Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

segunda 24 junho
Santa Maria Guadalupe

Religiosa (†1963)

STREET
Compartilhar

Anastasia Guadalupe García Zavala nasceu em Zapopan, Jalisco, México, em 27 de abril de 1878. Seus pais eram Fortino Garcia e Rifugio Zavala Garcia. Fortino Garcia era comerciante e vendia itens religiosos em frente à Basílica de Nossa Senhora de Zapopan e com isto sua filha – carinhosamente apelidada de Lupita – visitava a igreja com muita frequência e desde cedo demonstrou grande amor pelos pobres e por obras de caridade.
Lupita era conhecida por ser uma jovem muito bonita e simpática, mas simples, amável e prestativa para com todos. Ficou noiva de Gustavo Arreola, mas mesmo com esta promessa de casamento, aos 23 anos sentiu o chamado do Senhor para consagrar-se à vida religiosa com especial atenção para os doentes e os pobres. Ela confidenciou seu desejo a seu diretor espiritual, padre Cipriano Iñiguez, que por sua vez lhe disse que tinha o desejo de fundar uma Congregação religiosa para cuidar dos doentes no hospital e a convidou para iniciar este trabalho. Foi assim que ambos fundaram a congregação religiosa dos “Servos de Santa Margarida Maria e dos Pobres”.
Madre Lupita era enfermeira, até se ajoelhava no chão para cuidar dos primeiros pacientes do hospital, ao qual no início, obviamente, faltava muitas coisa. Nela, porém, sempre reinava ternura e compaixão, uma vez que se preocupava sobretudo com o cuidado espiritual dos doentes. Madre Lupita foi eleita superiora geral da Congregação, posição que ocupou durante toda a sua vida e, apesar de pertencer a uma família rica, pôde adaptar-se com alegria a uma vida extremamente sóbria e ensinou às irmãs da Congregação a amar a pobreza para se dedicarem melhor aos doentes. O hospital passou por um momento de sérias dificuldades econômicas. Madre Lupita, então, pediu permissão a seu diretor espiritual para poder mendigar nas ruas, e ao obter autorização, ela o fez com outras irmãs por vários anos até que pudesse resolver o problema do sustento do hospital.
Com a queda do presidente Porfirio Diaz, a partir de 1911, a situação político-religiosa no México ficou difícil até praticamente 1936, pois a Igreja foi perseguida sobretudo pelos revolucionários Venustiano Carranza, Álvaro Obregón, Pancho Villa e sobretudo Plutarco Elias Calles no período mais sangrento entre 1926 a 1929. Durante este período de perseguição contra a Igreja Católica no México, Madre Lupita, arriscando sua vida e a de suas companheiras, escondeu alguns padres e o arcebispo de Guadalajara, Francisco Orozco y Jiménez s.e.d. . As freiras os alimentaram e trataram dos próprios perseguidores que eram feridos nos combates. Esta foi uma das razões pelas quais os soldados acampados no hospital não apenas não incomodaram as freiras, mas as defenderam e aos doentes.
Onze fundações foram abertas na República Mexicana durante a vida da Madre Lupita, e, após sua morte, a Congregação continuou a crescer. Atualmente, os Servos de Santa Margarida e dos Pobres têm 22 fundações no México, Peru, Islândia, Grécia e Itália.
Madre Lupita apresenta-se hoje como um exemplo digno de uma vida de santidade a ser imitada não só pelos Religiosos por ela fundados, mas por todos os fiéis. Graças à prática constante e heroica das virtudes evangélicas que exerceu durante toda a sua vida e, sobretudo, à dedicação incondicional à vida serviço de Deus dos irmãos, especialmente os pobres e aqueles que sofrem todos os tipos de doenças seu nome será sempre lembrado.
Foi beatificada pelo Papa São João Paulo II, em São Pedro, no dia 25 de abril de 2004 e canonizada pelo Papa Francisco, igualmente na Praça de São Pedro, em Roma, em 12 de maio de 2013.

Descubra outros santos clicando aqui

Venho contemplar-vos no templo, para ver vossa glória e poder.
Vosso amor vale mais do que a vida e por isso meus lábios vos louvam.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém

Hino
Logo ao nasceres não trazes mancha,
João Batista, severo asceta,
Mártir potente, do ermo amigo,
grande profeta.

De trinta frutos uns se coroam;
na fronte de outros o dobro cinge.
Tua coroa, dando três voltas,
os cem atinge.

Assim cingido de tanto mérito,
retira as pedras do nosso peito,
torto caminho, chão de alto e baixo,
torna direito.

Faze que um dia, purificados,
vindo a visita do Redentor,
possa em nossa alma, que preparaste,
seus passos pôr.

A vós, Deus único, o céu celebra,
Trino em pessoas canta também.
Mas nós na terra, impuros, pedimos
perdão. Amém.

Salmo 62 (63), 2-9
Vigia diante de Deus, quem rejeita as obras das trevas (1Ts 5,5)

Sois vós, ó Senhor, o meu Deus!
Desde a aurora ansioso vos busco!
A minh'alma tem sede de vós,
minha carne também vos deseja,
como terra sedenta e sem água!

Venho, assim, contemplar-vos no templo,
para ver vossa glória e poder.
Vosso amor vale mais do que a vida:
e por isso meus lábios vos louvam.

Quero, pois, vos louvar pela vida,
e elevar para vós minhas mãos!
A minh’alma será saciada,
como em grande banquete de festa;
cantará a alegria em meus lábios,
ao cantar para vós meu louvor!

Penso em vós no meu leito, de noite,
nas vigílias suspiro por vós!
Para mim fostes sempre um socorro;
de vossas asas à sombra eu exulto!
Minha alma se agarra em vós;
com poder vossa mão me sustenta.

Glória ao Pai...

Leitura breve Ml 3,23-24
Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o dia do Senhor, dia grande e terrível; o coração dos pais há de voltar-se para os filhos, e o coração dos filhos para seus pais, para que eu não intervenha, ferindo de maldição a vossa terra.

Será grande aos olhos de Deus, será cheio do Espírito Santo.
Ele irá preparar para Deus um povo voltado ao Senhor.

BENEDICTUS
Profetizando, Zacarias exclamou: Bendito seja o Senhor Deus de Israel!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Invoquemos a Cristo, que enviou João Batista como precursor, para preparar os seus caminhos; e digamos com toda confiança:

R. Cristo, sol nascente, iluminai os nossos caminhos!

Vós fizestes João Batista exultar de alegria no seio de Isabel;
– fazei que sempre nos alegremos com a vossa vinda a este mundo. R.

Vós nos indicastes o caminho da penitência pela palavra e pela vida de João Batista;
– convertei os nossos corações aos mandamentos do vosso reino. R.

Vós quisestes ser anunciado pela voz de um homem;
– enviai pelo mundo inteiro mensageiros do vosso evangelho. R.

Vós quisestes ser batizado por João no rio Jordão, para que se cumprisse toda a justiça;
– fazei-nos trabalhar com empenho para estabelecer a justiça do vosso reino. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, que suscitastes São João Batista, a fim de preparar para o Senhor um povo perfeito, concedei à vossa Igreja as alegrias espirituais e dirigi nossos passos no caminho da salvação e da paz. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

A própria voz de Deus

Toda a vida do maior de todos os homens nascido de mulher (Mt 11,11) é o milagre dos milagres. Além de toda a vida de João, profeta desde antes de seu nascimento e o maior dos profetas, também está tudo o que se relaciona a ele bem antes de seu nascimento e depois de sua morte, que supera todos os milagres.
De fato, as predições divinas, que os profetas inspirados por Deus fizeram sobre ele, descrevem-no não como um homem, mas como um anjo, como uma tocha brilhante, como a estrela da manhã difundindo a luz divina - pois ela precede o sol da justiça (Ml 3,20) - e como a própria voz da Palavra de Deus. Mas o que está mais perto da Palavra de Deus e o que é mais semelhante a ele do que a voz de Deus? Assim como naquele tempo o Senhor, movido por seu inefável amor por nós, desceu do céu por todos nós, que éramos ímpios, da mesma forma, naquele tempo João saiu do deserto para nos ajudar na realização deste plano de amor. Aqui, de fato, como ele atrairia aqueles que o viam, como ele os atraiu, e que os conduziria maravilhosamente na esteira do homem notável que ele era: ao manifestar por seu modo de vida sua superioridade acima de todos. A mensagem que ele proclamava estava de acordo com a vida que levava, pois prometia o Reino dos Céus, bradava a ameaça do fogo que não se extingue e ensinava que Cristo é o Rei dos Céus.

Gregório Palamas
Monge do Monte Atos, teólogo e místico (†1539).

Louvai o Senhor, porque é bom;
cantai ao seu nome suave!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Doce, sonoro, ressoe o canto,
minha garganta faça o pregão.
Solta-me a língua, lava-me a culpa,
ó São João!

Anjo no templo, do céu descendo,
teu nascimento ao pai comunica,
de tua vida preclara fala,
teu nome explica.

Súbito mudo teu pai se torna,
pois da promessa, incréu, dúvida:
apenas nasces, renascer fazes
a voz perdida.

Da mãe no seio, calado ainda,
o Rei pressentes num outro vulto.
E à mãe revelas o alto mistério
do Deus oculto.

Salmo 14(15)
Houve um homem enviado por Deus, e João era seu nome.

‘Senhor, quem morará em vossa casa
e em vosso Monte santo habitará?’
É aquele que caminha sem pecado
e pratica a justiça fielmente;

que pensa a verdade no seu íntimo
e não solta em calúnias sua língua;
que em nada prejudica o seu irmão,
nem cobre de insultos seu vizinho;

que não dá valor algum ao homem ímpio,
mas honra os que respeitam o Senhor;
que sustenta o que jurou, mesmo com dano;

não empresta o seu dinheiro com usura,
nem se deixa subornar contra o inocente.
Jamais vacilará quem vive assim!

Leitura breve At 13,23-25
Conforme prometera, da descendência de Davi Deus fez surgir para Israel um Salvador, que é Jesus. Antes que ele chegasse, João pregou um batismo de conversão para todo o povo de Israel. Estando para terminar sua missão, João declarou: Eu não sou aquele que pensais que eu sou! Mas, vede: depois de mim vem aquele, do qual eu nem mereço desamarrar as sandálias.

Preparai o caminho do Senhor, as estradas de Deus endireitai
Aquele que vem depois de mim, bem antes de mim já existia.

MAGNIFICAT
O menino que nasceu é mais do que um profeta; falou dele o Salvador: Entre aqueles que nasceram de mulher não surgiu ninguém maior que João Batista.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
João Batista foi escolhido por Deus para anunciar à humanidade a chegada do reino de Cristo. Por isso, oremos com alegria, dizendo:

R. Dirigi, Senhor, os nossos passos no caminho da paz!

Vós, que chamastes João Batista desde o ventre materno para preparar os caminhos de vosso Filho,
– chamai-nos para seguir o Senhor com a mesma fidelidade com que João o precedeu. R.

Assim como destes a João Batista a graça de reconhecer o Cordeiro de Deus, fazei que vossa Igreja também o anuncie,
– e que os homens e as mulheres do nosso tempo o reconheçam. R.

Vós, que inspirastes a vosso profeta ser necessário ele diminuir para que Cristo crescesse,
– ensinai-nos a ceder lugar aos outros, para que vossa presença se manifeste em cada um de nós. R.

Vós, que quisestes proclamar a justiça mediante o martírio de João,
– tornai-nos testemunhas incansáveis da vossa verdade. R.

(Intenções livres)

Lembrai-vos de todos aqueles que já partiram desta vida,
– e recebei-os no reino da luz e da paz. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Mateus 7,6.12-14.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis aos porcos as vossas pérolas, não vão eles calcá-las aos pés e voltar-se para vos despedaçarem.
Tudo quanto quiserdes que os homens vos façam fazei-o também a eles, pois nisto consiste a Lei e os Profetas.
Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso o caminho que leva à perdição e muitos são os que seguem por eles.
Como é estreita a porta e apertado o caminho que conduz à vida e como são poucos aqueles que os encontram!»

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.