Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São José Sebastião Pelczar

Bispo (†1924)

© Piotr Tumidajski /KAI

Santo do dia

José Sebastião Pelczar nasceu em 17 de janeiro de 1842, em Korczyna, uma pequena cidade no sopé dos montes Cárpatos, perto de Krosno, Polônia. Passou sua infância em seu país, crescendo em uma atmosfera permeada pela antiga religiosidade polonesa que reinava na casa de seus pais, Adalbert e Marianna Mięsowicz. Estes, ao reconhecerem a excepcional inteligência de seu filho, depois de dois anos na escola de Korczyna, o enviaram para continuar seus estudos na escola de Rzeszów e mais tarde o ginásio. Ao concluir o sexto ano da escola, entrou no Seminário Menor e, em 1860, iniciou seus estudos teológicos no Seminário Maior de Przemyśl.

Em 17 de julho de 1864 foi ordenado sacerdote e durante um ano e meio foi vigário da paróquia de Sambor. Nos anos 1866-1868, continuou seus estudos em Roma, ao mesmo tempo no Collegium Romanum (atual Universidade Gregoriana) e no Instituto de Sant’Apollinare (atual Universidade Lateranense), onde, além de adquirir uma cultura profunda, desenvolveu um grande amor nunca adormecido pela Igreja e pelo seu líder visível, o Papa. Logo depois que voltou para seu país, foi professor no Seminário de Przemyśl e depois, durante 22 anos, professor na Universidade Jaguelônica, de Cracóvia. Como professor e decano da Faculdade de Teologia, ele ganhou a reputação de um homem iluminado, um excelente professor, um organizador e amigo dos jovens. Um sinal de reconhecimento pela comunidade acadêmica foi, sem dúvida, sua nomeação como reitor da Almae Matris de Cracóvia (1882-1883).

Desejando realizar o ideal de “padre-polonês, que generosamente põe a sua vida a serviço do próximo”, ideal que se colocara desde os primeiros anos de sacerdócio, Don Pelczar não se limitou a realizar meramente o trabalho científico, mas dedicou-se com paixão às atividades sociais e de caridade. Tornou-se membro ativo da Sociedade de São Vicente de Paulo e da Sociedade de Educação Popular, da qual foi presidente por dezesseis anos. Naquela época, a Sociedade Popular de Educação fundou centenas de bibliotecas, organizou muitos cursos gratuitos e distribuiu mais de cem mil livros entre as pessoas, além de abrir uma escola para o pessoal de serviço. Em 1891, por iniciativa de Dom Pelczar, foi fundada a Confraria da Santíssima Virgem Maria, Rainha da Polônia, que, além de fins religiosos, desempenhou funções sociais, tais como ajudar artesãos, pobres, órfãos e doentes, especialmente os desempregados.

Sob a pressão dos graves problemas sociais da época, certo de identificar a vontade de Deus, em 1894 fundou a Congregação das Servas do Sagrado Coração de Jesus, em Cracóvia, colocando como seu carisma a difusão do Reino do amor do Coração de Jesus. Seu desejo era de que as irmãs da nova Congregação se tornassem um sinal e um instrumento de amor pelas meninas necessitadas, pelos doentes e pelos que precisavam de ajuda.

Em 1899 foi nomeado bispo auxiliar de Przemysl e um ano depois, após a morte de Dom Luca Solecki, nomeado Ordinário daquela Diocese, na qual, durante vinte e cinco anos, foi pastor zeloso, promovendo o bem das almas a ele confiadas.

Apesar da má condição de saúde, o Bispo Pelczar dedicou-se incansavelmente às atividades religiosas e sociais. Para reavivar nos fiéis o espírito de fé visitava com frequência as paróquias, fez tudo o que pôde para aumentar o nível moral e intelectual do clero, dando o exemplo de uma profunda piedade expressa pelo culto ao Sagrado Coração de Jesus e da Virgem Maria. Sendo um fervoroso adorador do Santíssimo Sacramento, convidou os fiéis a participarem assiduamente nas funções eucarísticas. Graças aos seus esforços, o número de novas igrejas e capelas cresceu durante o seu episcopado e muitas das igrejas mais antigas foram restauradas. Apesar de uma situação política desfavorável, ele presidiu três sínodos diocesanos, estabelecendo as bases legais de várias novas iniciativas, tornando-as mais estáveis ​​e duradouras.

Como bispo Pelczar identificou-se com as necessidades de seus fiéis e cuidou muito dos habitantes mais pobres de sua diocese. Creches, refeitórios para os pobres, abrigos para os desabrigados, escolas profissionais para meninas, ensino gratuito em seminários para crianças pobres: estas são apenas algumas das obras criadas graças a suas iniciativas. Em particular, ele tinha no coração a condição dos trabalhadores, os problemas de emigração, muito atuais naquele período, e os do alcoolismo. Nas cartas pastorais, em artigos publicados e em numerosas outras intervenções, ele sempre indicou a necessidade de aderir fielmente ao ensinamento social do Papa Leão XIII.

Dotado por Deus com dons singulares, ele não sufocou suas habilidades, mas as multiplicou e as fez dar frutos. Era um trabalhador incansável. Mostrava, entre outras coisas, sua rica herança literária, que incluía numerosas obras teológicas, históricas e de direito canônico, além de manuais, livros de orações, cartas pastorais, discursos e homilias.

Faleceu na noite de 27 para 28 de março de 1924, deixando a memória de um homem de Deus que, apesar dos tempos difíceis em que viveu e trabalhou, sempre fez a vontade do seu Senhor. Dom Antônio Bystrzonowski, seu aluno e sucessor na cátedra universitária, disse no dia do funeral: “O bispo de Przemyśl uniu em sua pessoa os mais belos atributos e talentos, ou seja, um zelo pastoral indestrutível, o espírito de iniciativa, o dinamismo de ação, a luz de uma grande ciência e uma santidade ainda maior de virtude. Foi um exemplo brilhante de diligência excepcional e entusiasmo sempre juvenil”.

Em 2 de junho de 1991, durante a quarta peregrinação à sua pátria, o Santo Padre João Paulo II o proclamou beato e em 18 de maio de 2003 foi canonizado no Vaticano. Assim como na catedral de Przemyśl, onde estão suas relíquias, ele é particularmente reverenciado na igreja da Congregação das Servas do Sagrado Coração de Jesus, em Cracóvia.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais