Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

sábado 23 maio
São João Batista de Rossi

Presbítero (†1764)

FRIENDS
Compartilhar

Em 22 de fevereiro de 1698, nascia João Batista na cidade de Voltaggio, pertencente à província de Alessandria, Piemonte, na época parte do Ducado de Saboia, atual Itália. Foi uma das quatro crianças de Carlos de Rossi e Francesca Anfosi, relativamente pobres, mas muito piedosos.
Com a morte de seu pai, alguns sacerdotes, parentes e amigos da família o receberam, por caridade, e o fizeram continuar seus estudos, removendo da família o peso de uma boca extra para alimentar. Por sugestão de um tio, Lourenço de Rossi, um cônego, viajou para Roma para estudar no Colégio Romano, dos jesuítas, e na faculdade dominicana de Santo Tomás, a futura Pontifícia Universidade de São Tomás de Aquino (atual Instituto Angelicum).
Seguiu o desejo da vocação sacerdotal que nutria desde criança, auxiliado também por uma inteligência incomum. Sofreu alguns episódios de epilepsia, um dos fatores que geralmente serviam para excluir candidatos à Ordem, mas concluiu antecipadamente os estudos pelos quais era necessário obter do Papa a dispensa para a ordenação sacerdotal. Conseguiu a dispensa e, em 8 de março de 1821, foi ordenado sacerdote.
Trabalhou incessantemente em Roma em prol das mulheres desabrigadas, prisioneiros e trabalhadores, tornando-se rapidamente um confessor popular. Padre João Batista era conhecido como um segundo São Felipe Néri, o famoso santo que atuou na cidade de Roma no século XVI. Também prestou atenção especial aos sacerdotes, pelos quais fundou a União Piedosa de Sacerdotes Seculares que fornecia apoio, enriquecimento espiritual, atualização cultural para um clero que, em meados do século XVIII, não brilhava em termos de cultura e preparação teológica.
Parte de sua vida foi passada no confessionário: ele pediu e obteve licença para atender confissões apenas aos 40 anos de idade. No entanto, a partir desse momento este seria seu apostolado específico; coisa que levou os romanos a detê-lo no confessionário por longas horas, todos os dias, e torná-lo muito procurado para a direção espiritual. Alguns se perguntavam como conseguia lidar com um ritmo tão intenso de trabalho apostólico nas ruas da cidade, nos púlpitos, nos confessionários, nas casas dos pobres, no leito dos doentes, especialmente por ele próprio ter uma saúde frágil, sujeito a frequentes crises epilépticas e atormentado por uma doença nos olhos. Sua vida agitada e sua caridade incomparável representaram o triunfo da vontade sobre a fragilidade física, o comprometimento apostólico venceu os limites impostos pela doença.
Por causa de seu desejo de ajudar os necessitados e aflitos, Pe. João Rossi acabou sucumbindo a algumas doenças e faleceu em 23 de maio de 1764, aos 66 anos de idade.
Seus restos mortais foram depositados abaixo do altar-mor da igreja Santíssima Trinità dei Pellegrini, em Roma, lugar onde mais atuou.
Foi beatificado pelo papa Pio IX em 13 de maio de 1860. O processo começara noventa anos antes, mas foi retardado pela Revolução Francesa, as Guerras Napoleônicas e as Revoluções de 1848.
A canonização veio 21 anos depois da beatificação em 8 de dezembro de 1881 pelo Papa Leão XIII.
A igreja de São João Batista de Rossi foi dedicada a ele em Roma, em 1940, embora a construção tenha sido atrasada pela Segunda Guerra Mundial. A Igreja foi finalmente consagrada em 22 de maio de 1965, com a transladação de suas relíquias no dia seguinte à sua festa litúrgica, vindas da igreja Santíssima Trinità dei Pellegrini.

Descubra outros santos clicando aqui


O Senhor ressurgiu realmente, aleluia!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém

Hino
A fiel Jerusalém
canta um hino triunfal,
celebrando, jubilosa,
Jesus Cristo, a Luz Pascal.

A serpente é esmagada
pelo Cristo, leão forte,
que ressurge e chama à vida
os cativos pela morte.

Ele vence, refulgindo
de grandeza e majestade.
Ele faz de céus e terra
uma pátria de unidade.

Nosso canto suplicante
pede ao Rei ressuscitado
que receba no seu Reino
o seu povo consagrado.

Ó Jesus, do vosso povo
sede o júbilo pascal.
Dai aos novos pela graça
a vitória triunfal.

Glória a vós, Jesus invicto,
sobre a morte triunfante.
Com o Pai e o Santo Espírito
sois luz nova e radiante.

Salmo 91(92)
Louvores se proclamam pelos feitos do Cristo (Santo Atanásio).

Como é bom agradecermos ao Senhor
e cantar salmos de louvor ao Deus Altíssimo!
Anunciar pela manhã vossa bondade,
e o vosso amor fiel, a noite inteira,
ao som da lira de dez cordas e da harpa,
com canto acompanhado ao som da cítara.

Pois me alegrastes, ó Senhor, com vossos feitos,
e rejubilo de alegria em vossas obras.
Quão imensas, ó Senhor, são vossas obras,
quão profundos são os vossos pensamentos!

Só o homem insensato não entende,
só o estulto não percebe nada disso!
Mesmo que os ímpios floresçam como a erva,
ou prosperem igualmente os malfeitores,
são destinados a perder-se para sempre.
Vós, porém, sois o Excelso eternamente!

Eis que os vossos inimigos, ó Senhor,
eis que os vossos inimigos vão perder-se,
e os malfeitores serão todos dispersados.

Vós me destes toda a força de um touro,
e sobre mim um óleo puro derramastes;
triunfante, posso olhar meus inimigos,
vitorioso, escuto a voz de seus gemidos.

O justo crescerá como a palmeira,
florirá igual ao cedro que há no Líbano;
na casa do Senhor estão plantados,
nos átrios de meu Deus florescerão.

Mesmo no tempo da velhice darão frutos,
cheios de seiva e de folhas verdejantes;
e dirão: ‘É justo mesmo o Senhor Deus:
meu Rochedo, não existe nele o mal!’
Glória ao Pai...

Leitura breve Rm 14,7-9
Ninguém dentre nós vive para si mesmo ou morre para si mesmo. Se estamos vivos, é para o Senhor que vivemos; se morremos, é para o Senhor que morremos. Portanto, vivos ou mortos, pertencemos ao Senhor. Cristo morreu e ressuscitou exatamente para isto, para ser o Senhor dos mortos e dos vivos.

O Senhor ressurgiu do sepulcro. Aleluia, aleluia.
Foi suspenso por nós numa cruz. Aleluia, aleluia.

BENEDICTUS
Em verdade, em verdade, eu vos digo: Se pedirdes em meu nome a meu Pai, dar-vos-á todas as coisas, aleluia.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Invoquemos a Cristo, nosso Senhor, que nos deu a vida eterna; e peçamos de coração sincero:

R. Enriquecei-nos, Senhor, com a graça da vossa ressurreição!

Pastor eterno, olhai com bondade para o vosso rebanho que desperta do sono da noite,
- e alimentai-nos com as riquezas de vossa palavra e de vosso pão. R.

Não permitais que sejamos arrebatados pelo lobo que devora e traídos pelo mercenário que foge,
- mas fazei-nos ouvir com fidelidade a voz do Bom Pastor. R.

Vós que estais sempre com os ministros do evangelho e confirmais a sua palavra com o poder da vossa graça,
- fazei que nossas palavras e ações neste dia proclamem fielmente a vossa ressurreição. R.

Sede vós mesmo aquela alegria que ninguém pode arrancar do nosso coração,
- para que, livres da tristeza que é fruto do pecado, busquemos sempre a felicidade da vida eterna. R.

(Intenções livres)

Pai nosso...

Oração
Ó Deus, inspirai aos nossos corações a prática das boas obras, para que, buscando sempre o que é melhor, vivamos constantemente o mistério pascal. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Vos encherei de alegria

Senhor meu Deus, minha esperança e alegria do meu coração, dizei à minha alma se sua alegria é a mesma que nos foi comunicada por vosso Filho: “Pedi e recebereis, para que vossa alegria seja plena”. De fato, encontrei uma alegria plena e mais do que plena, porque o coração, o espírito, a alma; todo o meu ser foi preenchido com essa alegria, e vejo que ela ainda cresce sem medida. Não é, pois, toda essa alegria que vai entrar nos que se alegram, mas serão aqueles que se alegram que entrarão todos nessa alegria com todo o seu ser.
Dizei, ó Senhor, dizei ao vosso servo, no íntimo de seu coração, se essa alegria que experimento é a mesma alegria em que entrarão os vossos servos, eles que experimentaram ter entrado “na alegria de seu Senhor”. Mas, se esta alegria que vossos servos experimentarão, nenhum “olho viu, nenhum ouvido escutou, nem o coração do homem pôde pensar”; vos peço, meu Deus, que me concedais conhecer-vos e amar-vos, para que minha alegria seja estar em vós. E se nesta vida eu não a posso obter plenamente, fazei-me crescer para que um dia eu entre plenamente nessa alegria. Que meu conhecimento sobre vós cresça aqui embaixo, para que eu possa alcançar a plenitude em que estais. Que minha alegria agora seja imensa na esperança, para ser então total realidade. Fazei crescer em mim a fome dessa alegria, para que eu possa entrar nela!
Santo Anselmo
Proslogion, 26
Bispo e Doutor da Igreja († 1109)

Solenidade da Ascensão do Senhor

I Vésperas

Sobe Deus entre aclamações ao soar da trombeta!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Ó Jesus, redenção nossa,
nosso anelo e nosso amor,
novo Rei dos novos tempos
e dos seres Criador.

Que clemência vos venceu
para os crimes carregar,
e, na cruz sofrendo a morte,
doutra morte nos livrar?

À mansão dos mortos indo,
os cativos libertar,
e do Pai à mão direita
triunfante vos sentar?

Esta mesma piedade
nos liberte dos pecados,
e ao clarão de vossa face
nós seremos saciados.

Nosso prêmio no futuro,
nosso gozo sois também.
Sede sempre nossa glória
pelos séculos. Amém.

Salmo 115(116 B)
Por meio de Jesus, ofereçamos a Deus um perene sacrifício de louvor (Hb 13,15).

Guardei a minha fé, mesmo dizendo:
‘É demais o sofrimento em minha vida!’
Confiei, quando dizia na aflição:
‘Todo homem é mentiroso! Todo homem!’

Que poderei retribuir ao Senhor Deus
por tudo aquilo que ele fez em meu favor?
Elevo o cálice da minha salvação,
invocando o nome santo do Senhor.
Vou cumprir minhas promessas ao Senhor
na presença de seu povo reunido.

É sentida por demais pelo Senhor
a morte de seus santos, seus amigos.
Eis que sou o vosso servo, ó Senhor,
vosso servo que nasceu de vossa serva;
mas me quebrastes os grilhões da escravidão!

Por isso oferto um sacrifício de louvor,
invocando o nome santo do Senhor.
Vou cumprir minhas promessas ao Senhor
na presença de seu povo reunido;
nos átrios da casa do Senhor,
em teu meio, ó cidade de Sião!

Glória ao Pai...

Leitura breve Ef 2,4-6
Deus é rico em misericórdia. Por causa do grande amor com que nos amou, quando estávamos mortos por causa das nossas faltas, ele nos deu a vida com Cristo. É por graça que vós sois salvos! Deus nos ressuscitou com Cristo e nos fez sentar nos céus em virtude de nossa união com Jesus Cristo.

Por entre aclamações Deus se elevou, Aleluia, aleluia.
O Senhor subiu ao toque da trombeta. Aleluia.

MAGNIFICAT
Meu Pai, revelei o teu nome àqueles os quais tu me deste. Agora eu te peço por eles; não peço, porém, pelo mundo, pois venho a ti, aleluia.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Aclamemos a Jesus Cristo, que está sentado à direita do Pai na glória do céu; e digamos na alegria do Espírito:

R. Cristo, rei da glória, nós vos louvamos!

Rei da glória, que elevastes convosco a fragilidade da nossa carne para ser glorificada no céu,
– apagai a maldade da antiga culpa e devolvei-nos a dignidade original que havíamos perdido. R.

Vós, que descestes até nós pelo caminho do amor,
– pelo mesmo caminho, fazei-nos subir até vós. R.

Vós, que prometestes atrair para vós a humanidade inteira,
– não permitais que nenhum de nós fique separado da unidade do vosso corpo. R.

Fazei-nos desde agora viver de corpo e alma no céu,
– para onde subistes cheio de glória como Senhor do universo. R.

(Intenções livres)

Senhor, a quem esperamos como juiz dos vivos e dos mortos,
– fazei que, um dia, juntamente com nossos irmãos e irmãs falecidos, possamos contemplar eternamente a vossa infinita misericórdia. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Regina coeli, laetare, alleluia.
Quia quem meruisti portare, alleluia.
Resurrexit, sicut dixit, alleluia.
Ora pro nobis Deum, aleluia

Gaude et laetare, Virgo Maria, Alleluia.
Quia surrexit Dóminus vere, alleluia.

(Tradução)
Rainha dos céus, alegrai-vos, aleluia.
Porque aquele que merecestes trazer em vosso seio, aleluia.
Ressuscitou, como disse, aleluia.
Rogai por nós a Deus, aleluia.

Exultai e alegrai-vos, ó Virgem Maria, Aleluia!
Porque o Senhor ressuscitou verdadeiramente, Aleluia!

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São João 16,23b-28.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Em verdade, em verdade vos digo: tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vo-lo dará.
Até agora não pedistes nada em meu nome: pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa.
Tenho-vos dito tudo isto em parábolas mas vai chegar a hora em que não vos falarei mais em parábolas: falar-vos-ei claramente do Pai.
Nesse dia, pedireis em meu nome; e não vos digo que rogarei por vós ao Pai,
pois o próprio Pai vos ama, porque vós Me amastes e acreditastes que Eu saí de Deus.
Saí de Deus e vim ao mundo. Agora deixo o mundo e vou para o Pai».

Boletim
Receba Aleteia todo dia