Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 23 Setembro |
São Constâncio
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Santo Atanásio Bazzekuketta

Mártir († 1886)

CHURCH

Public Domain

Atanásio Bazzekuketta nasceu em Kampala, – capital de Uganda, África – em 1866. Pertencia ao clã Nkima e era filho de um importante funcionário da corte de seu país. Foi batizado aos 15 anos, em 16 de novembro de 1885.
Foi pajem do rei Mutesa e continuou a sê-lo também do filho do rei, o príncipe Mwanga. A maior parte da vida de Atanásio decorreu sob o reinado do sucessor do rei Mutesa, o rei Mwanga, um jovem rei que, apesar de ter frequentado a escola de missionários (os chamados “Padres Brancos” do Cardeal Lavigerie), não sabia ler, nem escrever porque era “teimoso, indócil e incapaz de concentração”. Com mercadores brancos do norte, aprendera o pior que costumavam fazer: fumar haxixe, beber álcool em grandes quantidades e se entregar a práticas homossexuais. Para ele foi construído um harém bem abastecido, composto por pajens, servos e filhos dos nobres de sua corte. Mwanga logo viu no cristianismo o maior perigo para as tradições tribais e o maior obstáculo para sua devassidão. Em 1885, começou a perseguir ferozmente os cristãos, cuja primeira ilustre vítima foi o bispo anglicano Hannington.
Em 15 de novembro de 1885, Mwanga mandou decapitar o mestre dos pajens, Giuseppe Mkasa Balikuddembè, porque ele era católico e, além de ser catequista, reprovou o rei por ter matado o bispo anglicano e repetidamente defendia os jovens pajens das “investidas” sexuais do rei.
Giuseppe Mkasa Balikuddembè foi substituído no cargo de prestígio por Carlo Lwanga, do clã Ngabi, em quem imediatamente se concentraram as atenções mórbidas do rei. Entretanto, Lwanga, também tinha o “defeito” de ser católico.
Em 27 de maio de 1886 foi condenado à morte junto com um grupo de cristãos e quatro catecúmenos, que ele conseguiu batizar secretamente durante a noite. O mais novo, Kizito, do clã Mmamba, tinha apenas 14 anos. Atanasio Bazzekuketta fazia parte deste grupo – venerado hoje com a dicção de Carlo Lwanga e companheiros – de 22 mártires de Uganda.
Foram mortos em várias momentos durante a perseguição que custou a vida a cerca de cem cristãos, em pouco mais de um ano, de novembro de 1885 a fevereiro de 1887. Atanásio era o guardião do tesouro real e foi morto em 3 de junho de 1886, quando tinha apenas 20 anos. Ele se ofereceu aos algozes que, durante uma marcha de transferência de cristãos presos, matavam um em cada encruzilhada para aterrorizar os outros. Aqueles que testemunharam a execução ficaram impressionados ao ouvi-los orar até o fim, sem gemer. Foi um martírio que não extinguiu a fé em Uganda, pelo contrário, tornou-se semente de muitas conversões, como Bruno Sserunkuuma profeticamente intuiu pouco antes de sofrer o martírio “Uma fonte que tem muitas fontes nunca murchará; quando não estivermos mais lá, outros virão atrás de nós ”.
Os mártires de Uganda foram beatificados em 1920 pelo Papa Bento XV e canonizados em 1964 pelo Papa São Paulo VI.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Exorcista padre Gabriele Amorth
Gelsomino Del Guercio
Os assombrosos diálogos entre o diabo e um exorcista do Vaticano
2
Sangue de São Januário ou San Gennaro
Reportagem local
Milagre do sangue de São Januário volta a ser registrado em Nápol...
3
RECONSTRUCTED CHRIST
Lucandrea Massaro
Assim era Jesus: o misterioso Homem do Sudário, reconstruído em 3...
4
HOLY COMMUNION
Reportagem local
A Santa Missa não pode ser trocada por orações pessoais: sem ela,...
5
Jim Caviezel
J-P Mauro
Jim Caviezel presta uma homenagem eletrizante a Maria
6
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
7
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
Ver mais