Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

quinta-feira 25 abril
São Pedro de São José Betancur

Franciscano espanhol e missionário (†1667)

BIBLE
Compartilhar


São Pedro de São José Betancur nasceu em Vilaflor, Tenerife, Ilhas Canárias, Espanha, em 16 de março de 1626. Seu pais, Amador González de Betancur e Ana García, que não possuíam muitos bens, foram extraordinários e exemplares cristãos aos olhos de seus cinco filhos, dos quais Pedro era o mais velho. Na adolescência Pedro pastoreou as ovelhas da família entre os vales de “Las Cañadas del Teide” e “Il Medano”, nas Canárias.
Em 18 de setembro de 1649, deixou as Ilhas Canárias e foi para Havana, Cuba. Sentiu-se perdido no trânsito da cidade grande. Esperando uma oportunidade, para dar continuidade à sua viagem, aprendeu o ofício de tecelão, no moinho de lã de Jerônimo Suárez.
Finalmente, em 18 de fevereiro de 1651, conseguiu seguir para a próspera cidade de Santiago de los Caballeros de Guatemala, à qual ele havia sido atraído misteriosamente. “Aqui eu quero viver e morrer”, exclamou, ao tocar na terra dos seus sonhos, depois de dezessete meses de viagem em meio a milhares de vicissitudes.
Chegou à cidade doente e seu primeiro alojamento foi um hospital, onde chegou correndo o risco de perder a vida: foi assim que entrou em contato com o sofrimento dos índios. Foi curado de maneira extraordinária, instalou-se na cidade, entregando-se às obras de caridade e levando uma vida austera. Trabalhando para os pobres, ele experimentou a vida dura dos “índios” e dos escravos, a triste situação de tantos pobres abandonados, dos doentes que ficavam sem cuidados, de crianças errantes sem qualquer educação.
Em 1652, não podendo entrar para a vida religiosa por não ter podido estudar, tornou-se um terciário franciscano e vestiu o hábito da Primeira Ordem, mas sem capuz. Escolheu uma pequena casa de palha como o primeiro centro de sua futura grande obra de caridade. Assim, naquela pequena casa, “Belém da Guatemala”, a caridade de Deus nasceu em outra manjedoura. Belém foi para Pedro um símbolo da suprema pobreza de Deus feito Homem, pobreza escolhida por ele em um serviço aos irmãos que não admitiram reservas ou exclusões. Outros terciários apoiaram seu trabalho e o seguiram em oração e em todas as suas atividades. A vida comunitária tomou cada vez mais forma e, quando Pedro compilou um regulamento, este também foi adotado pelas mulheres zelosas que o ajudaram na educação das crianças. Essa foi a semente do que surgiria mais tarde: a Congregação de Belém. Em 1653, foi fundada, para garantir um futuro para a sua obra “Belém”, com a festa de Natal como ponto de partida para a salvação.
Faleceu na Guatemala, dia 25 de abril de 1667, depois de quinze anos de atividade no país e aos 41 anos de idade, em odor de santidade. Depois de alguns dias, o funeral foi celebrado na presença de todas as autoridades civis e religiosas e numa tal ocorrência de fiéis nunca vista antes.
Além disso, em 2 de maio de 1667, a comunidade foi aprovada pelo rei e, vinte anos depois, o Papa Inocêncio XI concedeu sua aprovação eclesiástica. O Papa Clemente XI, em 1707, concedeu-lhe os privilégios das ordens mendicantes e dos clérigos regulares.
O túmulo de Pedro está na igreja de San Francisco el Grande, na cidade de Antigua, Guatemala.
Em 30 de julho de 2002, Pedro de São José de Betancur foi canonizado pelo Papa São João Paulo II, na Guatemala, depois de tê-lo beatificado e declarado apóstolo desse país, em 22 de junho de 1980.

Descubra outros santos clicando aqui

Este é o dia que o Senhor fez para nós,
alegremo-nos e nele exultemos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Desdobra-se no céu
a rutilante aurora.
Alegre, exulta o mundo;
gemendo, o inferno chora.

Pois eis que o Rei, descido
à região da morte,
àqueles que o esperavam
conduz à nova sorte.

Por sob a pedra posto,
por guardas vigiado,
sepulta a própria morte
Jesus ressuscitado.

Da região da morte
cesse o clamor ingente:
‘Ressuscitou!’ exclama
o Anjo refulgente.

Jesus, perene Páscoa,
a todos alegrai-nos.
Nascidos para a vida,
da morte libertai-nos.

Louvor ao que da morte
ressuscitado vem,
ao Pai e ao Paráclito
eternamente. Amém.

Salmo 117(118)
Ele é a pedra, que vós, os construtores, desprezastes, e que se tornou a pedra angular (At 4,11).

Dai graças ao Senhor, porque ele é bom!
‘Eterna é a sua misericórdia!’

A casa de Israel agora o diga:
‘Eterna é a sua misericórdia!’
A casa de Aarão agora o diga:
‘Eterna é a sua misericórdia!’
Os que temem o Senhor agora o digam:
‘Eterna é a sua misericórdia!’

Na minha angústia eu clamei pelo Senhor,
e o Senhor me atendeu e libertou!
O Senhor está comigo, nada temo;
o que pode contra mim um ser humano?
O Senhor está comigo, é o meu auxílio,
hei de ver meus inimigos humilhados.

‘É melhor buscar refúgio no Senhor,
do que pôr no ser humano a esperança;
é melhor buscar refúgio no Senhor,
do que contar com os poderosos deste mundo!’

Povos pagãos me rodearam todos eles,
mas em nome do Senhor os derrotei;
de todo lado todos eles me cercaram,
mas em nome do Senhor os derrotei;

como um enxame de abelhas me atacaram,
como um fogo de espinhos me queimaram,
mas em nome do Senhor os derrotei.

Empurraram-me, tentando derrubar-me,
mas veio o Senhor em meu socorro.
O Senhor é minha força e o meu canto,
e tornou-se para mim o Salvador.
‘Clamores de alegria e de vitória
ressoem pelas tendas dos fiéis.

A mão direita do Senhor fez maravilhas,
a mão direita do Senhor me levantou,
a mão direita do Senhor fez maravilhas!’

Não morrerei, mas, ao contrário, viverei
para cantar as grandes obras do Senhor!
O Senhor severamente me provou,
mas não me abandonou às mãos da morte.

Abri-me vós, abri-me as portas da justiça;
quero entrar para dar graças ao Senhor!
‘Sim, esta é a porta do Senhor,
por ela só os justos entrarão!’
Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes
e vos tornastes para mim o Salvador!

‘A pedra que os pedreiros rejeitaram,
tornou-se agora a pedra angular.
Pelo Senhor é que foi feito tudo isso:
Que maravilhas ele fez a nossos olhos!
Este é o dia que o Senhor fez para nós,
alegremo-nos e nele exultemos!

Ó Senhor, dai-nos a vossa salvação,
ó Senhor, dai-nos também prosperidade!’
Bendito seja, em nome do Senhor,
aquele que em seus átrios vai entrando!
Desta casa do Senhor vos bendizemos.
Que o Senhor e nosso Deus nos ilumine!

Empunhai ramos nas mãos, formai cortejo,
aproximai-vos do altar, até bem perto!
Vós sois meu Deus, eu vos bendigo e agradeço!
Vós sois meu Deus, eu vos exalto com louvores!
Dai graças ao Senhor, porque ele é bom!
‘Eterna é a sua misericórdia!’

Glória ao Pai.

Leitura breve Rm 8,10-11
Se Cristo está em vós, embora vosso corpo esteja ferido de morte por causa do pecado, vosso espírito está cheio de vida, graças à justiça. E, se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos mora em vós, então aquele que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos vivificará também vossos corpos mortais por meio do seu Espírito que mora em vós.

Este é o dia que o Senhor fez para nós;
alegremo-nos e nele exultemos. Aleluia.

BENEDICTUS
Jesus aparece no meio dos seus e lhes diz: Paz a vós! Aleluia.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Unidos num só coração e numa só alma, invoquemos a Cristo ressuscitado, sempre presente em sua Igreja; e digamos:

R. Ficai conosco, Senhor!

Senhor Jesus, vencedor do pecado e da morte, permanecei no meio de nós,
– vós, que viveis e reinais pelos séculos sem fim. R.

Vinde em nosso auxílio com vosso poder invencível,
– e revelai aos nossos corações a infinita bondade de Deus Pai. R.

Salvai o mundo da violência e da discórdia,
– porque só vós tendes poder para renovar e reconciliar. R.

Confirmai-nos na fé da vitória final,
– e fortalecei-nos na esperança da vossa vinda gloriosa. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, que reunistes povos tão diversos no louvor do vosso nome, concedei aos que renasceram nas águas do batismo ter no coração a mesma fé e na vida a mesma caridade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

A paz esteja convosco

O coração de cada cristão deveria representar, em miniatura, a Igreja Católica, uma vez que o mesmo Espírito faz com que toda a Igreja e cada um dos seus membros sejam o templo de Deus. Da mesma forma que a unidade da Igreja se deve a ele, pois se ele a deixasse à sua própria sorte, ela se dividiria em numerosas partes; da mesma forma, é ele que faz com que a alma seja uma, apesar de seus diferentes gostos e características, de suas tendências contraditórias. Assim como dá paz a todas as nações que, por sua própria natureza, discordam umas das outras, coloca a alma em uma sujeição ordenada, estabelecendo que a razão e a consciência sejam soberanas e tenham sujeitos os aspectos inferiores de nossa natureza.
Essas duas operações do nosso divino Consolador dependem umas das outras. Enquanto os cristãos não buscarem a unidade e a paz em seus próprios corações, a própria Igreja nunca estará em paz e unidade dentro deste mundo que a envolve. E da mesma forma, enquanto a Igreja em todo o mundo estiver neste lamentável estado de desordem que constatamos, não haverá nenhum país em particular, porção simples desta Igreja, que não se encontre em um estado de grande confusão religiosa. Nisto devemos colocar toda a nossa consideração, porque isto poderá esfriar nossas esperanças e dissipar nossas ilusões.
Não podemos esperar a paz dentro de nossa casa se estivermos em guerra com os que estão do lado de fora.

Beato John Henry Newman
Cardeal e fundador de uma comunidade religiosa (†1890).

O Senhor bom e clemente nos deixou
a lembrança de suas grandes maravilhas.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Às núpcias do Cordeiro
em brancas vestes vamos.
Transposto o mar Vermelho,
ao Cristo Rei cantamos.

Por nós no altar da cruz
seu corpo ofereceu.
Bebendo deste sangue,
nascemos para Deus.

Seu sangue em nossas portas
afasta o anjo irado.
Das mãos dum rei injusto
seu povo é libertado.

O Cristo, nossa Páscoa,
morreu como um Cordeiro.
Seu corpo é nossa oferta,
Pão vivo e verdadeiro.

Ó vítima verdadeira,
do inferno a porta abris,
livrais o povo escravo,
dais vida ao infeliz.

Da morte o Cristo volta,
a vida é seu troféu.
O inferno traz cativo
e a todos abre o céu.

Jesus, Pascal Cordeiro,
em vós se alegra o povo,
que, livre pela graça,
em vós nasceu de novo.

A glória seja ao Cristo
da morte vencedor.
Ao Pai e ao Santo Espírito
o nosso igual louvor.

Salmo 110(111)
É preciso que ele reine, até que todos os seus inimigos estejam debaixo de seus pés (1Cor 15,25).

Eu agradeço a Deus de todo o coração
junto com todos os seus justos reunidos!
Que grandiosas são as obras do Senhor,
elas merecem todo o amor e admiração!

Que beleza e esplendor são os seus feitos!
Sua justiça permanece eternamente!
O Senhor bom e clemente nos deixou
a lembrança de suas grandes maravilhas.

Ele dá o alimento aos que o temem
e jamais esquecerá sua Aliança.
Ao seu povo manifesta seu poder,
dando a ele a herança das nações.

Suas obras são verdade e são justiça,
seus preceitos, todos eles, são estáveis,
confirmados para sempre e pelos séculos,
realizados na verdade e retidão.

Enviou libertação para o seu povo,
confirmou sua Aliança para sempre.
Seu nome é santo e é digno de respeito.

Temer a Deus é o princípio do saber,
e é sábio todo aquele que o pratica.
Permaneça eternamente o seu louvor.

Glória ao Pai...

Leitura breve 1Pd3,18.21b-22
Cristo morreu, uma vez por todas, por causa dos pecados, o justo, pelos injustos, a fim de vos conduzir a Deus. Sofreu a morte, na sua existência humana, mas recebeu nova vida pelo Espírito. Pois o batismo não serve para limpar o corpo da imundície, mas é um pedido a Deus para obter uma boa consciência, em virtude da ressurreição de Jesus Cristo. Ele subiu ao céu e está à direita de Deus, submetendo-se a ele anjos, dominações e potestades.

Este é o dia que o Senhor fez para nós;
alegremo-nos e nele exultemos. Aleluia.

MAGNIFICAT
Olhai minhas mãos e vede meus pés: sou eu, aleluia.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Louvemos com alegria a Cristo Jesus, ressuscitado de entre os mortos como primícias dos que
– adormeceram na esperança da luz eterna; e rezemos:

R. Senhor ressuscitado, ouvi a nossa oração!

Lembrai-vos, Senhor, da vossa Igreja edificada sobre o fundamento dos apóstolos, e que se faz presente pelo mundo inteiro;
– abençoai todos aqueles que invocam o vosso nome. R.

Jesus Cristo, médico dos corpos e das almas,
– visitai-nos e salvai-nos pela vossa misericórdia. R.

Curai e reconfortai os doentes,
– e livrai-os de toda enfermidade. R.

Ajudai os aflitos e oprimidos,
– e sustentai os que padecem necessidade. R.

(Intenções livres)

Vós, que pela cruz e ressurreição abristes para todos o caminho da imortalidade,
– concedei as alegrias do vosso reino aos nossos irmãos e irmãs falecidos.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Regina coeli, laetare, alleluia.
Quia quem meruisti portare, alleluia.
Resurrexit, sicut dixit, alleluia.
Ora pro nobis Deum, aleluia

(Tradução)
Rainha dos céus, alegra-te, aleluia.
Porque aquele que mereceste levar em teu seio, aleluia.
Ressuscitou, segundo predisse, aleluia.
Roga a Deus por nós, aleluia.
de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Lucas 24,35-48.

Naquele tempo, os discípulos de Emaús contaram o que tinha acontecido no caminho e como tinham reconhecido Jesus ao partir do pão.
Enquanto diziam isto, Jesus apresentou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco».
Espantados e cheios de medo, julgavam ver um espírito.
Disse-lhes Jesus: «Porque estais perturbados e porque se levantam esses pensamentos nos vossos corações?
Vede as minhas mãos e os meus pés: sou Eu mesmo; tocai-Me e vede: um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que Eu tenho».
Dito isto, mostrou-lhes as mãos e os pés.
E como eles, na sua alegria e admiração, não queriam ainda acreditar, perguntou-lhes: «Tendes aí alguma coisa para comer?».
Deram-Lhe uma posta de peixe assado,
que Ele tomou e começou a comer diante deles.
Depois disse-lhes: «Foram estas as palavras que vos dirigi, quando ainda estava convosco: "Tem de se cumprir tudo o que está escrito a meu respeito na Lei de Moisés, nos profetas e nos salmos"».
Abriu-lhes então o entendimento para compreenderem as Escrituras
e disse-lhes: «Assim está escrito que o Messias havia de sofrer e de ressuscitar dos mortos ao terceiro dia,
e que havia de ser pregado em seu nome o arrependimento e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém.
Vós sois testemunhas disso».

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.