Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

sexta-feira 23 agosto
Beata Rosária de Soano

Religiosa mártir (†1936)

Compartilhar

Pedra Maria Vitoria Quintana Argos nasceu em 13 de maio de 1866, na cidade de Soano, na província de Santander (Espanha), filha de Antônio Quintana Cuesta e Luísa de Argos Cabanzón. Em 1889 ingressou na Congregação das Irmãs Terciárias dos Capuchinhos da Sagrada Família, fundada por Luigi Amigó y Ferrer (1854-1934).
Fez profissão religiosa temporária em 1891 e perpetuou sua profissão em 1896.
Foi superiora em várias casas, mestre de noviças, conselheira geral (1896-1914), superiora geral (1914-1926) e vigária geral de 1926 até a morte. Tinha caráter sereno e afável. Sua fé, caridade, fidelidade a Deus e vocação para a pobreza, humildade eram suas virtudes características.
Na ocasião da eclosão da Revolução na Espanha, ela estava na casa do noviciado de Masamagrell (Valencia), juntamente com a superiora local Emanuela Giusta Fernández Ibero (Irmã Serafina Maria da Ochovi). As duas foram presas por serem religiosas e assassinadas na noite seguinte.
A Santa Sé concedeu a autorização em novembro de 1990 e a causa da beatificação foi iniciada na cúria de Valência com a celebração do inquérito diocesano em 1991 (até 1993). A “Positio super Martyrio” foi promulgada em 14 de maio 1999, com um resultado positivo, pelos consultores teológicos da Congregação para as Causas dos Santos.
A causa espera passar a Sessão Ordinária dos Cardeais e Bispos.

Descubra outros santos clicando aqui

É eterna, ó Senhor, vossa palavra.
De geração em geração, vossa verdade
permanece como a terra que firmastes.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Quando, Senhor, no horizonte
fazes despontar o dia,
reacende as lembranças
daquele que em ti confia.

Por nossas mãos sofredoras
vão passar as ilusões;
acolhe tu nossas preces,
dons dos nossos corações.

Ó Santa Rosa de Lima,
dá-nos viver para o Amado
que, quando estavas na terra,
já te havia desposado.

Não esqueças quem caminha
seguindo as tuas pegadas;
possamos chegar um dia
do céu às muitas moradas.

Louvem ao Pai nossos lábios,
e ao Filho e ao Espírito Santo;
que a Trindade nos abrigue
e nos cubra com seu manto.

Cântico Tb 13,8-11.13-14ab.15-16ab
Mostrou-me a cidade santa, Jerusalém. brilhando com a glória de Deus (Ap 21,10-11).

Dai graças ao Senhor, vós todos, seus eleitos;
celebrai dias de festa e rendei-lhe homenagem.

Jerusalém, cidade santa, o Senhor te castigou,
por teu mau procedimento, pelo mal que praticaste.

Dá louvor ao teu Senhor, pelas tuas boas obras,
para que ele, novamente, arme, em ti, a sua tenda.

Reúna em ti os deportados, alegrando-os, sem fim!
ame em ti todo infeliz pelos séculos sem fim!

Resplenderás, qual luz brilhante, até os extremos desta terra;
virão a ti nações de longe, dos lugares mais distantes,
invocando o santo nome, trazendo dons ao Rei do céu.

Em ti se alegrarão as gerações das gerações
e o nome da Eleita durará por todo o sempre.

Então, te alegrarás pelos filhos dos teus justos,
todos unidos, bendizendo ao Senhor, o Rei eterno.

Haverão de ser ditosos todos quantos que te amam,
encontrando em tua paz sua grande alegria.

Ó minh’alma, vem, bendize ao Senhor, o grande Rei,
pois será reconstruída sua casa em Sião,
que para sempre há de ficar pelos séculos sem fim.

Glória ao Pai...

Leitura breve Ct 8,7
Águas torrenciais jamais apagarão o amor, nem rios poderão afogá-lo. Se alguém oferecesse todas
as riquezas de sua casa para comprar o amor, seria tratado com desprezo.

Senhor é vossa face que eu procuro. Meu coração fala convosco confiante.
Senhor, não me escondais a vossa face!

