Aleteia
Segunda-feira 19 Outubro |
Santos Mártires Canadenses
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Santa Nazária Ignácia de Santa Teresa de Jesus

Virgem e fundadora (†1943)

Public Domain

Seu nome de batismo era Nazária Inácia March Mesa e nasceu no dia 10 de janeiro de 1889 em Madrid. Seu pai era comerciante e sua mãe, não era particularmente devota: pouco frequentava a religião católica. O parto foi bastante difícil, pois a mãe esperava gêmeas. Tanto Nazária quanto sua irmã Inácia foram batizadas no mesmo dia do nascimento, sob condição, pois havia o temor que ambas não resistissem. A grande influência religiosa veio da avó materna, que colocou Nazária numa escola em Sevilha gerenciada pelas Agostinianas do Espírito Santo. É nesse colégio que Nazária fará sua Primeira Comunhão em 1898. Na noite anterior à comunhão, Nazária rezou fervorosamente até que adormeceu. Durante o sono teve uma visão de Jesus que carregava a cruz. A certo momento, Jesus se volta para ela e diz: “Nazária, segue-me!”. E ela teria respondido por três vezes: “Quero te seguir o mais de perto possível”, prometendo a Jesus que faria um voto de virgindade. Dois anos depois de sua Primeira Comunhão o sonho se realizou: no dia 15 de agosto de 1900, fez seu voto com algumas companheiras do Colégio. Apesar disso, ao voltar para casa, se deparou com a indiferença de seus pais e irmãos. Muito sofrimento teve que suportar, pois a determinado momento, seus pais chegaram a lhe proibir a ida à igreja para receber os sacramentos. Em 1902, novamente em Sevilha, ela recebeu o sacramento da Crisma do Arcebispo: recebeu a graça do sacramento e se sentiu fortificada em seu propósito de viver uma vida totalmente dedicada ao seu Jesus. Com a permissão de sua avó se inscreveu na Ordem Terceira Franciscana, obtendo assim maior liberdade junto a seus pais para participar da vida sacramental. Em razão de um revés nos negócios do pai, toda a família acabou por se transferir para a Cidade do México. Nessa nova realidade, Nazária convencida de sua vocação, entrou em contato com as Pequenas Irmãs dos Idosos Abandonados e no dia 7 de dezembro de 1908 ingressou oficialmente nessa comunidade religiosa. Após o seu postulantado, foi enviada para Palência, na Espanha para fazer seu noviciado. Em 1909 assume o nome religioso de Nazária de Santa Teresa de Jesus. Diante do pedido das superioras se haveria alguma voluntária para fundar uma casa religiosa na Bolívia, Irmã Nazária logo se dispôs a partir. Fez primeiramente seus votos simples, no dia 15 de outubro de 1911. Um ano depois, no dia 23 de dezembro de 1912, junto com outras nove coirmãs, Irmã Nazária chegava em Oruro, na Bolívia. Começou então a trabalhar com idosos e a desempenhar os mais variados papéis: administrava a pequena comunidade, trabalhava ora como enfermeira, ora como cozinheira, porteira… Nem sempre esses trabalhos eram prazerosos, mas ela encarava todos os sofrimentos com um olhar e uma atitude de fé. Em 1915 fez sua profissão perpétua: na noite anterior à profissão foi horrivelmente tentada a se rebelar contra o projeto que Deus lhe apresentava. Mas ela venceu a tentação. Entre os anos de 1918 e 1924, ao se dedicar a buscar esmolas para os pobres idosos abandonados, Irmã Nazária, sentiu o desejo da vida apostólica: começou a se dedicar ao ensinamento do catecismo e à organização de uma escola de jovens para o apostolado. Mas, por ser uma obra não conforme aos objetivos de sua Congregação, teve que deixá-las de lado. Mais tarde, ao ter um encontro com Monsenhor Felipe Cortesi, então Núncio na Bolívia, surgiu a ideia de fundar uma Comunidade de freiras voltada ao ensinamento. Após alguns anos a ideia se concretizou em 1925, quando foi para um velho edifício que tinha sido propriedade dos jesuítas. Com o apoio dos claretianos, Irmã Nazária começava a semente do Instituto das Irmãs Missionárias da Cruzada Pontifícia, comunidade voltada para a formação e inspirada na espiritualidade inaciana. O caminho para Irmã Nazária, no entanto, foi marado pelo sofrimento e pela incompreensão. Após reveses pessoais – como a desaprovação para os votos de sua primeira companheira, considerada desobediente – ela foi para Roma em 1934: além de fazer uma verdadeira peregrinação, conseguiu ser recebida numa audiência privada pelo Papa Pio XI. A aprovação definitiva do Instituto ocorreu em 1947 – quando Irmã Nazárfia já estava falecida – e recebeu o nome de Missionárias Cruzadas da Igreja. Após 22 anos de ausência de sua pátria, Irmã Nazária voltou para sua Espanha para fundar uma casa que deveria servir para os exercícios espirituais. Após tantos trabalhos, acometida por uma pneumonia, Irmã Nazária faleceu no dia 6 de julho de 1943, Sua canonização, sob o Pontificado do Papa Francisco, ocorreu no dia 14 de outubro de 2018 após a confirmação do milagre. Com efeito, no dia 13 de outubro de 2010 a Irmã Maria Vitória Azuara, Irmã Missionária Cruzada da Igreja, sofreu uma hemorragia cerebral. Ficou sem poder falar e tinha muitas dificuldades para deglutir os alimentos. As Irmãs começaram uma corrente de oração, pedindo a intercessão de Irmã Nazária. Doze dias depois, de modo inexplicável pelos métodos médico-científicos e contra todos os prognósticos, Irmã Maria Vitória começou a falar normalmente e a comer sem problema algum.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
FATIMA
Philip Kosloski
Fotos raras dos 3 pastorinhos de Fátima
POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE
Reportagem local
As 3 orações que o Papa pediu para rezarmos e...
Pe. Gilmar
Reportagem local
Brasil: padre desaparece e manda mensagem com...
Ver mais