Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 18 Setembro |
São José de Cupertino
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Santa Escolástica

Virgem († 547, aprox.)

Antoine Mekary | ALETEIA

Pedro era ainda seminarista quando escreveu: “Quero ter meu coração sempre voltado para o céu e para o tabernáculo”. A Eucaristia era para ele uma paixão e um programa de vida. Nascido em Chihuahua, no México, em 1892, entrou ainda jovem no seminário. Ao ser ordenado presbítero, retorna para sua cidade e aí se tornará pároco da paróquia de Santa Isabel. Bebe sua espiritualidade e encontra alento na Eucaristia: permanece por horas em profunda oração diante do tabernáculo. Em suas missas, exala um fervor que contagia os demais fiéis. Estimula em sua pastoral as visitas frequentes ao Santíssimo e organiza grupos de adoração noturna. No México, o clima é de terror: uma grande perseguição contra a Igreja afia suas garras. Em 1931, o governo local começa a aplicar leis de perfil anti-católico. Logo começam as prisões e assassinatos para aqueles católicos que querem fazer resistência. Padre Pedro, apesar de tudo isso, continua a celebrar suas missas com fervor, suplicando a Deus que passasse logo essa perseguição. No dia 10 de fevereiro de 1937, uma quarta-feira de cinzas, ele celebrava a missa com um gripo de fiéis, após a imposição das cinczas e o término da celebração, ele se dirigiu para o confessionário, para atender as confissões dos fiéis. Nesse momento, um grupo de homens armados entra na igreja para prendê-lo. Padre Pedro tem apenas tempo de pegar consigo as hóstias consagradas, que esconde numa custódia. O levam até a prefeitura e o submetem a interrogatórios: apanha, é insultado, mas ele se mantém firme e sereno: traz consigo Jesus Eucaristia e se sente confortado. Por fim o levam para fora: ouve-se o estampido de um fuzil. O tiro disparado contra a cabeça do pobre padre arranca-lhe um olho. Quase sem os sentidos cai por terra; cai também a custódia que trazia escondida e, abrindo-se, espalham-se as hóstias pelo chão. Um dos soldados, ou por desprezo, ou poruma moção interior, agarra uma das hóstias de dá ao padre ainda vivo, dizendo: “Toma, come esta!”. Padre Pedro recebia assim o viático, a última comunhão, antes de partir acompanhado por Jesus, sua paixão e sua vida. De fato, ele será conduzido ao hospital da cidade, mas no dia seguinte morre: era o dia do aniversário de sua ordenação presbiteral. São Pedro Maldonado, mártir, foi canonizado junto com um grupo de outros 24 mártires no dia 21 de maio do ano 2000, sob o pontificado de São João Paulo II.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
7
tentativa suicídio depoimento
Reportagem local
EM IMAGENS: A cara da depressão profunda e do suicídio é não ter ...
Ver mais