Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Domingos Sávio

Padroeiro dos coroinhas (†1857)

DOMINIK SAVIO

Wikipedia | Domena publiczna

São Domingos Sávio

Nascido aos 2 de abril de 1842 em Riva de Chieri, na região italiana de Turim, Domingos era o segundo dos dez filhos que o casal, Carlos e Brígida, tiveram. Seu pai ganhava a vida como ferreiro. Em 1848 começou seus estudos, e na igreja paroquial da aldeia, Domingos recebeu a primeira comunhão no dia 8 de abril de 1849. Tinha apenas sete anos e nessa ocasião fez seu projeto de vida por meio de quatro propósitos: confissão frequente com a comunhão; santificação dos dias festivos; amizade com Jesus e Nossa Senhora; antes morrer que cometer pecados. Embora a dureza da vida já se fizesse sentir para o pequeno Domingos, ele nunca perdia o ânimo. Todos os dias percorria a pé uma distância de 15 quilômetros para ir à escola. Algumas vezes lhe perguntavam se ele não tinha medo de fazer isso sozinho. Sua resposta: “Medo nenhum! Eu não estou sozinho: tenho o anjo da guarda que me acompanha!”. Certa vez, numa manhã fria de inverno, enquanto os alunos esperam o professor, alguns meninos, por brincadeira, encheram a estufa de pedras e neve. Uma vez descoberta a brincadeira, o professor fica bravo e pergunta quem tinha sido o autor da travessura. Dois meninos (os autores da brincadeira), injustamente, acusam Domingos. Ele, por sua vez, não se defende. O professor aplica-lhe então o castigo com severidade. No dia seguinte, ao descobrir que não tinha sido Domingos a fazer aquela travessura, o professor lhe pergunta: “Porque você não me disse que era inocente?”. Domingos lhe respondeu dizendo que o menino que fizera aquilo já era culpado de outras faltas, e certamente ele teria sido mandado embora da escola. Ele Domingos esperava ser perdoado. Além disso, ele “pensava em Jesus… também ele foi castigado injustamente…”. Mais tarde, esse professor (padre Cugliero) o apresentaria a Dom Bosco, o grande santo de Turim. Entre Dom Bosco e Domingos houve logo entendimento e Domingos tornou-se seu grande colaborador: “Eu sou o tecido, e o senhor (Dom Bosco) seja o alfaiate: faça um belo traje para o Senhor!” – dizia Domingos. Certo dia, a mãe de Dom Bosco – mamma Margherita – viera para visitar e ajudar seu filho em seus muitos afazeres com os jovens que ele recolhia pelas estradas. Após algum tempo, disse a Dom Bosco: “Você tem muitos jovens bons, mas nenhum supera o bom coração e a boa alma de Domingos Sávio. Eu o vejo sempre rezando, ficando na igreja mesmo depois dos outros; todo dia tira um tempinho do recreio para visitar o Santíssimo Sacramento. Está na igreja como um anjo que mora no paraíso”. Assim era a vida de Domingos. Mas, passado algum tempo, ainda na flor de sua juventude, ele adoeceu. Voltou para casa. Já intuía algo. De fato, no dia 9 de março de 1857, com o agravar da doença, Domingos morreu nos braços de seus pais. Antes de morrer consolou sua mãe dizendo: “Mamãe, não chore, eu vou para o paraíso”. Fixando o olhar morreu, dizendo: “Que coisa mais linda eu estou vendo!”. Em 1954 o papa Pio XII canonizou são Domingos Sávio, que se tornou o mais jovem santo não mártir a ser canonizado pela Igreja.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais