Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

quinta-feira 22 novembro
São Pedro Esqueda Ramírez

Sacerdote e Mártir (†1927)

SAINT-CHRISTOPHE DE JAVEL
SAINT-CHRISTOPHE DE JAVEL : Le quartier de Javel est essentiellement marqué par l’industrie des transports : locomotives, wagons, aérostats, et surtout l’activité automobile à partir de 1919. C’est pourquoi l’église est dédiée à saint Christophe, le patron des voyageurs. Il est d'ailleurs représenté dans les fresques qui décorent l'intérieur de l'édifice. Construite en 1926, il s'agit de la première église préfabriquée de France. Ce procédé de construction était novateur pour l'époque et essentiellement destiné à la construction rapide d’habitations par l’emploi de matériaux en ciment armé préalablement préparés en série.
Compartilhar
Santo do dia

Nasceu em San Juan de los Lagos, Jalisco, México, em 29 de abril de 1887. Seus pais Margarito Esqueda e Nicanora Ramirez possuíam escassos recursos econômicos.
Tinha 15 anos quando entrou para o seminário auxiliar de San Julián, deixando o trabalho incipiente em uma loja de sapatos, porque seu pai julgou conveniente iniciar a carreira eclesiástica.
Permaneceu no seminário recebendo formação até que as autoridades federais determinaram o fechamento de todos os seminários do México, em 1914. Não pôde ser ordenado, mas já era diácono. Ao retornar à sua cidade natal agiu como tal na região de sua paróquia até 1916, de onde partiu para completar os estudos no seminário de Guadalajara. Recebeu o sacramento da Ordem no final daquele ano na capela do Hospital da Santíssima Trindade. Foi, então, nomeado vigário da paróquia onde trabalhou e nela permaneceu até sua morte.
O ministério ao qual se dedicou com verdadeira paixão foi a catequese das crianças. Fundou vários centros de estudo e uma escola para a formação de catequistas. Sempre foi muito dedicado ao Santíssimo Sacramento. Em plena perseguição, organizou as famílias para que elas não perdessem a guarda perpétua do Santíssimo Sacramento em propriedades privadas. Foi também de grande solicitude para com os pobres.
O governo mexicano começou, então, uma acirrada campanha anticlerical. Desta forma, Pedro buscou no início de novembro de 1927 refúgio em Jalostotitlán, Jalisco. Apesar disto foi preso no dia 18 de novembro de 1927. A partir do momento em que foi capturado, foi tão espancado que se abriu uma ferida em seu rosto. Um soldado, depois de espancá-lo, disse-lhe: «Agora você vai se arrepender por ser um padre»; ao que padre Pedro respondeu docemente: “Não, por nem um momento, e falta pouco tempo para eu ver o céu”. Em 22 de novembro de 1927, foi tirado de sua prisão para ser executado. As crianças o cercaram e padre Esqueda repetiu insistentemente a um menino que caminhava ao lado dele: “Não parem de estudar o catecismo, nem deixem a doutrina cristã de modo algum”. E, num pedaço de papel escreveu suas últimas recomendações para os catequistas. Quando chegou à periferia da cidade de Teocaltitlán, Jalisco, aos quarenta anos, recebeu os três tiros que o levariam desta vida terrena para a vida eterna.
Sua beatificação deu-se em 22 de novembro de 1992, na Basílica de São Pedro, no Vaticano, pelo Papa São João Paulo II e sua canonização ocorreu em 21 de maio de 2000.

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

Saciarei os sacerdotes de delícias,
e meu povo há de fartar-se de meus bens!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Já surge a luz dourada,
a treva dissipando,
que as almas do abismo
aos poucos vai levando.

Dissipa-se a cegueira
que a todos envolvia;
alegres caminhemos
na luz de um novo dia.

Que a luz nos traga paz,
pureza ao coração:
longe a palavra falsa,
o pensamento vão.

Decorra calmo o dia:
a mão, a língua, o olhar.
Não deixe nosso corpo
na culpa se manchar.

Do alto, nossos atos
Deus vê, constantemente;
solícito nos segue
da aurora ao sol poente.

A glória seja ao Pai,
ao Filho seu também;
ao Espírito igualmente,
agora e sempre. Amém.

Jr 31,10-14
O Cordeiro estava de pé sobre o monte Sion. Com ele, os cento e quarenta e quatro mil (Ap 14,1)

Ouvi, nações, a palavra do Senhor
e anunciai-a nas ilhas mais distantes:
“Quem dispersou Israel, vai congregá-lo,
e o guardará qual pastor a seu rebanho!”

Pois, na verdade, o Senhor remiu Jacó
e o libertou do poder do prepotente.
Voltarão para o monte de Sião,
entre brados e cantos de alegria

afluirão para as bênçãos do Senhor:
para o trigo, o vinho novo e o azeite;
para o gado, os cordeirinhos e as ovelhas.
Terão a alma qual jardim bem irrigado,

e sede e fome nunca mais hão de sofrer.
Então a virgem dançará alegremente,
também o jovem e o velho exultarão;
mudarei em alegria o seu luto,

serei consolo e conforto após a guerra.
Saciarei os sacerdotes de delícias,
e meu povo há de fartar-se de meus bens!

Glória ao Pai...

Leitura breve Is 66,1-2
Isto diz o Senhor: O céu é o meu trono e a terra é o apoio de meus pés. Que casa é esta que edificareis para mim, e que lugar é este para meu descanso? Tudo isso foi minha mão que fez, tudo isso é meu, diz o Senhor. Mas eu olho para este, para o pobrezinho de alma abatida, que treme ao ouvir a minha palavra.

Clamo de todo o coração: Atendei-me, ó Senhor!
Quero cumprir vossa vontade.

BENEDICTUS
Sirvamos ao Senhor em justiça e santidade e de nossos inimigos haverá de nos salvar.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Demos graças a Cristo que nos concede a luz deste novo dia; e lhe peçamos:

R. Senhor, abençoai-nos e santificai-nos!

Senhor, que vos entregastes como vítima pelos nossos pecados,
aceitai os trabalhos que já começamos e os nossos planos de ação para hoje. R.

Senhor, que alegrais nossos olhos com a luz deste novo dia,
sede vós mesmo a luz dos nossos corações. R.

Tornai-nos generosos para com todos,
para sermos imagens fiéis da vossa bondade. R.

Fazei-nos desde a manhã sentir o vosso amor,
para que a vossa alegria seja hoje a nossa força. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Deus eterno e todo-poderoso, ouvi as súplicas que vos dirigimos de manhã, ao meio-dia e à tarde; expulsai de nossos corações as trevas do pecado e fazei-nos alcançar a verdadeira luz, Jesus Cristo. Que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

O Cordeiro se apresentou

A “Redenção” não significa que, impulsivamente, Deus tenha removido o obstáculo, e que ele tornou possível, como num jogo, que o homem não pudesse jogar. Pelo contrário! Deus se fez um homem, ele entrou nessa rede de impossibilidades e conseguiu desembaraçá-la, por assim dizer, por dentro. No entanto, o homem continua a se colocar obstáculos e se opõe à vontade redentora de Deus. A maneira como o Redentor foi acolhido o prova suficientemente. O endurecimento dos corações abandonados a si mesmos, voltados para si mesmos, se opôs como um muro ao poder de seu amor redentor e não o deixaram passar. Essa resistência foi tão pertinaz que a redenção só foi possível através da morte de Cristo. A vontade de redenção de Cristo permaneceu - humanamente falando - inoperante enquanto ele esteve vivo. Ela foi rompida diante da dureza dos corações. Naturalmente, é precisamente essa ruptura que é a redenção; o sinal da derrota torna-se o sinal da redenção. Contudo, foi necessário que o amor do Salvador, sua luz, sua vida cruzasse as trevas. Além da morte somente, após a ressurreição, resplandeceu a vitória, iluminando as trevas do mundo.
Romano Guardini
Teólogo alemão (†1968).

Oração para esta tarde

Regozijai-vos, ó justos, em Deus,
e no Senhor exultai de alegria!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Deus de supremo poder,
da água os seres gerastes.
Com uns enchestes os mares,
de outros o ar povoastes.

Uns mergulhastes nas águas,
outros soltastes no ar,
com o impulso que os leva
a toda a terra ocupar.

Dai graça a todos os servos,
no vosso sangue lavados,
para vencerem o tédio,
a morte e todo pecado.

