Aleteia
Festividade do dia

segunda 3 agosto
São Martinho

Eremita (†580)

RAINBOW
Compartilhar

Chamava-se Márcio (do nome latino Martius, de onde depois proveio o nome Martinho) e era de família nobre. Seu nascimento deve-se colocar em torno do ano 500. De fato, quando São Bento, por volta do ano 529 foi para Montecassino, encontrou ali Martinho, descrito como um jovem eremita, que havia escolhido aquela paragem como um lugar para se dedicar à oração e à vida de penitência. Vivia na mais completa solidão, tendo por casa uma reentrância na rocha da montanha. São Gregório Magno, Papa, em seus Sermões chegou a elogiar a santidade e a grandeza desse seguidor de São Martinho. Narra-se que por algum tempo ele e São Bento chegaram a jejuar e a rezar juntos, mas logo não se colocaram de acordo com a forma de conduzir a vida ascética: São Bento desejava também se dedicar ao apostolado, visitando as casas das pessoas pobres daquela região. Martinho, por sua vez, desejava apenas a vida de solidão, dedicando-se à oração e ao louvor perene de Deus. Ficou claro que tinham visões diferentes e, por esse motivo, decidiram se separar: dessa forma São Martinho se dirigiu para outra localidade próxima num Monte chamado Mássico. Aí chegando, encontrou uma reentrância na rocha que logo transformou em sua cela. Vivia em orações e jejuns, mas sem perder o contato com São Bento. Para alcançar uma maior penitência, fez com que colocassem uma corrente em sua perna, para que não fosse tentado a sair de sua cela: assim viveu por três anos, até que São Bento suplicou para que ele deixasse de lado essa corrente. São Martinho obedeceu sem, no entanto, abandonar a vida de penitência. Logo sua fama de santidade correu pelas aldeias e povoados da região e, aos poucos, muitos jovens se sentiram impelidos a seguir o exemplo do santo: em torno a si foi se formando uma pequena comunidade de monges. No dia 3 de agosto de 580, após tantos jejuns e mortificações, Martinho exalou seu último suspiro, morrendo docemente. Seus discípulos logo se encarregaram de sepultar o corpo de seu santo abade na igreja do mosteiro.

Descubra outros santos clicando aqui

Exultemos de alegria no Senhor, e com cantos de alegria o celebremos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo
como era no princípio, agora e sempre.
Amém

Hino
Doador da luz esplêndida,
pelo vosso resplendor,
ao passar da noite o tempo,
surge o dia em seu fulgor.

Verdadeira Estrela d'alva,
não aquela que anuncia
de outro astro a luz chegando
e a seu brilho se anuvia,

mas aquela luminosa,
mais que o sol em seu clarão,
mais que a luz e mais que o dia,
aclarando o coração.

Casta, a mente vença tudo,
que os sentidos pedem tanto;
vosso Espírito guarde puro
nosso corpo, templo santo.

A vós, Cristo, Rei clemente,
e a Deus Pai, Eterno Bem,
com o Espírito Paráclito,
honra e glória eterna. Amém.

Cântico Eclo 36,1-7.13-16

A vida eterna é esta: que eles te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e àquele que tu enviaste, Jesus Cristo (Jo 17,3).

Tende piedade e compaixão, Deus do universo,
e mostrai-nos vossa luz, vosso perdão!
Espalhai vosso temor sobre as nações,
sobre os povos que não querem procurar-vos,
para que saibam que só vós é que sois Deus,
e proclamem vossas grandes maravilhas.

Levantai a vossa mão contra os estranhos,
para que vejam como é grande a vossa força.
Como em nós lhes demonstrastes santidade,
assim mostrai-nos vossa glória através deles,
para que saibam e confessem como nós
que não há um outro Deus, além de vós!

Renovai vossos prodígios e portentos,
glorificai o vosso braço poderoso!
Reuni todas as tribos de Jacó,
e recebam, como outrora, a vossa herança.

