Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 26 Junho |
São Maxêncio
Aleteia logo
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Gerardo Sagredo

Bispo e mártir († 1046)

WEB2-AD LIMINA-VISIT-AFP-000_9MK7MX.jpg

VATICAN MEDIA / AFP

Visite ad limina des évêques français au Vatican, septembre 2021.

Gerardo nasceu em Veneza no dia 23 de abril (por volta) de 980. Em seu batismo recebeu o nome de Jorge. Descendia de uma família da Dalmácia, que segundo uma tradição do século XVI descendia da linhagem de Sagredo.
George, aos cinco anos de idade, foi acometido por uma forte febre e seus pais imploraram a intercessão de São George para que o menino se recuperasse. Uma vez curado e atingindo a idade adequada, ele entrou no mosteiro beneditino de São Jorge, na Ilha Maior de Veneza, e em memória de seu pai recentemente falecido, tomou o nome de Gerardo.
Depois de alguns anos, tornou-se prior do mosteiro e posteriormente abade, mas após algum tempo desistiu do cargo, porque queria partir em peregrinação para Belém, na Terra Santa.
No retorno de sua peregrinação a Jerusalém, passou pela Hungria, onde o santo rei Estêvão apreciou tanto sua doutrina e sua virtude que o reteve em sua corte, contra a sua própria vontade, chegando a mandar vigiá-lo por soldados. Gerardo recolheu-se no mosteiro de Béel, que o santo rei mandara construir a pedido do santo eremita Gunther, e lá permaneceu durante sete anos, exercitando-se no jejum e na oração, e tendo como única companhia o monge Mauro, que foi mais tarde bispo. Depois de estabelecer a paz no seu reino, o rei santo Estêvão tirou Gerardo da solidão, fez com que fosse ordenado bispo, e mandou-o pregar ao povo. Mediante suas pregações o monge se fez tão amado pela população, que era considerado por todos como pai. Com o aumento do número de fiéis, o santo rei fundou outras igrejas nas principais cidades e colocou o bispo Gerardo na Igreja de Chonad, dedicada a São Jorge.
Gerardo Sagredo participou ativamente da obra de evangelização do povo húngaro, missão que foi muito desejada pelo rei Estêvão. Sua atividade foi tão intensa que conquistou o título de “apóstolo da Hungria”. Parece que ele escreveu várias obras de próprio punho, mas chegou até nós apenas o “Comentário sobre Daniel”.
Após a morte do rei Estevão I, os sucessores queriam restabelecer o antigo regime religioso pagão. Por isto Gerardo acabou sendo morto no dia 24 de setembro de 1046, juntamente com outros companheiros cristãos nas proximidades do portão de Pest, na margem direita do Danúbio, pelas mãos de um grupo de pagãos. Existe a suposição de que ele teria sido colocado numa carruagem de duas rodas, levado ao topo do monte Kelen – mais tarde chamado de Monte Gerardo – e lançado ladeira abaixo. Estando ainda vivo, teria sido espancado até a morte. Outros relatos, não comprovados, dizem que ele teria sido colocado num barril com pregos e rolado ladeira abaixo.
Apóstolo da Hungria, a antiga Panônia, o santo bispo e mártir teve um culto oficial a partir de 1083, com a aprovação do Papa Gregório VII.
Nos séculos seguintes houve uma vasta produção hagiográfica a seu respeito.

Descubra outros santos clicando aqui
PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais