Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

sábado 22 setembro
Bem-aventurado Oto de Freising

Monge Cisterciense e Bispo (†1158)

BASILICA DEL VOTO NACIONAL
Compartilhar
Santo do dia

Oto nasceu em Klosterneuburg, um município da Áustria localizado no distrito de Wien-Umgebung, no estado de Baixa Áustria. Era o quinto filho de Leopoldo III e Agnes, filha do imperador Henrique IV. Por seu primeiro marido, Frederico I de Hohenstaufen, duque da Suábia, Agnes era a mãe do rei alemão Conrado III e avó da irmã do imperador Frederico I. A irmã de Oto, Judith de Ita, era casada com o marquês Guilherme V de Montserrat. Oto, portanto, era parente das famílias mais poderosas da Alemanha e do norte da Itália.
Os registros de sua vida são escassos e as datas um pouco incertas. Sabe-se que ele estudou em Paris, onde desenvolveu interesse especial pela filosofia. Dizem que ele foi um dos primeiros a introduzir a filosofia de Aristóteles na Alemanha e serviu como reitor de uma nova fundação na Áustria.
Ao entrar na ordem cisterciense, Oto convenceu seu pai a fundar a Abadia Heiligenkreuz em 1133, trazendo assim alfabetização e agricultura sofisticada (incluindo a produção de vinho) para a região que se tornaria Viena. Tornou-se abade do mosteiro cisterciense de Morimond, na Borgonha, por volta de 1136, e logo depois foi eleito bispo de Freising. Esta diocese, e na verdade toda a Baviera, foi então perturbada pela disputa entre os Welfs e os Hohenstaufen, e a igreja ficou numa condição deplorável; mas uma grande melhora foi trazida pelo novo bispo tanto em assuntos eclesiásticos quanto em assuntos seculares.
Em 1147, Oto participou da desastrosa Segunda Cruzada. A seção do exército cruzado liderada pelo bispo foi dizimada, mas Oto conseguiu chegar a Jerusalém e retornou à Baviera em 1148 ou 1149. Ele desfrutou dos favores do sucessor de Conrad, Frederico I, provavelmente foi fundamental na resolução da disputa sobre o ducado da Baviera em 1156.
Oto é mais lembrado por dois importantes trabalhos históricos: a primeira delas é sua Chronica de Duabus Civitatibus (Crônica ou história das duas cidades), uma obra histórica e filosófica em oito livros, que segue em certa medida as linhas estabelecidas por Agostinho e Orósio. Escrita durante o tempo da guerra civil na Alemanha (1143-1145), nela ele contrasta Jerusalém e Babel, os reinos celestes e terrestres, e descreve muitas informações valiosas sobre a história de seu próprio tempo. A crônica, que foi mantida em alta consideração pelos contemporâneos, abrange um período que vai até os anos 1146; e a partir desta data, até 1209, foi continuada por outro Oto, o abade de São Blasius (†1223). A outra obra, mais conhecida, é Gesta Friderici imperatoris (Gestas do Imperador Frederico), escrito a pedido de Frederico I e precedido por uma carta do imperador ao autor. A Gesta compreende quatro livros, sendo os dois primeiros foram escritos por Oto; os outros dois, ou partes deles, foram compostos por seu aluno Ragewin ou Rahewin. Alguns, no entanto, argumentam que o terceiro livro e a primeira parte do quarto também foram obra do próprio Oto. Começando com a disputa entre o papa Gregório VII e o imperador Henrique IV, o primeiro livro narra a história até a morte de Conrado III, em 1152. Não se limita aos assuntos alemães, já que o autor discorre também sobre a pregação de Bernardo de Claraval, do seu zelo contra os hereges e da condenação de Pedro Abelardo. O segundo livro se abre com a eleição de Frederico I em 1152 e trata da história dos primeiros cinco anos de seu reinado, especialmente na Itália, com algum detalhe. A partir deste ponto (1156) o trabalho é continuado por Ragewin. O latim de Oto era excelente, e mesmo com algumas pequenas imprecisões, a Gesta foi descrita como um “modelo de composição histórica”.
Mesmo sendo bispo, manteve o hábito de monge cisterciense; morreu em Morimond dia 22 de setembro de 1158.
Em 1857, uma estátua do bispo foi erguida em Freising.

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

Ele nos retirará do meio das nações,
e nos reunirá de todos os países,
e, de volta, nos levará todos à Sua terra.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Raiando o novo dia,
as vozes elevamos,
de Deus a graça e glória
em Cristo proclamamos.

Por ele o Criador
compôs a noite e o dia,
criando a lei eterna
que os dois alternaria.

A vós, Luz dos fiéis,
nenhuma lei domina.
Fulgis de dia e noite,
clarão da luz divina.

Ó Pai, por vossa graça,
vivamos hoje bem,
servindo a Cristo e cheios
do vosso Espírito. Amém.

Cântico Ez 36,24-28
Eles serão o seu povo, e o próprio Deus estará com eles (Ap 21,3).

Haverei de retirar-vos do meio das nações,
haverei de reunir-vos de todos os países,
e de volta eu levarei todos vós à vossa terra.

Haverei de derramar sobre vós uma água pura,
e de vossas imundícies sereis purificados;
sim, sereis purificados de toda a idolatria.

Dar-vos-ei um novo espírito e um novo coração;
tirarei de vosso peito este coração de pedra,
no lugar colocarei novo coração de carne.

Haverei de derramar meu Espírito em vós
e farei que caminheis obedecendo a meus preceitos,
que observeis meus mandamentos e guardeis a minha Lei.

E havereis de habitar aquela terra prometida,
que nos tempos do passado eu doei a vossos pais,
e sereis sempre o meu povo e eu serei o vosso Deus!

Glória ao Pai ...

Leitura breve 2Pd 3,13-15a
O que nós esperamos, de acordo com a sua promessa, são novos céus e uma nova terra, onde habitará a justiça. Caríssimos, vivendo nesta esperança, esforçai-vos para que ele vos encontre numa vida pura e sem mancha e em paz. Considerai também como salvação a longanimidade de nosso Senhor.

A alegria cantará sobre meus lábios,
E a minh’alma libertada exultará.

BENEDICTUS
Guiai nossos passos no caminho da paz.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Adoremos a Deus, que por meio de seu Filho trouxe ao mundo vida e esperança; e peçamos humildemente:

R. Senhor, ouvi-nos!

Senhor, Pai de todos os seres humanos, que nos fizestes chegar ao princípio deste dia,
– dai-nos viver unidos a Cristo para louvor da vossa glória. R.

Conservai e aumentai em nós a fé, a esperança e a caridade,
– que derramastes em nossos corações. R.

Fazei que os nossos olhos estejam sempre voltados para vós,
– para correspondermos com generosidade e alegria ao vosso chamado. R.

Defendei-nos das ciladas e seduções do mal,
– e protegei os nossos passos de todo tropeço. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Deus onipotente e eterno, luz esplendorosa e dia que não termina, nós vos pedimos nesta manhã que, vencidas as trevas do pecado, nossos corações sejam iluminados com o fulgor da vossa vinda. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

A insistência do semeador
Um semeador foi semear grãos e uma parte deles caiu ao longo do caminho, outra parte em terra boa. Três partes perderam-se, só uma deu fruto. Mas, o semeador não deixou de semear o seu campo. Bastou-lhe que uma parte fosse conservada para que não suspendesse seu trabalho.
É impossível que o grão que eu lanço neste momento no meio de tão vasto auditório não venha a germinar. Se nem todos me escutarem, um terço talvez me escute. Se não for um terço, pode ser um décimo. Se nem um décimo me escutar, desde que um único membro desta numerosa assembleia me ouça eu não deixarei de falar.
A salvação de uma só ovelha não é pouca coisa. O Bom Pastor deixou as outras noventa e nove para ir a correr atrás da ovelha que se tinha perdido (Lc 15,4). Também eu não poderia desprezar quem quer que fosse. Mesmo que seja só um, é um homem, um ser querido por Deus. Mesmo que seja um escravo, não desdenharei dele, pois não busco a condição social, mas o valor pessoal; não me importa a posição que ocupa na sociedade, mas o homem. Mesmo que só haja um, será sempre um homem, aquele para quem o sol, o ar, as fontes e o mar foram criados, os profetas enviados e a Lei dada. Será sempre aquele ser por quem o Filho único de Deus Se fez homem. O meu Senhor foi imolado, o seu sangue foi derramado, e eu ousaria desprezar quem quer que fosse? […]
Não, não deixarei de semear a palavra, mesmo que ninguém me escute. Sou médico, proponho o remédio. Devo ensinar, foi-me dada ordem de instruir, porque está escrito: “Estabeleci-te como sentinela sobre a casa de Israel” (Ez 3,17).

São João Crisóstomo
Bispo e Doutor da Igreja (†407).

Oração para esta tarde

I Vésperas do XXV Domingo do Tempo Comum
Que minha oração suba a vós como incenso,
e minhas mãos, como oferta da tarde!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Ó Deus, autor de tudo,
que a terra e o céu guiais,
de luz vestis o dia,
à noite o sono dais.

O corpo, no repouso,
prepara-se a lutar.
As mentes já se acalmam,
se faz sereno o olhar.

Senhor, vos damos graças
no ocaso deste dia.
A noite vem caindo,
mas vosso amor nos guia.

Sonora, a voz vos louve,
vos cante o coração.
O amor vos renda amor,
e a mente, adoração.

E assim, chegando a noite,
com grande escuridão,
a fé, em meio às trevas,
espalhe o seu clarão.

Ouvi-nos, Pai piedoso,
e Filho, Sumo Bem,
com vosso Santo Espírito
reinando sempre. Amém.

Salmo 140(141)
Da mão do anjo, subia até Deus a fumaça do incenso, com as orações dos santos (Ap 8,4).

Senhor, eu clamo por vós, socorrei-me;
quando eu grito, escutai minha voz!
Minha oração suba a vós como incenso,
e minhas mãos, como oferta da tarde!

Ponde uma guarda em minha boca, Senhor,
e vigias às portas dos lábios!

Meu coração não deixeis inclinar-se
às obras más nem às tramas do crime;
que eu não seja aliado dos ímpios
nem partilhe de suas delícias!

Se o justo me bate é um favor;
porém jamais os perfumes dos ímpios
sejam usados na minha cabeça!
Continuarei a orar fielmente,
enquanto eles se entregam ao mal!

Seus juízes, que tinham ouvido
as suaves palavras que eu disse,
do rochedo já foram lançados.
Como a mó rebentada por terra,
os seus ossos estão espalhados
e dispersos à boca do abismo.

A vós, Senhor, se dirigem meus olhos,
em vós me abrigo: poupai minha vida!
Senhor, guardai-me do laço que armaram
e da armadilha dos homens malvados!

Glória ao Pai ...

Leitura breve Rm 11,33-36
Ó profundidade da riqueza, da sabedoria e da ciência de Deus! Como são inescrutáveis os seus juízos e impenetráveis os seus caminhos! De fato, quem conheceu o pensamento do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Ou quem se antecipou em dar-lhe alguma coisa, de maneira a ter direito a uma retribuição? Na verdade, tudo é dele, por ele, e para ele. A ele, a glória para sempre. Amém!

Quão numerosas, ó Senhor, são vossas obras e que sabedoria em todas elas!
Encheu-se a terra com as vossas criaturas.

MAGNIFICAT
Quem quiser ser o primeiro, seja o último de todos, e de todos servidor.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Ao Deus único, Pai e Filho e Espírito Santo, demos glória; e peçamos humildemente:

R. Ouvi, Senhor, a oração de vosso povo!

Pai santo, Senhor todo-poderoso, fazei brotar a justiça na terra,
– para que o vosso povo se alegre na prosperidade e na paz. R.

Dai a todos os povos fazerem parte do vosso Reino,
– para que sejam salvos. R.

Concedei aos esposos a perseverança na harmonia e no cumprimento de vossa vontade,
– para que vivam sempre no amor mútuo. R.

Dignai-vos recompensar todos aqueles que nos fazem o bem,
– e dai-lhes a vida eterna. R.

(Intenções livres)

Olhai com bondade os que morreram vítimas do ódio, da violência ou da guerra,
– e acolhei-os no repouso celeste. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.
Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.
Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho do dia

Evangelho - Lc 8,4-15
E o que caiu em terra boa são aqueles que,
conservam a Palavra, e dão fruto na perseverança.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 8,4-15
Naquele tempo:
4Reuniu-se uma grande multidão,
e de todas as cidades iam ter com Jesus.
Então ele contou esta parábola:
5'O semeador saiu para semear a sua semente.
Enquanto semeava, uma parte caiu à beira do caminho;
foi pisada e os pássaros do céu a comeram.
6Outra parte caiu sobre pedras;
brotou e secou, porque não havia umidade.
7Outra parte caiu no meio de espinhos;
os espinhos cresceram juntos, e a sufocaram.
8Outra parte caiu em terra boa;
brotou e deu fruto, cem por um.'
Dizendo isso, Jesus exclamou:
'Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.'
9Os discípulos lhe perguntaram
o significado dessa parábola.
10Jesus respondeu:
'A vós foi dado conhecer os mistérios do Reino de Deus.
Mas aos outros, só por meio de parábolas,
para que olhando não vejam,
e ouvindo não compreendam.
11A parábola quer dizer o seguinte:
A semente é a Palavra de Deus.
12Os que estão à beira do caminho
são aqueles que ouviram,
mas, depois, vem o diabo
e tira a Palavra do coração deles,
para que não acreditem e não se salvem.
13Os que estão sobre a pedra
são aqueles que, ouvindo, acolhem a Palavra com alegria.
Mas eles não têm raiz: por um momento acreditam;
mas na hora da tentação voltam atrás.
14Aquilo que caiu entre os espinhos
são os que ouvem, mas, com o passar do tempo,
são sufocados pelas preocupações,
pela riqueza e pelos prazeres da vida,
e não chegam a amadurecer.
15E o que caiu em terra boa
são aqueles que, ouvindo com um coração bom e generoso,
conservam a Palavra, e dão fruto na perseverança.
Palavra da Salvação.