Deste povo que é vosso, tende pena,
e de Israel de quem fizestes primogênito,
e a quem chamastes com o vosso próprio nome!
Apiedai-vos de Sião, vossa cidade,
o lugar santificado onde habitais!
Enchei Jerusalém com vossos feitos,
e vosso povo, com a luz de vossa glória!

Glória ao Pai...

Leitura breve Jr 15,16
Quando encontrei tuas palavras, alimentei-me; elas se tornaram para mim uma delícia e a alegria do coração, o modo como invocar teu nome sobre mim, Senhor Deus dos exércitos.

Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Aos retos fica bem glorificá-lo.
Cantai para o Senhor um canto novo.

BENEDICTUS
Bendito seja o Senhor Deus,
que visitou e libertou a nós que somos o seu povo.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Demos graças a nosso Salvador, que fez de nós um povo de reis e sacerdotes para oferecermos sacrifícios agradáveis a Deus. Por isso o invoquemos:

R. Conservai-nos, Senhor, em vosso serviço!

Cristo, sacerdote eterno, que nos tornastes participantes do vosso sacerdócio santo,
– ensinai-nos a oferecer sempre sacrifícios espirituais agradáveis a Deus. R.

Dai-nos os frutos do vosso Espírito:
– paciência, bondade, mansidão. R.

Fazei que vos amemos acima de todas as coisas e pratiquemos o bem,
– para que nossas obras vos glorifiquem. R.

Ajudai-nos a procurar sempre o bem dos nossos irmãos e irmãs,
– para que eles alcancem mais facilmente a salvação. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Senhor Deus todo-poderoso, que nos fizestes chegar ao começo deste dia, salvai-nos hoje com o vosso poder, para não cairmos em nenhum pecado e fazermos sempre a vossa vontade em nossos pensamentos, palavras e ações. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Imediatamente, o barco se aproximou da margem
Dirijamos nossa oração ao Verbo. Sede propício aos vossos pequenos, Pedagogo, Pai, Guia de Israel, Filho e Pai, ambos um único Senhor. Concedei àqueles que seguem vossos preceitos, levar à perfeição a semelhança da imagem e sentir, tanto quanto possível, a bondade de Deus, como juiz, e seu rigor. E concedei-nos tudo isto: que vivamos em vossa paz sobre a terra, que sejamos transferidos para vossa cidade; que atravessemos sem naufragar nas ondas do pecado e que, em plena calma, sejamos transportados juntos com o Espírito Santo, a sabedoria inefável. Que noite e dia, até o dia derradeiro, louvemos e agradeçamos ao único Pai e Filho, ao Filho Pedagogo e Mestre, juntamente com o Espírito Santo. Tudo está no Uno, pois nele estão todas as coisas, por quem tudo é um, por quem a eternidade é, de quem todos somos membros; dele é a glória e os séculos; tudo seja para o Bondoso; tudo, para o Belo; tudo, para o Sábio; tudo, para o Justo. A ele a glória, agora e pelos séculos dos séculos. Amém.
São Clemente de Alexandria
O pedagogo, III, 12, 101.
Talvez ateniense, foi chefe da escola catecumenal alexandrina (150?-215?).

Prestai ouvidos, ó Senhor, à nossa súplica!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Fonte da luz, da luz origem,
as nossas preces escutai:
da culpa as trevas expulsando,
com vossa luz nos clareai.

Durante a faina deste dia
nos protegeu o vosso olhar.
De coração vos damos graças
em todo tempo e lugar.

Se o pôr do sol nos trouxe as trevas,
outro sol fulge, coruscante,
e envolve até os próprios anjos
com o seu brilho radiante.

Todas as culpas deste dia
apague o Cristo bom e manso,
e resplandeça o coração
durante as horas do descanso.

Glória a vós, Pai, louvor ao Filho,
poder ao Espírito também.
No resplendor do vosso brilho,
regeis o céu e a terra. Amém.

Salmo 44(45)

O noivo está chegando. Ide ao seu encontro! (Mt 25,6).

II

Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto:
"Esquecei vosso povo e a casa paterna!
Que o Rei se encante com vossa beleza!
Prestai-lhe homenagem: é vosso Senhor!

