Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Paulo Tong Viet Buong
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Bem-aventurado Sálvio Huix Miralpeix

Bispo e mártir (†1936)

TALK

Public Domain



Na onda de violência que se abateu sobre a Espanha em 1936, dentre tantos mártires da Igreja, conta-se também o bispo Sálvio Huix Miralpeix. Nascido aos 22 de dezembro de 1877 na Catalunha, Sálvio era filho de uma família relativamente abastada e muito ligada à fé católica. No passado, vários padres haviam saído do seio da família como fruto do amor a Deus e à Igreja. Dentro desse ambiente profundamente religioso, não tardou muito para que o jovem menino desejasse entrar num seminário. De fato, entrou no seminário menor da cidade de Vic, com doze anos de idade. Transcorreu todo o logo período preparatório do seminário dedicando-se aos estudos e a uma vida de intensa oração. Quando completou 26 anos de idade, foi ordenado sacerdote e, em seguida, foi enviado a diversas paróquias da diocese para desempenhar a função de capelão. Durante esse período, Padre Sálvio travou contato com a Congregação do Oratório de São Felipe Neri. Logo houve uma identificação e após quatro anos de experiências pastorais, pediu para ser acolhido na Congregação do Oratório. Durante vinte anos trabalhou incansavelmente, procurando sempre seguir os passos do fundador: São Felipe Neri. Nesse sentido, dedicava muitas horas ao confessionário confessando e fornecendo direção espiritual para um sem número de almas. Sua ação pastoral logo foi ciando conhecida, pois ouvia-se falar de vários pecadores públicos inveterados que mudavam de vida após se confessarem com Padre Sálvio. Tantas outras virtudes fizeram com que o bispo de Vic o chamasse para ser formador espiritual dos seminaristas da diocese, cargo que desempenhou por cerca de vinte anos. Em 1927 foi nomeado administrador apostólico de Ibiza e no dia 15 de abril de 1928 foi ordenado bispo e, mais tarde, enviado para Lérida. Com o advento do governo republicano, as relações entre o poder civil e a Igreja foram se corroendo cada vez mais. Em 1931 alguns conventos e igrejas foram incendiados, como represália à Igreja. Bispos considerado incômodos pelo regime foram deportados; algumas ordens religiosas, como os jesuítas, foram proibidas. Em 1936 o partido de esquerda assumiu o poder e a perseguição contra a Igreja se tornou implacável: em poucas semanas igrejas foram invadidas e episódios de violência eram praticamente quotidianos. Na noite de 23 de julho, Dom Sálvio, para proteger aqueles que o haviam escondido para escapar das perseguições, se entrega livremente. É preso. No dia 5 de agosto de 1936, dia de Nossa Senhora das Neves, padroeira de Ibiza, os prisioneiros – e com estes estava Dom Sálvio – foram acordados às três horas da manhã. Haviam sido comunicados que seriam transferidos para Barcelona, mas poucos quilômetros depois, o comboio parou diante do cemitério: ficou claro que seriam fuzilados ali mesmo. Despontavam os primeiros raios de sol quando Dom Sálvio dava a absolvição geral a todos os prisioneiros. Com grande coragem ele pediu aos soldados para ser o último a ser fuzilado, pois desejava abençoar um a um de seus companheiros de martírio. Até o fim, o bispo se comportou como um autêntico pastor de seu rebanho. Por fim chegou sua vez. Ouviu-se um estampido: estava morto seu corpo, mas entrava na vida para sempre, junto com seus companheiros de martírio. Foi beatificado em 2013.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais