Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

sexta-feira 22 fevereiro
Santa Margarida de Cortona

Religiosa Franciscana (†1297)

CHURCH
Compartilhar
Santo do dia

Margarida nasceu no ano de 1247, em Laviano, uma pequena cidade a meio caminho entre Montepulciano e Cortona, na região da Toscana, Itália, em uma família de camponeses. Perdeu a mãe com apenas sete anos de idade. Seu pai se casou de novo e sua vida se tornou muito difícil, pois sua madrasta não lhe mostrou nenhuma atenção ou afeição.
Margarida era muito bonita, e aos dezoito anos, fugiu de casa para ir morar no castelo de um jovem nobre rico de Montepulciano, chamado Arsênio, que prometeu desposá-la. Apesar das repetidas promessas, nenhum casamento aconteceu, mesmo quando nasceu um filho dessa união. Por nove anos viveu uma vida despreocupada. Ganhava dinheiro para comprar joias e adornar-se. Tinha muito charme e era conhecida como ‘Senhora Montepulciano’, apesar de ser, de fato, concubina de Arsênio.
Em 1273, Arsênio foi assassinado, durante uma caçada, em circunstâncias misteriosas. Diz a lenda que seu cão veio buscar Margarida para levá-la ao corpo morto de Arsênio – daí as representações da santa, acompanhada por um cachorro. A vida de Margarida mudou radicalmente, pois foi expulsa pela família do pai de seu filho e não foi recebida ao tentar voltar para a casa paterna. Passou do conforto de uma vida mundana e cara para as más condições de uma mãe solteira, sem-teto e sem comida. Ficou sozinha com uma criança de seis anos morando na rua, sem dinheiro e abandonada.
Os acontecimentos levaram-na a confessar em público: “Em Montepulciano perdi a honra, a dignidade e a paz”. Margarida chegou a Cortona com seu filho quando tinha vinte e cinco anos de idade, disposta a encontrar trabalho como parteira. Em Cortona aconteceu sua metamorfose: arrependeu-se da sua vida passada, dirigiu-se ao Convento Franciscano de Cortona e aí encontrou apoio espiritual. O padre Giunta Bevegnati, franciscano, foi seu confessor e guia espiritual. Passados três anos de penitência, decidiu, em 1277, viver em pobreza como Irmã da Ordem Terceira Franciscana, e deixou seu filho entregue aos cuidados de outros franciscanos, em Arezzo. Entregou-se à oração e à caridade e conseguiu apoio para criação em 1278 da Confraria de Santa Maria da Misericórdia, uma espécie de hospital onde as mulheres, religiosas ou leigas, podiam assistir e cuidar de doentes, pobres e sem abrigo.
Depois de setecentos e cinquenta anos, o hospital ainda hoje existe mesmo que, com os propósitos de uma modernização radical, tenha mudado e esteja localizado em Valdichiana (Hospital Santa Margarida). As Irmãs Missionárias Franciscanas do Menino Jesus, que são cerca de setecentos e quarenta e oito (especialmente na Itália), continuam seu trabalho. A tradição religiosa católica recorda-a como protetora dos órfãos, mães solteiras, prostitutas, sem abrigo.
Margarida morreu em 22 de fevereiro de 1297. Seu corpo, encontrado intacto, descansa na igreja de Cortona. Depois da morte tornou-se popular o seu culto na cidade onde viveu até à morte. O Papa Leão X permitiu que a cidade de Cortona a recordasse com memória litúrgica no dia da sua morte – 22 de Fevereiro.
Em 1623 o Papa Urbano VII estendeu essa autorização a toda a Ordem Franciscana, mas só a 16 de maio de 1728 foi oficialmente canonizada pelo Papa Bento XIII.
Nas pinturas em sua homenagem aparece com hábito de franciscana e um véu branco, às vezes com um cachorrinho aos pés, ou então como penitente, contemplando a Cruz de Cristo e uma caveira.

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

Minha alma se agarra em vós;
com poder vossa mão me sustenta.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Pedro, que rompes algemas
pelo poder do Senhor,
de toda a Igreja és mestre,
de mil rebanhos pastor:
protege, pois, cada ovelha,
retém do lobo o furor.

O que tu ligas na terra,
o céu ligado retém:
o que na terra desligas,
o céu desliga também.
Ao Deus trino que te assiste,
louvemos como convém!

Salmo 150
Salmodiai com o espírito e salmodiai com a mente, isto é: glorificai a Deus com a alma e o corpo (Hesíquio).

Louvai o Senhor Deus no santuário,
louvai-o no alto céu de seu poder!
Louvai-o por seus feitos grandiosos,
louvai-o em sua grandeza majestosa!

Louvai-o com o toque da trombeta,
louvai-o com a harpa e com a cítara!
Louvai-o com a dança e o tambor,
louvai-o com as cordas e as flautas!

Louvai-o com os címbalos sonoros,
louvai-o com os címbalos de júbilo!
Louve a Deus tudo o que vive e que respira,
tudo cante os louvores do Senhor!

Glória ao Pai...

Leitura breve At 15,7b-9
Deus me escolheu, do vosso meio, para que os pagãos ouvissem de minha boca a palavra do Evangelho e acreditassem. Ora, Deus, que conhece os corações, testemunhou a favor deles, dando-lhes o Espírito Santo como o deu a nós. E não fez nenhuma distinção entre nós e eles, purificando o coração deles mediante a fé.

Fareis deles os chefes por toda a terra.
Lembrarão vosso nome, Senhor, para sempre.

BENEDICTUS
Disse o Senhor a Simão Pedro: eu pedi em teu favor, que tua fé não desfaleça. Quando estiveres convertido, fortalece os teus irmãos.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Irmãos caríssimos, tendo recebido dos apóstolos a herança celeste, agradeçamos a Deus, nosso Pai, por todos os seus dons; e aclamemos:

R. O coro dos apóstolos vos louva, Senhor!

Louvor a vós, Senhor, pela mesa do vosso Corpo e Sangue que recebemos por intermédio dos apóstolos;
por ela somos alimentados e vivemos. R.

Louvor a vós, Senhor, pela mesa de vossa Palavra, preparada para nós pelos apóstolos;
por ela recebemos luz e alegria. R.

Louvor a vós, Senhor, por vossa santa Igreja, edificada sobre o fundamento dos apóstolos;
com ela formamos um só Corpo. R.

Louvor a vós, Senhor, pelos sacramentos do Batismo e da Penitência que confiastes aos apóstolos;
por eles somos lavados de todo pecado. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Concedei, ó Deus todo-poderoso, que nada nos possa abalar, pois edificastes a vossa Igreja sobre aquela pedra que foi a profissão de fé do apóstolo Pedro. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

Quem quiser salvar sua vida irá perdê-la

O caminho que conduz a Deus é a cruz de cada dia. Nunca ninguém chegou ao céu sem esforço. Sabemos aonde nos leva este caminho de conforto. Deus nunca deixa sem inquietação ao que se consagra a Ele de todo o coração; concede-lhe a inquietação da verdade. Aliás, é assim que se percebe que Deus vela pelo homem: Ele o conduz através das aflições.
A Providência nunca deixa cair na mão dos demônios aqueles que tiveram a vida cheia de provações. Sobretudo se beijam os pés dos seus irmãos, se encobrem suas faltas e as escondem como se fossem as suas próprias faltas. Aquele que quer estar no mundo sem preocupações, aquele que tem esse desejo e que, ao mesmo tempo, busca andar no caminho da virtude, na verdade se desvia dele, pois os justos, não só lutam com toda a vontade para levar a cabo as boas obras, mas lutam também contra as tentações; assim é comprovada a sua paciência.

Santo Isaque, de Nínive
Bispo e teólogo (†séc. VI).

Oração para esta tarde

Vou cumprir minhas promessas ao Senhor
na presença de seu povo reunido;
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
‘Pescador de homens te faço!’
Ouviste, ó Pedro, de Deus:
redes e remos deixando,
ganhaste as chaves dos céus.

Negando Cristo três vezes,
três vezes clamas amor:
então, de todo o rebanho,
tornas-te mestre e pastor.

Ó Pedro, és pedra da Igreja,
que sobre ti se constrói,
que vence as forças do inferno,
e quais grãos de Cristo nos mói.

Quando no mar afundavas,
o Salvador deu-te as mãos:
com as palavras da vida
confirma agora os irmãos.

Pés para o alto apontando,
foste pregado na cruz:
cajado que une o rebanho,
barca que a todos conduz.

Ao Cristo Rei demos glória,
rendamos nosso louvor;
voltando à terra, ele encontre
um só rebanho e pastor.

Salmo 115(116B)
Tu me amas, Simão Pedro? Ó Senhor, tu sabes tudo, tu bem sabes que eu te amo!
Apascenta os meus cordeiros.

Guardei a minha fé, mesmo dizendo:
‘É demais o sofrimento em minha vida!’
Confiei, quando dizia na aflição:
‘Todo homem é mentiroso! Todo homem!’

Que poderei retribuir ao Senhor Deus
por tudo aquilo que ele fez em meu favor?
Elevo o cálice da minha salvação,
invocando o nome santo do Senhor.
Vou cumprir minhas promessas ao Senhor
na presença de seu povo reunido.

É sentida por demais pelo Senhor
a morte de seus santos, seus amigos.
Eis que sou o vosso servo, ó Senhor,
vosso servo que nasceu de vossa serva;
mas me quebrastes os grilhões da escravidão!

Por isso oferto um sacrifício de louvor,
invocando o nome santo do Senhor.
Vou cumprir minhas promessas ao Senhor
na presença de seu povo reunido;
nos átrios da casa do Senhor,
em teu meio, ó cidade de Sião!

Glória ao Pai...

Leitura breve 1Pd 1,3-5
Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Em sua grande misericórdia, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, ele nos fez nascer de novo, para uma esperança viva, para uma herança incorruptível, que não estraga, não se mancha nem murcha e que é reservada para vós nos céus. Graças à fé, e pelo poder de Deus, vós fostes guardados para a salvação que deve manifestar-se nos últimos tempos.

Anunciai entre as nações a glória do Senhor.
E as suas maravilhas entre os povos do universo.

MAGNIFICAT
És pastor das ovelhas de Cristo, dos apóstolos o chefe; a ti foram entregues as chaves do reino dos céus.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Irmãos, edificados sobre o fundamento dos apóstolos, roguemos a Deus Pai todo-poderoso em favor de seu povo santo; e digamos:

R. Lembrai-vos, Senhor, da vossa Igreja!

Vós quisestes, ó Pai, que o vosso Filho, ressuscitado dos mortos, aparecesse em primeiro lugar aos apóstolos;
fazei de nós testemunhas do vosso Filho até os confins da terra. R.

Vós, que enviastes vosso Filho ao mundo para evangelizar os pobres,
fazei que o Evangelho seja pregado a toda criatura. R.

Vós, que enviastes vosso Filho para semear a palavra do reino,
concedei-nos colher na alegria os frutos da palavra semeada com o nosso trabalho. R.

Vós, que enviastes vosso Filho para reconciliar o mundo convosco pelo seu sangue,
fazei que todos nós colaboremos na obra da reconciliação de toda a humanidade. R.

(Intenções livres)

Vós, que glorificastes vosso Filho à vossa direita nos céus,
recebei no reino da felicidade eterna os nossos irmãos e irmãs falecidos. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho do dia

Evangelho segundo São Mateus 16,13-19.

Naquele tempo, Jesus foi para os lados de Cesareia de Filipe e perguntou aos seus discípulos: «Quem dizem os homens que é o Filho do homem?».
Eles responderam: «Uns dizem que é João Batista, outros que é Elias, outros que é Jeremias ou algum dos profetas».
Jesus perguntou: «E vós, quem dizeis que Eu sou?».
Então, Simão Pedro tomou a palavra e disse: «Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo».
Jesus respondeu-lhe: «Feliz de ti, Simão, filho de Jonas, porque não foram a carne e o sangue que to revelaram, mas sim meu Pai que está nos Céus.
Também Eu te digo: Tu és Pedro; sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do Inferno não prevalecerão contra ela.
Dar-te-ei as chaves do reino dos Céus: tudo o que ligares na Terra será ligado nos Céus, e tudo o que desligares na Terra será desligado nos Céus».

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.