O povo de Tiro vos traz seus presentes,
os grandes do povo vos pedem favores.
Majestosa, a princesa real vem chegando,
vestida de ricos brocados de ouro.

Em vestes vistosas ao Rei se dirige,
e as virgens amigas lhe formam cortejo;
entre cantos de festa e com grande alegria,
ingressam, então, no palácio real".

Deixareis vossos pais, mas tereis muitos filhos;
fareis deles os reis soberanos da terra.
Cantarei vosso nome de idade em idade,
para sempre haverão de louvar-vos os povos!

Glória ao Pai…

Leitura 1Ts 2,13
Agradecemos a Deus sem cessar por vós terdes acolhido a pregação da palavra de Deus, não como palavra humana, mas como aquilo que de fato é: Palavra de Deus, que está produzindo efeito em vós que abraçastes a fé.

Ó Senhor, suba à vossa presença a minha oração, como incenso.
Minhas mãos como oferta da tarde.

MAGNIFICAT
A minh'alma vos engrandeça
eternamente, Senhor meu Deus.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,
como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces

Louvemos a Jesus Cristo, que alimenta e fortalece a sua Igreja. Oremos cheios de confiança, dizendo:

R. Ouvi, Senhor, a oração do vosso povo!

Senhor Jesus, fazei que todos os homens se salvem,
– e cheguem ao conhecimento da verdade. R.

Protegei o Santo Padre, o Papa N. e o nosso bispo N.;
– ajudai-os com o vosso poder. R.

Favorecei os que procuram trabalho justo e estável,
– para que vivam felizes e tranquilos. R.

Sede, Senhor, o refúgio dos pobres e oprimidos,
– ajudai-os na tribulação. R.

(Intenções livres)

Nós vos recomendamos aqueles que durante a vida exerceram o ministério sagrado,
– para que vos louvem eternamente no céu. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Sub tuum praesidium
Sub tuum praesidium confúgimus
sancta Dei Genetrix.
nostras deprecationes ne despicias in necessitatibus,
sed a periculis cunctis libera nos semper,
Virgo gloriosa et benedicta

(Tradução:)
À vossa proteção recorremos,
Santa Mãe de Deus;
não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades;
mas livrai-nos sempre de todos os perigos,
ó, Virgem gloriosa e bendita.

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Mateus 14,22-36.
Depois de ter saciado a fome à multidão, Jesus obrigou os discípulos a subir para o barco e a esperá-lo na outra margem, enquanto Ele despedia a multidão.
Logo que a despediu, subiu a um monte, para orar a sós. Ao cair da tarde, estava ali sozinho.
O barco ia já no meio do mar, açoitado pelas ondas, pois o vento era contrário.
Na quarta vigília da noite, Jesus foi ter com eles, caminhando sobre o mar.
Os discípulos, vendo-O a caminhar sobre o mar, assustaram-se, pensando que fosse um fantasma. E gritaram cheios de medo.
Mas logo Jesus lhes dirigiu a palavra, dizendo: «Tende confiança. Sou Eu. Não temais».
Respondeu-Lhe Pedro: «Se és Tu, Senhor, manda-me ir ter contigo sobre as águas».
«Vem!», disse Jesus. Então, Pedro desceu do barco e caminhou sobre as águas, para ir ter com Jesus.
Mas, sentindo a violência do vento e começando a afundar-se, gritou: «Salva-me, Senhor!».
Jesus estendeu-lhe logo a mão e segurou-o. Depois disse-lhe: «Homem de pouca fé, porque duvidaste?».
Logo que subiram para o barco, o vento amainou.
Então, os que estavam no barco prostraram-se diante de Jesus, e disseram-Lhe: «Tu és verdadeiramente o Filho de Deus».
Depois fizeram a travessia e vieram para terra em Genesaré.
Os homens do lugar reconheceram Jesus e mandaram avisar toda aquela região. Trouxeram-Lhe todos os doentes
e pediam que os deixasse tocar ao menos na orla do seu manto. E quantos Lhe tocaram foram completamente curados.

Boletim
Receba Aleteia todo dia