Aleteia
Festividade do dia

Quarta-feira 8 Julho
Santa Glicéria

Mártir (†177, aprox.)

CONVERSATION
Compartilhar

Por volta do ano 591, os imperadores Maurício e Heráclio fizeram uma visita ao templo de Glicéria na Heracleia. Também no século VIII se diz que as relíquias da santa teriam sido transportadas para Lemnos, embora a igreja de São Jorge em Heracleia conservasse sua cabeça. Embora o culto a essa mártir seja muito antigo, a história de sua vida é obscura. Segundo os dados que foram transmitidos, no primeiro ano de governo do Imperador Antonino Pio (86-161 d.C.), Glicéria se dedicava a confirmar a fé de seus irmãos cristãos. Por ocasião de uma festa pagã ela entra no templo e, apenas fazendo o sinal da cruz, fez os ídolos caírem por terra. Por esse motivo foi condenada à lapidação: milagrosamente ela não morre. É então presa e submetida a vários suplícios. Os relatos em torno de sua morte começam, neste ponto, a reunir várias informações comuns aos martírios que ocorriam na época, o que demonstraria a tentativa de fornecer uma “vida” mais detalhada da santa. Contudo, a tradição converge em torno de seu martírio, que é comemorada pelo martirológio Jeronimiano no dia 8 de julho.

Descubra outros santos clicando aqui

Aclamai o Senhor, ó terra inteira, servi ao Senhor com alegria!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Criador das alturas celestes,
vós fixastes caminhos de luz
para a lua, rainha da noite,
para o sol, que de dia reluz.

Vai-se a treva, fugindo da aurora,
e do dia se espalha o clarão.
Nova força também nos desperta
e nos une num só coração.

O nascer deste dia convida
a cantarmos os vossos louvores.
Do céu jorra uma paz envolvente,
harmonia de luz e de cores.

Ao clarão desta luz que renasce,
fuja a treva e se apague a ilusão.
A discórdia não trema nos lábios,
a maldade não turve a razão.

Quando o sol vai tecendo este dia,
brilhe a fé com igual claridade,
cresça a espera nos bens prometidos
e nos una uma só caridade.

Escutai-nos, ó Pai piedoso,
e vós, Filho, do Pai esplendor,
que reinais, com o Espírito Santo,
na manhã sem ocaso do amor.

Cântico 1Sm 2,1-10

Derrubou do trono os poderosos e elevou os humildes. Encheu de bens os famintos (Lc 1,52-53).

Exulta no Senhor meu coração,
e se eleva a minha fronte no meu Deus;
minha boca desafia os meus rivais
porque me alegro com a vossa salvação.

Não há santo como é santo o nosso Deus,
ninguém é forte à semelhança do Senhor!
Não faleis tantas palavras orgulhosas,
nem profiram arrogâncias vossos lábios!

Pois o Senhor é o nosso Deus que tudo sabe.
Ele conhece os pensamentos mais ocultos.
O arco dos fortes foi dobrado, foi quebrado,
mas os fracos se vestiram de vigor.

Os saciados se empregaram por um pão,
mas os pobres e os famintos se fartaram.
Muitas vezes deu à luz a que era estéril,
mas a mãe de muitos filhos definhou.

É o Senhor quem dá a morte e dá a vida,
faz descer à sepultura e faz voltar;
é o Senhor quem faz o pobre e faz o rico,
é o Senhor quem nos humilha e nos exalta.

O Senhor ergue do pó o homem fraco,
e do lixo ele retira o indigente,
para fazê-los assentar-se com os nobres
num lugar de muita honra e distinção.

As colunas desta terra lhe pertencem,
e sobre elas assentou o universo.
Ele vela sobre os passos de seus santos,
mas os ímpios se extraviam pelas trevas.

Ninguém triunfa se apoiando em suas forças;
os inimigos do Senhor serão vencidos;
sobre eles faz troar o seu trovão,
o Senhor julga os confins de toda a terra.

O Senhor dará a seu Rei a realeza
e exaltará o seu Ungido com poder.

Glória ao Pai...

Leitura breve Rm 8,35.37
Quem nos separará do amor de Cristo? Tribulação? Angústia? Perseguição? Fome? Nudez? Perigo? Espada? Mas, em tudo isso, somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou!

Bendirei o Senhor Deus, bendirei em todo o tempo.
Seu louvor em minha boca, seu louvor eternamente.

BENEDICTUS
Sirvamos ao Senhor em santidade
enquanto perdurarem nossos dias.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Bendito seja Deus, nosso Salvador, que prometeu permanecer conosco todos os dias até o fim do mundo. Dando-lhe graças, peçamos:

R. Ficai conosco, Senhor!

Ficai conosco, Senhor, durante todo o dia,
– e que jamais se ponha em nossa vida o sol da vossa justiça. R.

Nós vos consagramos este dia como uma oferenda agradável,
– e nos comprometemos a praticar somente o bem. R.

Fazei, Senhor, que todo este dia transcorra como um dom da vossa luz,
– para que sejamos sal da terra e luz do mundo. R.

