».