Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Aleteia
Festividade do dia

segunda-feira 24 setembro
Bem-aventurada Joana Matilda Gabriel

Abadessa Beneditina Ucraniana (†1926)

COLOMBA GABRIEL
Compartilhar
Santo do dia

Colomba Matilda Gabriel nasceu em 1858, na comuna de Stanisławów (atual Ivano-Frankivsk), na atual Ucrânia, onde era filha de uma família de nobres.
Em 1869 começou sua educação em Lviv, numa escola da Ordem Beneditina, que era perto do Mosteiro beneditino das Monjas do local. Obteve o diploma de professora nesta instituição e permaneceu na escola como professora.
Em 1873, entrou para a Ordem como religiosa e assumiu o nome religioso de “Joana”. Seu noviciado começou em 30 de agosto de 1874 e, mais tarde, fez sua profissão solene em 6 de agosto de 1882. Foi nomeada como priora em 1889 e tornou-se mestra de noviças em 1894. Posteriormente, foi eleita abadessa de sua casa em 1897. Seu diretor espiritual era o Bem-aventurado dominicano Hyacinthe-Marie Cormier.
Em 1900, foi forçada a mudar-se para Roma. Chegou em Roma no final de 1900. Em 1902, foi para Subiaco, para entrar no ramo Beneditino de Subiaco, antes de retornar a Roma, em 1903, com a finalidade de dar continuidade ao seu apostolado. Padre Vincenzo Ceresi (1869-1958) sugeriu que ela fundasse uma ordem e ela então decidiu fundar as Irmãs Beneditinas da Caridade com a abertura de sua primeira casa em 25 de abril de 1908. Em 5 de março de 1926, recebeu a aprovação diocesana do Cardeal Vigário de Roma Basílio Pompili. O papa Pio X e o papa Bento XV levaram sua ordem com muita consideração, assim como a rainha italiana Helena de Montenegro.
Joana Matilda Gabriel morreu dia 24 de setembro de 1926, em Roma. Sua ordem – em 2005 – tinha 121 religiosas em 18 casas em lugares como a Romênia e Madagascar.
Seu processo de beatificação foi aberto em Roma, em 16 de junho de 1983, depois que a Congregação para as Causas dos Santos (C.C.S.) publicou o “nihil obstat” oficial e a intitulou como Serva de Deus. O processo diocesano foi então realizado e depois a C.C.S. o validou em 20 de junho de 1986. A C.C.S. mais tarde recebeu a “Positio” em 1988 para sua avaliação; em seguida, uma comissão de teólogos aprovou em 28 de novembro de 1989, assim como a C.C.S. em 8 de maio de 1990. Isso permitiu ao Papa São João Paulo II confirmar sua heroica virtude e nomeá-la como Venerável, em 10 de julho de 1990.
O milagre da beatificação foi investigado e depois validado em 12 de julho de 1990. Um conselho médico aprovou-o não muito tempo depois, em 2 de junho de 1992. Os teólogos também concordaram com o milagre em 9 de outubro de 1992, assim como a C.C.S. em 1 de Dezembro de 1992. João Paulo II aprovou este milagre em 21 de dezembro de 1992.
São João Paulo II a beatificou na Praça de São Pedro no dia 16 de maio de 1993.

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

Sois o Senhor do universo, em vossa mão se encontra
a força e o poder, em vossa mão tudo se firma e cresce!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém

Hino
Clarão da glória do Pai,
ó Luz, que a Luz origina,
sois Luz da Luz, fonte viva,
sois Luz que ao dia ilumina.

Brilhai, ó Sol verdadeiro,
com vosso imenso esplendor,
e dentro em nós derramai
do Santo Espírito o fulgor.

Também ao Pai suplicamos,
ao Pai a glória imortal,
ao Pai da graça potente,
que a nós preserve do mal.

Na luta fortes nos guarde
vencendo o anjo inimigo.
Nas quedas, dê-nos a graça,
de nós afaste o perigo.

As nossas mentes governe
num corpo casto e sadio.
A nossa fé seja ardente,
e não conheça desvio.

O nosso pão seja o Cristo,
e a fé nos seja a bebida.
O Santo Espírito bebamos
nas fontes puras da vida.

Alegre passe este dia,
tão puro quanto o arrebol.
A fé, qual luz cintilante,
refulja em nós como o sol.

A aurora em si traz o dia.
Vós, como aurora, brilhai:
ó Pai, vós todo no Filho,
e vós, ó Verbo, no Pai.

Cântico 1Cr 29,10-13
Bendito seja o Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo (Ef 1,3).

Bendito sejais vós, ó Senhor Deus,
Senhor Deus de Israel, o nosso pai,
desde sempre e por toda a eternidade!

A vós pertencem a grandeza e o poder,
toda a glória, esplendor e majestade,
pois tudo é vosso: o que há no céu e sobre a terra!

A vós, Senhor, também pertence a realeza,
pois sobre a terra, como rei, vos elevais!
Toda glória e riqueza vêm de vós!

Sois o Senhor e dominais o universo,
em vossa mão se encontra a força e o poder,
em vossa mão tudo se afirma e tudo cresce!

Agora, pois, ó nosso Deus, eis-nos aqui!
e, agradecidos, nós queremos vos louvar
e celebrar o vosso nome glorioso!

Glória ao Pai...

Leitura breve 2Ts 3,10b-13
Quem não quer trabalhar, também não deve comer. Ora, ouvimos dizer que entre vós há alguns que vivem à toa, muito ocupados em não fazer nada. Em nome do Senhor Jesus Cristo, ordenamos e exortamos a estas pessoas que, trabalhando, comam na tranquilidade o seu próprio pão. E vós mesmos, irmãos, não vos canseis de fazer o bem.

O Senhor seja bendito, Bendito seja eternamente!
Só o Senhor faz maravilhas.

BENEDICTUS
Bendito seja o Senhor, nosso Deus!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Glorifiquemos a Cristo, em quem habita toda a plenitude da graça e do Espírito Santo; e imploremos com amor e confiança:

R. Dai-nos, Senhor, o vosso Espírito!

Concedei-nos que este dia seja agradável, pacífico e sem mancha,
– para que, ao chegar a noite, vos possamos louvar com alegria e pureza de coração. R.

Brilhe hoje sobre nós a vossa luz,
– e dirigi o trabalho de nossas mãos. R.

Mostrai-nos vosso rosto de bondade, para vivermos este dia em paz,
– e que a vossa mão poderosa nos proteja. R.

Olhai com benignidade aqueles que se confiaram às nossas orações,
– e enriquecei-os com todos os bens da alma e do corpo. R.

(Intenções livres)

Pai nosso...

Oração
Inspirai, Senhor, as nossas ações e ajudai-nos a realizá-las, para que em vós comece e termine tudo aquilo que fizermos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

A luz que ilumina todos os homens
A lâmpada colocada sobre o candeeiro, do qual fala a Escritura, é o nosso Senhor Jesus Cristo, a luz verdadeira do Pai que, vindo a este mundo, ilumina todo homem. Ele claramente chama a si mesmo de lâmpada porque sendo Deus, por natureza, quis por amor tornar-se homem. Não se acende uma lâmpada para colocá-la num lugar baixo, mas para colocá-la no candeeiro, pois assim ela pode iluminar a todos que estão na casa. David refere-se a isto quando, falando do Senhor, disse: ‘Uma lâmpada é a sua Palavra para os meus passos, luz para o meu caminho’.
Não é de admirar, portanto, que as Escrituras chamem nosso Deus e Salvador de lâmpada, uma vez que ele nos liberta das trevas da ignorância e do mal. Ele, de fato, ao dissipar como uma lâmpada a escuridão, da nossa ignorância e escuridão do nosso pecado, tornou-se um caminho de salvação para todos os homens. Com a força que se comunica e com o conhecimento que outorga, o Senhor conduz ao Pai aqueles que com Ele querem avançar no caminho da justiça e seguir o caminho dos mandamentos divinos.
Quanto ao candeeiro, devo dizer que simboliza a santa Igreja, que, com sua pregação, faz com que a palavra luminosa de Deus brilhe e ilumine os homens no mundo, como se fossem os habitantes da casa, e sejam trazidos desta forma para o conhecimento de Deus com os fulgores da verdade.

São Máximo, o Confessor
Monge e teólogo († 662).

Oração para esta tarde

Bendito e louvado seja Deus,
que do alto céu nos abençoou em Jesus Cristo
com bênção espiritual de toda sorte!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Ó Deus, organizando
o líquido elemento,
as águas dividistes
firmando o firmamento.

As nuvens fazem sombra,
os rios dão frescor;
assim tempera a água,
dos astros o calor.

Em nós vertei a graça,
a água benfazeja;
do fogo das paixões,
constante, nos proteja.

Que a fé encontre a luz
e espalhe o seu clarão;
que nada impeça a alma
no impulso da ascensão!

Ao Pai e ao Filho, glória;
ao Espírito também:
louvor, honra e vitória
agora e sempre. Amém.

Cântico Ef 1,3-10

Bendito e louvado seja Deus,
o Pai de Jesus Cristo, Senhor nosso,
que do alto céu nos abençoou em Jesus Cristo
com bênção espiritual de toda sorte!

Foi em Cristo que Deus Pai nos escolheu,
já bem antes de o mundo ser criado,
para que fôssemos, perante a sua face,
sem mácula e santos pelo amor.

Por livre decisão de sua vontade,
predestinou-nos, através de Jesus Cristo,
a sermos nele os seus filhos adotivos,
para o louvor e para a glória de sua graça,
que em seu Filho bem-amado nos doou.

É nele que nós temos redenção,
dos pecados remissão pelo seu sangue.
Sua graça transbordante e inesgotável

Deus derrama sobre nós com abundância,
de saber e inteligência nos dotando.

E assim, ele nos deu a conhecer
o mistério de seu plano e sua vontade,
que propusera em seu querer benevolente,

na plenitude dos tempos realizar:
o desígnio de, em Cristo, reunir
todas as coisas: as da terra e as do céu.

Glória ao Pai...

Leitura breve Cl 1,9b-11
Que chegueis a conhecer plenamente a vontade de Deus, com toda a sabedoria e como discernimento da luz do Espírito. Pois deveis levar uma vida digna do Senhor, para lhe serdes agradáveis em tudo. Deveis produzir frutos em toda a boa obra e crescer no conhecimento de Deus, animados de muita força, pelo poder de sua glória, de muita paciência e constância, com alegria.

Curai-me, Senhor, pois pequei contra vós.
Eu vos digo: Meu Deus, tende pena de mim!

MAGNIFICAT
A minh’alma engrandece o Senhor, porque olhou para a minha humildade.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para
sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Demos graças a Deus Pai que, lembrando a sua aliança, não cessa de nos fazer o bem. Cheios de confiança, elevemos a ele nossa oração, dizendo:

R. Dai-nos, Senhor, vossos bens com fartura!

Salvai, Senhor, o vosso povo,
– abençoai a vossa herança. R.

Congregai na unidade os que têm o nome de cristãos,
– para que o mundo acredite em Cristo, o Salvador que nos enviastes. R.

Concedei a vossa graça a todos os nossos amigos e conhecidos,
– para que em toda parte deem o testemunho de Cristo. R.

Manifestai o vosso amor aos agonizantes,
– e dai-lhes a vossa salvação. R.

(Intenções livres)

Sede misericordioso para com os nossos irmãos e irmãs falecidos,
– e abri-lhes as portas do paraíso. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.
Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
Ó clemens,Ó pia, Ó dulcis Virgo Maria.
Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi.
Amen.
(Tradução)
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e
doçura esperança nossa salve! A vós
bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste
vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos
misericordiosos a nós volvei, e depois deste
desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do
vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e
sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que
sejamos dignos das promessas de Cristo.
Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho do dia

Evangelho - Lc 8,16-18
Coloca a lâmpada no candeeiro,
a fim de que todos os que entram, vejam a luz.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 8,16-18
Naquele tempo, disse Jesus à multidão:
16Ninguém acende uma lâmpada
para cobri-la com uma vasilha
ou colocá-la debaixo da cama;
ao contrário, coloca-a no candeeiro,
a fim de que todos os que entram, vejam a luz.
17Com efeito, tudo o que está escondido
deverá tornar-se manifesto;
e tudo o que está em segredo deverá tornar-se conhecido
e claramente manifesto.
18Portanto, prestai atenção à maneira como vós ouvis!
Pois a quem tem alguma coisa, será dado ainda mais;
e àquele que não tem,
será tirado até mesmo o que ele pensa ter.'
Palavra da Salvação.