Que a caridade do Espírito Santo inspire nossos corações e nossas palavras,
– a fim de permanecermos sempre em vossa justiça e em vosso louvor. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Acendei, Senhor, em nossos corações a claridade de vossa luz, para que, andando sempre no caminho de vossos mandamentos, sejamos livres de todo erro. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

O reino já chegou!
Ao lermos as Escrituras, fica bem claro que a proposta do Evangelho [...] é o Reino de Deus; trata-se de amar a Deus, que reina no mundo. Na medida em que Ele conseguir reinar entre nós, a vida social será um espaço de fraternidade, de justiça, de paz, de dignidade para todos. Por isso, tanto o anúncio como a experiência cristã tendem a provocar consequências sociais. Procuremos o seu Reino: “Procurai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, e tudo o mais se vos dará por acréscimo”. O projeto de Jesus é instaurar o Reino de seu Pai; por isso, pede aos seus discípulos: “Proclamai que o Reino do Céu está perto”. O Reino, que se antecipa e cresce entre nós, abrange tudo, como nos recorda aquele princípio de discernimento que Paulo VI propunha a propósito do verdadeiro desenvolvimento: “Todos os homens e o homem todo”. Sabemos que “a evangelização não seria completa, se ela não tomasse em consideração a interpelação recíproca que se fazem constantemente o Evangelho e a vida concreta, pessoal e social, dos homens”. É o critério da universalidade, próprio da dinâmica do Evangelho, dado que o Pai quer que todos os homens se salvem; e o seu plano de salvação consiste em “submeter tudo a Cristo, reunindo nele o que há no céu e na terra”.
Papa Francisco
Exortação Evangelii Gaudium, 180-181
266º Papa da Igreja Católica (2013- )

Vinde, adoremos o Senhor, nosso Salvador!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Devagar, vai o sol se escondendo,
deixa os montes, o campo e o mar,
mas renova o presságio da luz,
que amanhã vai de novo brilhar.

Os mortais se admiram do modo
pelo qual, generoso Senhor,
destes leis ao transcurso do tempo,
alternância de sombra e fulgor.

Quando reina nos céus o silêncio
e declina o vigor para a lida,
sob o peso das trevas a noite
nosso corpo ao descanso convida.

De esperança e de fé penetrados,
saciar-nos possamos, Senhor,
de alegria na glória do Verbo
que é do Pai o eterno esplendor.

Este é o sol que jamais tem ocaso
e também o nascer desconhece.
Canta a terra, em seu brilho envolvida,
nele o céu em fulgor resplandece.

Dai-nos, Pai, gozar sempre da luz
que este mundo ilumina e mantém,
e cantar-vos, e ao Filho, e ao Espírito,
canto novo nos séculos. Amém.

Salmo 66(67)

Sabei que esta salvação de Deus já foi comunicada aos pagãos (At 28,28).

Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção,
e sua face resplandeça sobre nós!
Que na terra se conheça o seu caminho
e a sua salvação por entre os povos.

Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor,
que todas as nações vos glorifiquem!

Exulte de alegria a terra inteira,
pois julgais o universo com justiça;
os povos governais com retidão,
e guiais, em toda a terra, as nações.

Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor,
que todas as nações vos glorifiquem!

A terra produziu sua colheita:
o Senhor e nosso Deus nos abençoa.
Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe,
e o respeitem os confins de toda a terra!

Glória ao Pai...

Leitura 1Pd 5,5b-7
Revesti-vos todos de humildade no relacionamento mútuo, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá a sua graça aos humildes. Rebaixai-vos, pois, humildemente, sob a poderosa mão de Deus, para que, na hora oportuna, ele vos exalte. Lançai sobre ele toda a vossa preocupação, pois é ele quem cuida de vós.

Protegei-nos, Senhor como a pupila dos olhos.
Guardai-nos, defendei-nos, sob a vossa proteção.

MAGNIFICAT
Ó Senhor, manifestai o poder de vosso braço,
dispersai os soberbos e elevai os humildes.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Irmãos e irmãs caríssimos, exultemos em Deus nosso Salvador, cuja alegria é enriquecer-nos com seus dons; e peçamos com todo fervor:

R. Dai-nos, Senhor, a vossa graça e a vossa paz!

Deus eterno, para quem mil anos são o dia de ontem que passou,
– lembrai-nos sempre que a vida é como a erva que de manhã floresce e à tarde fica seca. R.

Alimentai o vosso povo com o maná, para que não passe fome,
– e dai-lhe a água viva para que nunca mais tenha sede. R.

Fazei que os vossos fiéis procurem e saboreiem as coisas do alto,
– e vos glorifiquem com o seu trabalho e o seu descanso. R.

Concedei, Senhor, bom tempo às colheitas,
– para que a terra produza muito fruto. R.

(Intenções livres)

Dai aos que morreram contemplar a vossa face,
– e fazei-nos também participar, um dia, da mesma felicidade. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos, degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Mateus 10,1-7.
Naquele tempo, Jesus chamou a Si os seus doze discípulos e deu-lhes poder de expulsar os espíritos impuros e de curar todas as doenças e enfermidades.
São estes os nomes dos doze apóstolos: primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão;
Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu;
Simão, o Cananeu, e Judas Iscariotes, que foi quem O entregou.
Jesus enviou estes doze, dando-lhes as seguintes instruções: «Não sigais o caminho dos gentios, nem entreis em cidade de samaritanos.
Ide primeiramente às ovelhas perdidas da casa de Israel.
Pelo caminho, proclamai que está perto o reino dos Céus.

Boletim
Receba Aleteia todo dia