Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 26 Janeiro |
São Timóteo e São Tito
Aleteia logo
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Rumoldo

Eremita e mártir († 775)

BIBLIA

palidachan | Shutterstock

Um monge chamado Teodorico, da abadia de São Trudo, na Bélgica, por volta de 1100 escreveu a “Passio S. Rumoldi”. Nela está registrado que Rumoldo, do alemão Romwald, nasceu na Escócia e depois de uma viagem a Roma, estabeleceu-se em Mechelen – nome flamengo da cidade de Malinas, na Bélgica – convidado do conde Adonis e sua esposa Elisa. O santo retribuiu a generosidade, com suas orações, obtendo para eles o nascimento de um filho, que mais tarde ressuscitou após se afogar. Sempre ajudado pela generosidade do conde, Rumoldo conseguiu fundar uma abadia. Em 775, foi assassinado por dois homens, que queriam confiscar seu dinheiro.
Uma narração posterior do século XIII/XIV, elaborou ainda mais a lenda, escrita por um anônimo, que apresenta Rumoldo como filho do rei da Escócia, David e Cecilia, filha do rei da Sicília. Foi religioso e tornou-se bispo de Dublin, posição da qual abdicou quando foi a Roma falar com o Papa Estêvão II. Após sua renúncia partiu, como missionário, para pregar o Evangelho, estabelecendo-se na região da cidade de Malinas. Esta versão concorda com a anterior pelo trabalho do santo e pela morte violenta, só que diz que não foram dois homens que o mataram, mas antes dois trabalhadores, um dos quais havia sido censurado por Rumoldo por cometer adultério.
Não levando em conta as partes lendárias das várias versões, pode-se dizer, sem dúvida, que Rumoldo era anglo-saxão, como outros famosos missionários da Baixa Alemanha, e nascera por volta de 720. Numa terceira versão registra-se que ele, animado por um fervor apostólico, partiu para o continente e foi evangelizar na região de Malinas, não sendo certamente o primeiro, pois em 754 já havia cristãos na zona do Dyle (rio da Bélgica).
Por esta versão confirma-se também que foi verdadeiro o acolhimento dos nobres cristãos locais, que seguiram a regra de conduta prescrita pelos reis merovíngios, bem como que lhe foi dada uma propriedade para construir uma capela e um mosteiro (muito provavelmente beneditino e misto, com uma ala para monges e outra para monjas).
Quanto à sua morte foi certamente violenta, pois por ocasião das comemorações do milênio de sua morte, foi feito em 1775 um exame de suas relíquias: seu crânio revelou ter sofrido uma fratura por um golpe fatal, talvez de pá. A razão da morte permanece misteriosa: pode ter sido por vingança, ganância, ódio religioso, não se sabe. Seu corpo foi jogado no rio Dyle e foi encontrado graças a uma luz sobrenatural.
Rumoldo foi sepultado na capela de Santo Estevão que ele próprio mandara construir. Logo depois de sua morte Rumoldo começou a ser cultuado como santo. As primeiras documentações relativas aos milagres e ao culto de veneração ao santo aparecem já no século IX.
Nos séculos seguintes, suas relíquias foram transportadas para uma igreja de Malinas e que a partir de 1559 tornou-se a catedral da cidade.
São Rumoldo é o padroeiro da cidade e da arquidiocese de Malinas.

Descubra outros santos clicando aqui
PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais