Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 04 Dezembro |
São João Damasceno
Aleteia logo
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Santos Máximo, Dada e Quintiliano

Mártires romenos († Séc. IV)

KieferPix | Shutterstock

A “passio” grega situa o martírio dos Santos Máximo, Quintiliano e Dada no segundo ano do império de Maximiano e Diocleciano (286), na antiga fortaleza chamada Durostorum in Mesia, na margem norte do Danúbio, hoje Silistra, na Romênia.
Quintiliano e Dada eram o discípulos favoritos de Máximo, que era um leitor. Foram denunciados como cristãos e presos em suas casas, na verdade talvez tenha sido na casa de Máximo, perto de Ozobia, e conduzidos para o Durostorum. Foram presos e só no dia seguinte, na presença dos dois procônsules Tarquinio e Gabinio, bem como do notário Magniliano, foi feito o interrogatório onde os três santos foram inflexíveis na sua fidelidade à fé cristã, mesmo na presença de explícitas ameaças. Retornaram à prisão e após a terceira audiência de julgamento é que foram condenados à morte. A execução deu-se perto de Ozobia, no dia 28 de abril.
Precisamente nesta data, os três mártires foram logo comemorados pelos sinaxários bizantinos, embora os conservadores antecipem a sua memória para 13 de abril.
Suas relíquias, perdidas, foram milagrosamente encontradas graças à intervenção de um anjo e transferidas para Constantinopla na igreja da Theotokos. Também no Oriente é comemorado este duplo acontecimento, que é a descoberta e transladação das relíquias, no dia 2 de agosto. No Ocidente, apenas em tempos relativamente recentes, pela mão do Cardeal Barônio, os nomes dos três santos apareceram no Martirológio Romano.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais