Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 26 Janeiro |
Santa Paula Romana
Aleteia logo
Daily Prayer
Festividade do diaHistórias de Santos

Bem-aventurada Maria Rosa de Jesus

Religiosa Franciscana (†1972)

Pape-Argentine-000_8W493M.jpg

AFP

Un homme tenant un maillot de l'Argentine durant l'Angélus du Pape, le 29 novembre 2020.

Morreu relativamente jovem, com apenas 55 anos. Embora tivesse uma vida marcada pela doença, sua marca era o sorriso indelével em seu rosto, sinal de sua paz interior conquistada após uma vida dedicada à espiritualidade. Nasceu no dia 10 de novembro de 1917 num lugarejo pertencente à Modena, na Itália. Recebeu o nome de Bruna Pellesi: era a última de um total de 9 filhos. Tem uma vida normal marcada apenas pela necessidade de se desdobrar numa maternidade imprevista: quando Bruna tem 18 anos, deve lidar com a morte prematura de duas cunhadas. Logo ela se vê na necessidade de ajudar a educar os sobrinhos ainda pequenos, fazendo o papel de mãe de seis crianças. Poucos anos se passam, quando ela descobre ter uma vocação à vida religiosa: primeiro entra na Congregação das Terciárias Franciscanas de Santo Onofre, em Rimini. Tem apenas 22 anos. Depois do noviciado e dos primeiros votos, recebe o nome religiosos de Irmã Maria Rosa. É o período da II Guerra mundial e Irmã Maria Rosa trabalha com todas suas forças na pastoral e no atendimento dos pobres. Em 1945 descobre ser portadora de tuberculose, vai viver um período num sanatório na expectativa de uma recuperação. A doença se revela crônica e logo Irmã Maria Rosa se vê numa situação de uma clausura forçada. A monotonia e o tédio dos dias, meses, anos vão transformando seu caráter. Se no princípio essa situação levou a jovem freira à depressão e tristeza, com a oração e a paciência foi “cantando as misericórdias de Deus”. Logo a paz interior, dom do Senhor, começa a reverberar nela e naqueles com quem ela mantém contato quotidiano. Apesar disso, seus sofrimentos são grandes: em certo momento, por um período chegam a retirar cinco vezes por dia o líquido que se acumulava em sua pleura. Chega a pesar apenas 43 quilos! Sente que a morte se aproxima e, mesmo assim, chega a dizer: “Sou feliz porque morro no amor, sou feliz, porque amo a todos!”. Praticamente foram suas últimas palavras, quando morreu no dia 1 de dezembro de 1972. Reconhecendo nela as virtudes suscitadas pelo bom Deus, foi declarada bem-aventurada pela Igreja no dia 29 de abril de 2007.

Access our archives of daily saint biographies here
PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais