Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Por favor, ajude-nos a manter este importante serviço. APOIE AGORA
Aleteia
Festividade do dia

quinta-feira 12 julho

Bem-aventurados João e Catarina Tanaka

Esposos e mártires (†1626)

VIACHAS
Compartilhar

No início do século XVII, o Japão havia emitido leis severas que proibiam aos japoneses oferecer ajuda ou hospitalidade aos missionários cristãos de origem estrangeira. A família Tanaka, sendo cristã, e mesmo tendo plena ciência do perigo, sempre que pôde hospedou em sua humilde casa de pobres agricultores a muitos missionários estrangeiros. Moravam distantes de Nagasaki, historicamente um dos primeiros centros cristãos do Japão, o que tornava sua casa uma espécie de esconderijo para os missionários. A denúncia de um apóstata e, provavelmente, a inveja de outros japoneses vizinhos, levaram à prisão de alguns missionários que se escondiam na propriedade e à prisão do próprio casal. Imediatamente o casal foi transferido para o cárcere em Omura, onde sofreu inúmeras privações. Apesar disso, mantiveram-se firmes na fé. No dia 12 de julho de 1626 houve uma ordem de transferência do casal para Nagasaki. Aí chegando, foram conduzidos à colina da cidade, já famosa por outros martírios que aí haviam ocorrido. Catarina foi decapitada; João, o marido, foi condenado a ser queimado vivo: a autoridade local dispôs que, no caso de João, a queima ocorresse lentamente, afastando a lenha do poste onde o mártir estava amarrado. Testemunhas disseram que após as cordas que atavam os punhos de João ao poste haviam sido consumidas pelo fogo, ele teve tempo de se deixar o local onde estava e se aproximar a outros companheiros de martírio para lhes beijar as mãos; em seguida, voltou ao poste onde estava amarrado e aí ficou até ser lentamente consumido pelo ardor do fogo. As cinzas dos corpos dos mártires foram reunidas e jogadas ao mar, para que os cristãos não os venerassem. No dia 6 de julho de 1867, o casal João e Catarina foram beatificados.

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

Entrai diante dele cantando jubilosos.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre. Amém
Hino
Já o dia nasceu novamente.
Supliquemos, orando, ao Senhor
que nos guarde do mal neste dia
e por atos vivamos o amor.

Ponha freios à língua e a modere,
da discórdia evitando a paixão;
que nos vele o olhar e o defenda
da vaidade e de toda a ilusão.

Sejam puros os seres no íntimo,
dominando os instintos do mal.
Evitemos do orgulho o veneno,
moderando o impulso carnal.

Para que, no final deste dia,
quando a noite, em seu curso, voltar,
abstinentes e puros, possamos
sua glória e louvores cantar.

Glória ao Pai, ao seu Unigênito
e ao Espírito Santo também.
Suba aos Três o louvor do universo
hoje e sempre, nos séculos. Amém.
Cântico Is 12,1-6

Se alguém tem sede, venha a mim, e beba (Jo 7,37).

Dou-vos graças, ó Senhor, porque, estando irritado,
acalmou-se a vossa ira e enfim me consolastes.
Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo;
o Senhor é minha força, meu louvor e salvação.

Com alegria bebereis no manancial da salvação,
e direis naquele dia: 'Dai louvores ao Senhor,
invocai seu santo nome, anunciai suas maravilhas,
entre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime.

Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos,
publicai em toda a terra suas grandes maravilhas!
Exultai cantando alegres, habitantes de Sião,
porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!'

Glória ao Pai...

Leitura breve Rm 14,17-19
O Reino de Deus não é comida nem bebida, mas é justiça e paz e alegria no Espírito Santo. É servindo a Cristo, dessa maneira, que seremos agradáveis a Deus e teremos a aprovação dos homens. Portanto, busquemos tenazmente tudo o que contribui para a paz e a edificação de uns pelos outros.

Penso em vós no meu leito, de noite, nas vigílias, suspiro por vós.
Para mim fostes sempre um socorro!

BENEDICTUS
Anunciai ao vosso povo a salvação
e perdoai-nos, ó Senhor, nossos pecados!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Bendigamos a Deus, nosso Pai, que protege os seus filhos e filhas e não despreza as suas súplicas; e peçamos-lhe humildemente:

R. Iluminai, ó Senhor, nossos caminhos!

Nós vos damos graças, Senhor, porque nos iluminastes por meio de vosso Filho Jesus Cristo;
– concedei-nos a sua luz ao longo de todo este dia. R.

Que a vossa Sabedoria hoje nos conduza,
– para que andemos sempre pelos caminhos de uma vida nova. R.

Ajudai-nos a suportar com paciência as dificuldades por amor de vós,
– a fim de vos servirmos cada vez melhor na generosidade de coração. R.

Dirigi e santificai nossos pensamentos, palavras e ações deste dia,
– e dai-nos um espírito dócil às vossas inspirações. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração

Senhor, luz verdadeira e fonte da luz, concedei-nos perseverar na meditação de vossa Palavra e viver iluminados pelo esplendor de vossa verdade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

Desça sobre ela a vossa paz...

O Espírito Santo nos deu esta advertência: “Qual é o homem que ama a vida e deseja gozar de dias felizes? Guarda tua língua do mal, e teus lábios de palavras mentirosas. Busca a paz e persegue-a”. O filho da paz deve buscar e perseguir a paz, aquele que conhece e ama o vínculo da caridade deve guardar sua língua do pecado da discórdia. Entre suas prescrições divinas e seus mandamentos de salvação, o Senhor, na noite de sua paixão, adicionou isto: “Minha paz vos deixo, vos dou a minha paz”. É semelhante a herança que nos legou. Se somos herdeiros de Cristo, permaneçamos na paz de Cristo. Se somos filhos de Deus, devemos ser pacíficos: “Felizes os promotores da paz, porque eles serão chamados de filhos de Deus”. Ele fez com que os filhos de Deus sejam pacíficos, doces de coração, simples de palavras, em perfeito acordo com o amor, unidos fielmente pelos laços do pensamento unânime. Esta unanimidade era característica do tempo dos apóstolos. É assim que a novidade no povo crente, fiel às prescrições do Senhor, mantém a caridade.

São Cipriano
Bispo de Cartago e mártir (210-258).

Oração para esta tarde

O Senhor livrou-me de todo o mal: bendito seja para sempre!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Ó Deus, autor da luz
da aurora matutina,
mostrai-nos vossa glória,
que o dia já declina.

A tarde traz o ocaso,
o sol já vai morrendo,
e deixa o mundo às trevas,
às leis obedecendo.

Aos servos que vos louvam,
cansados do labor,
as trevas não envolvam,
pedimos, ó Senhor.

Assim, durante a noite,
guardados pela graça,
na luz da vossa luz,
a treva se desfaça.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e vós, Jesus, também.
A vós e ao Santo Espírito
louvor eterno. Amém.
Salmo 71(72)

Abriram seus cofres e ofereceram-lhe presentes: ouro, incenso e mira (Mt 2,11).

II

Libertará o indigente que suplica,
e o pobre ao qual ninguém quer ajudar.
Terá pena do indigente e do infeliz,
e a vida dos humildes salvará.

Há de livrá-los da violência e opressão,
pois vale muito o sangue deles a seus olhos!
Que ele viva e tenha o ouro de Sabá!
Hão de rezar também por ele sem cessar,
bendizê-lo e honrá-lo cada dia.

Haverá grande fartura sobre a terra,
até mesmo no mais alto das montanhas;
as colheitas florirão como no Líbano,
tão abundantes como a erva pelos campos!

Seja bendito o seu nome para sempre!
E que dure como o sol sua memória!
Todos os povos serão nele abençoados,
todas as gentes cantarão o seu louvor!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque só ele realiza maravilhas!
Bendito seja o seu nome glorioso!
Bendito seja eternamente! Amém, amém!

Glória ao Pai...

Leitura 1Pd 1,22-23
Pela obediência à verdade, purificastes as vossas almas, para praticar um amor fraterno sem fingimento. Amai-vos, pois, uns aos outros, de coração e com ardor. Nascestes de novo, não de uma semente corruptível, mas incorruptível, mediante a palavra de Deus, viva e permanente.

O Senhor é o meu Pastor: Não me falta coisa alguma.
Pelos prados me conduz.

MAGNIFICAT
O Senhor saciou com os seus bens
os famintos e sedentos de justiça.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Elevemos os corações cheios de gratidão a nosso Senhor e Salvador, que abençoa o seu povo com toda sorte de bênçãos espirituais; e peçamos com fé:

R. Abençoai, Senhor, o vosso povo!

Deus de misericórdia, protegei o Santo Padre, o Papa Francisco, e o nosso Bispo N.,
– e fortalecei-os para que guiem fielmente a vossa Igreja. R.

Protegei, Senhor, o nosso país,
– e afastai para longe dele todos os males. R.

Multiplicai, como rebentos de oliveira ao redor de vossa mesa, os filhos que querem se consagrar ao serviço do vosso reino,
– a fim de vos seguirem mais de perto na castidade, pobreza e obediência. R.

Conservai o propósito de vossas filhas que vos consagraram sua virgindade,
– para que sigam a vós, Cordeiro divino, aonde quer que vades. R.

(Intenções livres)

Que os nossos irmãos e irmãs falecidos descansem na vossa eterna paz,
– e confirmai a sua união conosco por meio da comunhão de bens espirituais. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho do dia

Evangelho - Mt 10,16-23
Não sereis vós que havereis de falar,
mas sim o Espírito do vosso Pai.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 10,16-23
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
16Eis que eu vos envio como ovelhas no meio de lobos.
Sede, portanto, prudentes como as serpentes
e simples como as pombas.
17Cuidado com os homens,
porque eles vos entregarão aos tribunais
e vos açoitarão nas suas sinagogas.
18Vós sereis levados
diante de governadores e reis, por minha causa,
para dar testemunho diante deles e das nações.
19Quando vos entregarem,
não fiqueis preocupados como falar ou o que dizer.
Entóo naquele momento vos será indicado o que deveis dizer.
20Com efeito, não sereis vós que havereis de falar,
mas sim o Espírito do vosso Pai
é que falará através de vós.
21O irmão entregará à morte o próprio irmóo;
o pai entregará o filho;
os filhos se levantarão contra seus pais, e os matarão.
22Vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome.
Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo.
23Quando vos perseguirem numa cidade, fugi para outra.
Em verdade vos digo,
vós não acabareis de percorrer as cidades de Israel,
antes que venha o Filho do Homem.

Milhões de leitores em todo o mundo – incluindo milhares do Oriente Médio – contam com a Aleteia para se informar, buscar inspiração e conteúdos cristãos. Por favor, considere a possibilidade de ajudar a Edição em Árabe com um pequeno donativo.