Aleteia
Festividade do dia

sábado 6 junho
São Cláudio de Condat

Bispo e abade (†696? 703?)

ANGEL
Compartilhar

Embora seja um santo ilustre na França, sua história é bastante dúbia: pairam muitas incertezas a propósito de vários dados. Segundo um relato do século XIII, Cláudio nascera em Salins e foi cônego na catedral de Besançon, sendo eleito bispo da cidade no ano 626. Após sete anos de exercício no episcopado, o bispo Cláudio renuncia à sua sede episcopal e se retira para um mosteiro na região de Condat. Aí se tornaria Abade e governaria esse mosteiro por mais de cinquenta anos, morrendo com grande fama de santidade no dia 6 de junho do ano 696. Em outro documento do século IX, Cláudio aparece como o décimo segundo Abade de Condat. Outros historiadores encontraram nos catálogos episcopais de Bensançon a menção a São Cláudio. Este seria o bispo que participou no final do século VI ao concílio local de Epaona. Em suma: há referência na história a dois Cláudios: um, bispo de Bensançon no século VI e outro, bispo e abade de Condat no século VII. A grande questão é se essas duas personagens podem ser identificadas com a mesma pessoa: São Cláudio de Condat. No século XX os historiadores se debruçaram sobre a questão e há uma tendência a atribuir a identificação de São Cláudio com o Abade que esteve à frente da Abadia de Saint-Oyend-de-Joux por 52 anos. Nesse caso, ele foi também ordenado bispo e sua morte terá ocorrido por volta do ano 703. Entre os anos 1160 e 1213 encontrou-se seu corpo e suas relíquias foram levadas em peregrinação por toda a França, tornando a devoção a São Cláudio muito comum no território francês, chegando até mesmo a ultrapassar os confins franceses: em 1650 foi edificada em Roma a igreja de São Cláudio dos Burgúndios. Na França, os comerciantes de brinquedos têm em São Cláudio o seu padroeiro. É o padroeiro principal das igrejas de Besançon e Lion.

Descubra outros santos clicando aqui

Ao Senhor pertence a terra e tudo o que contém: vinde todos, adoremos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
No céu refulge a aurora
e nasce um novo dia.
As trevas se dissipem:
a luz nos alumia.

Bem longe os fantasmas,
os sonhos e ilusões!
Do mal que vem das trevas
quebremos os grilhões.

Na aurora derradeira
possamos, preparados,
cantar de Deus a glória,
na sua luz banhados.

Louvor e glória ao Pai,
ao Filho seu também,
e ao Divino Espírito
agora e sempre. Amém.

Salmo 118(119),145-15 XIX (Coph)

Este é o meu mandamento: Amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei (Jo 15,12).

Clamo de todo o coração: Senhor, ouvi-me!
Quero cumprir vossa vontade fielmente!
Clamo a vós: Senhor, salvai-me, eu vos suplico,
e então eu guardarei vossa Aliança!

Chego antes que a aurora e vos imploro,
e espero confiante em vossa lei.
Os meus olhos antecipam as vigílias,
para de noite meditar vossa palavra.

Por vosso amor ouvi atento a minha voz
e dai-me a vida, como é vossa decisão!
Meus opressores se aproximam com maldade;
como estão longe, ó Senhor, de vossa lei!

Vós estais perto, ó Senhor, perto de mim;
todos os vossos mandamentos são verdade!
Desde criança aprendi vossa Aliança
que firmastes para sempre, eternamente.

Glória ao Pai...

Leitura breve 2Pd 1,10-11
Irmãos, cuidai cada vez mais de confirmar a vossa vocação e eleição. Procedendo assim, jamais tropeçareis. Desta maneira vos será largamente proporcionado o acesso ao reino eterno de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo.

A vós grito, ó Senhor, a vós clamo E vos digo: Sois vós meu abrigo!
Minha herança na terra dos vivos.

BENEDICTUS
Não sois vós quem falareis,
é o Espírito do Pai que em vós há de falar. Aleluia

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Bendigamos a Cristo que se fez em tudo semelhante a seus irmãos para ser um sumo-sacerdote fiel e misericordioso junto de Deus, em nosso favor. Peçamos-lhe, dizendo:

R. Dai-nos, Senhor, as riquezas da vossa graça!

Sol de justiça, que no batismo nos destes a luz da vida,
– nós vos consagramos este novo dia. R.

Nós vos bendiremos em cada momento deste dia,
– e glorificaremos vosso nome em todas as nossas ações. R.

Vós, que tivestes por mãe a Virgem Maria, sempre dócil à vossa palavra,
– dirigi hoje os nossos passos segundo a vossa vontade. R.

Concedei-nos que, enquanto peregrinamos em meio às coisas deste mundo passageiro, aspiremos à imortalidade celeste,
– e que, pela fé, esperança e caridade, saboreemos desde já as alegrias do vosso reino. R.

(Intenções livres)
Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, que fizestes do bispo São Norberto fiel ministro da vossa Igreja pela oração e zelo pastoral, concedei por suas preces que o vosso povo encontre sempre pastores segundo o vosso coração, que o alimentem para a vida eterna. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Ela deu tudo o que tinha para viver
Lembremo-nos dessa viúva que se esqueceu de si mesma para ajudar os pobres, até o ponto de dar tudo o que lhe restava para viver, pensando apenas na vida futura, como o próprio Senhor diz. Os outros haviam dado o que lhes sobrava, mas ela, talvez mais pobre que muitos pobres - já que sua fortuna foi reduzida a duas moedas -, em seu coração era mais rica que todos os ricos. Ela apenas olhava para as riquezas duradouras. Desejosa dos tesouros celestiais, ela renunciou a tudo o que possuía como bens que vêm da terra e para ela voltam. Ela deu o que possuía para ter o que não possuía. Ela deu bens perecíveis para adquirir bens imortais. Essa pobre mulher não havia esquecido os meios previstos e dispostos por nosso Senhor para obter a recompensa futura. Por esse motivo, o Senhor também não se esquece dela e, como juiz do mundo, pronuncia com antecedência a sentença: ele elogia aquela que será coroada no dia do julgamento.
São Paulino de Nola
Carta 34, 2-4: PL 61, 345-346.
Monge francês e bispo (355-431).

Suba até vós nosso clamor. Senhor socorrei-nos sem demora!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino

Deus, escultor do homem,
que a tudo, só, criastes,
e que do pó da terra
os animais formastes.

Sob o comando do homem
a todos colocastes,
para que a vós servissem
servindo a quem criastes.

Afastai, pois, os homens,
de uma fatal cilada;
que o Criador não perca
a criatura amada.

Dai-nos no céu o prêmio,
dando na terra a graça,
e assim chegar possamos
à paz que nunca passa.

A vós, Deus uno e trino,
em nosso amor cantamos;
nas criaturas todas
somente a vós buscamos.

Salmo 40(41)

Um de vós, que come comigo, vai me trair (Mc 14,18).

Feliz de quem pensa no pobre e no fraco:
o Senhor o liberta no dia do mal!
O Senhor vai guardá-lo e salvar sua vida,
o Senhor vai torná-lo feliz sobre a terra,
e não vai entregá-lo à mercê do inimigo.

Deus irá ampará-lo em seu leito de dor,
e lhe vai transformar a doença em vigor.
Eu digo: 'Meu Deus, tende pena de mim,
curai-me, Senhor, pois pequei contra vós!'

O meu inimigo me diz com maldade:
'Quando há de morrer e extinguir-se o seu nome?'
Se alguém me visita, é com dupla intenção:
recolhe más notícias no seu coração,
e, apenas saindo, ele corre a espalhá-las.

Vaticinam desgraças os meus inimigos,
reunidos, sussurram o mal contra mim:
'Uma peste incurável caiu sobre ele,
e do leito em que jaz nunca mais se erguerá!'
Até mesmo o amigo em quem mais confiava,
que comia o meu pão, me calcou sob os pés.

Vós ao menos, Senhor, tende pena de mim,
levantai-me: que eu possa pagar-lhes o mal.
Eu, então, saberei que vós sois meu amigo,
porque não triunfou sobre mim o inimigo.
Vós, porém, me havereis de guardar são e salvo
e me pôr para sempre na vossa presença.

Bendito o Senhor, que é Deus de Israel,
desde sempre, agora e sempre. Amém!

Glória ao Pai...

Leitura Rm 15,1-3
Nós que temos convicções firmes devemos suportar as fraquezas dos menos fortes e não buscar a nossa própria satisfação. Cada um de nós procure agradar ao próximo para o bem, visando a edificação. Com efeito, Cristo também não procurou a sua própria satisfação, mas, como está escrito: Os ultrajes dos que te ultrajavam caíram sobre mim.

Jesus Cristo nos amou. E em seu sangue nos lavou.
Fez-nos reis e sacerdotes para Deus, o nosso Pai.

MAGNIFICAT
O Senhor nos acolheu a nós, seus servidores,
fiel ao seu amor.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Bendigamos a Deus, que ouve benignamente os desejos dos humildes e sacia de bens os famintos; e peçamos com fé:

R. Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia!

Senhor, Pai de bondade, nós vos pedimos por todos os membros sofredores de vossa Igreja,
– pelos quais vosso Filho Jesus Cristo ofereceu no madeiro da cruz o sacrifício vespertino. R.

Libertai os prisioneiros, dai a vista aos cegos,
– e protegei os órfãos e as viúvas. R.

Dai aos fiéis a vossa força,
– para que possam resistir às tentações do demônio. R.

Vinde, Senhor, em nosso auxílio, quando chegar a hora de nossa morte,
– para perseverarmos na vossa graça e partirmos deste mundo em paz. R.

(Intenções livres)

Conduzi à luz em que habitais nossos irmãos e irmãs que morreram,
– para que vos possam contemplar eternamente. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Marcos 12,38-44.
Naquele tempo, Jesus ensinava a multidão, dizendo: «Acautelai-vos dos escribas, que gostam de exibir longas vestes, de receber cumprimentos nas praças,
de ocupar os primeiros assentos nas sinagogas e os primeiros lugares nos banquetes.
Devoram as casas das viúvas com pretexto de fazerem longas rezas. Estes receberão uma sentença mais severa».
Jesus sentou-Se em frente da arca do tesouro a observar como a multidão deitava o dinheiro na caixa. Muitos ricos deitavam quantias avultadas.
Veio uma pobre viúva e deitou duas pequenas moedas, isto é, um quadrante.
Jesus chamou os discípulos e disse-lhes: «Em verdade vos digo: esta pobre viúva deitou na caixa mais do que todos os outros.
Eles deitaram do que lhes sobrava, mas ela, na sua pobreza, ofereceu tudo o que tinha, tudo o que possuía para viver».

Boletim
Receba Aleteia todo dia