Não os deprimam as culpas,
nem os inflamem a vaidade;
não caia a mente abatida,
nem caia a mente elevada.

Ouvi-nos, Pai piedoso,
e vós, Imagem do Pai,
que com o Espírito Santo
eternamente reinais.

Salmo 31(32)
Davi declara feliz o homem a quem Deus credita a justiça independentemente das obras (Rm 4,6).

Feliz o homem que foi perdoado
e cuja falta já foi encoberta!
Feliz o homem a quem o Senhor
não olha mais como sendo culpado,
e em cuja alma não há falsidade!

Enquanto eu silenciei meu pecado,
dentro de mim definhavam meus ossos
e eu gemia por dias inteiros,

porque sentia pesar sobre mim
a vossa mão, ó Senhor, noite e dia;
e minhas forças estavam fugindo,
tal como a seiva da planta no estio.

Eu confessei, afinal, meu pecado,
e minha falta vos fiz conhecer.
Disse: 'Eu irei confessar meu pecado!'
E perdoastes, Senhor, minha falta.

Todo fiel pode, assim, invocar-vos,
durante o tempo da angústia e aflição,
porque, ainda que irrompam as águas,
não poderão atingi-lo jamais.

Sois para mim proteção e refúgio;
na minha angústia me haveis de salvar,
e envolvereis a minha alma no gozo
da salvação que me vem só de vós.

‘Vou instruir-te e te dar um conselho;
vou te dar um conselho a seguir,
e sobre ti pousarei os meus olhos:

Não queiras ser semelhante ao cavalo,
ou ao jumento, animais sem razão;
eles precisam de freio e cabresto
para domar e amansar seus impulsos,
pois de outro modo não chegam a ti’.

Muito sofrer é a parte dos ímpios;
mas quem confia em Deus, o Senhor,
é envolvido por graça e perdão.

Regozijai-vos, ó justos, em Deus,
e no Senhor exultai de alegria!
Corações retos, cantai jubilosos!

Glória ao Pai...

Leitura breve 1Pd 1,6-9
Isto é motivo de alegria para vós, embora seja necessário que agora fiqueis por algum tempo aflitos, por causa de várias provações. Deste modo, a vossa fé será provada como sendo verdadeira – mais preciosa que o ouro perecível, que é provado no fogo – e alcançará louvor, honra e glória, no dia da manifestação de Jesus Cristo. Sem ter visto o Senhor, vós o amais. Sem o ver ainda, nele acreditais. Isso será para vós fonte de alegria indizível e gloriosa, pois obtereis aquilo em que acreditais: a vossa salvação.

O Senhor nos saciou com a fina flor do trigo.
Com o mel que sai da rocha, nos fartou, nos satisfez.

MAGNIFICAT
O Senhor Derrubou os poderosos de seus tronos e elevou os humildes.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Louvemos a Deus, nosso auxílio e esperança; e lhe peçamos com humildade:

R. Velai, Senhor, sobre os vossos filhos e filhas!

Senhor nosso Deus, que firmastes com o vosso povo uma aliança eterna,
fazei que nos recordemos sempre de vossas maravilhas. R.

Aumentai nos sacerdotes o espírito de caridade,
e conservai os fiéis na unidade do espírito pelo vínculo da paz. R.

Fazei que edifiquemos sempre em união convosco a cidade terrena,
para que não trabalhem em vão os que a constroem. R.

Enviai operários à vossa messe,
para que vosso nome seja glorificado entre todos os povos. R.

(Intenções livres)

Admiti no convívio dos vossos santos nossos parentes, amigos e benfeitores falecidos,
e fazei que um dia nos encontremos com eles no vosso reino. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho do dia

Evangelho segundo São Lucas 19,41-44.

Naquele tempo, quando Jesus Se aproximou de Jerusalém, ao ver a cidade, chorou sobre ela e disse:
«Se ao menos hoje conhecesses o que te pode dar a paz! Mas não. Está escondido a teus olhos.
Dias virão para ti, em que os teus inimigos te rodearão de trincheiras e te apertarão de todos os lados.
Esmagar-te-ão a ti e aos teus filhos e não deixarão em ti pedra sobre pedra, por não teres reconhecido o tempo em que foste visitada».