BENEDICTUS
A virgem prudente entrou para as bodas e vive com Cristo na glória celeste. Como o sol, ela brilha entre os coros das virgens.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Glorifiquemos a Cristo, esposo e prêmio das virgens; e lhe supliquemos com fé:

R. Jesus, prêmio das virgens, ouvi-nos!

Cristo, amado pelas santas virgens como único Esposo,
concedei que nada nos separe do vosso amor. R.

Coroastes Maria, como Rainha das virgens;
concedei-nos, por sua intercessão, que vos sirvamos sempre de coração puro. R.

Por intercessão de vossas servas, que a vós se consagraram de todo o coração para serem santas de corpo e de alma;
concedei que jamais a instável figura deste mundo nos afaste de vós. R.

Senhor Jesus, esposo por cuja vinda as virgens prudentes esperaram sem desanimar;
concedei que vos aguardemos vigilantes na esperança. R.

Por intercessão de santa Rosa, uma das virgens sábias e prudentes,
concedei-nos sabedoria e uma vida sem mancha. R.

(Intenções livres)

Pai nosso...

Oração
Ó Deus, que inspirastes Santa Rosa de Lima, inflamada de amor, a deixar o mundo, a servir os pobres e a viver em austera penitência, concedei-nos, por sua intercessão, seguir na terra os vossos caminhos e gozar no céu as vossas delícias. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Questionar a fé

A São Basílio, bispo de Cesarea da Capadócia (330-378), são atribuídas diversas Regras Monásticas que, ainda hoje, são seguidas pela grande maioria dos monges orientais. Tais Regras foram escritas na forma de perguntas e respostas:

Pergunta: - Primeiramente falemos do amor de Deus. Diz-se que é preciso amar a Deus, mas como devemos amá-lo? Eis o que queremos aprender.
Resposta: - O amor a Deus não se ensina. Ninguém nos ensinou a apreciar a luz ou a defender a vida acima de tudo. Ninguém nos ensinou a amar aqueles que nos colocaram no mundo ou nos criaram. Da mesma forma, ou melhor, por uma razão ainda mais forte, não é um ensinamento exterior que nos ensina a amar a Deus. Está na própria natureza do ser vivo - quero dizer do homem – que isto está inserido, como uma semente que contém em si o princípio desta aptidão para amar. É à escola dos mandamentos de Deus que pertence este germe, onde deve ser cultivado com diligência, nutrido cuidadosamente e levado ao seu cumprimento pela graça divina.

São Basílio , o Grande
Bispo(†379).
Grandes Regras, pergunta 2

Narram todos vossas obras poderosas,
e de vossa imensidade todos falam.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
As rosas da terra
aplaudam esta Rosa;
o sol e as estrelas
a chamam formosa.

Pois Rosa de graça,
florindo entre dores,
cilícios usavas
pelos pecadores.

Ó Rosa vermelha,
ó Rosa de Lima,
chorar nossas faltas
a todos ensina.

Sobre toda a América,
Trindade divina,
derrame-se o orvalho
de Rosa de Lima.

Salmo 144(145) (I)
Justo és tu, Senhor, aquele que é e que era, o Santo (Ap 16,5).

Ó meu Deus, quero exaltar-vos, ó meu Rei,
e bendizer o vosso nome pelos séculos.

Todos os dias haverei de bendizer-vos,
hei de louvar o vosso nome para sempre.
Grande é o Senhor e muito digno de louvores,
e ninguém pode medir sua grandeza.

Uma idade conta à outra vossas obras
e publica os vossos feitos poderosos;
proclamam todos o esplendor de vossa glória
e divulgam vossas obras portentosas!

Narram todos vossas obras poderosas,
e de vossa imensidade todos falam.
Eles recordam vosso amor tão grandioso
e exaltam, ó Senhor, vossa justiça.

Misericórdia e piedade é o Senhor,
ele é amor, é paciência, é compaixão.
O Senhor é muito bom para com todos,
sua ternura abraça toda criatura.

Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem,
e os vossos santos com louvores vos bendigam!
Narrem a glória e o esplendor do vosso reino
e saibam proclamar vosso poder!

Para espalhar vossos prodígios entre os homens
e o fulgor de vosso reino esplendoroso.
O vosso reino é um reino para sempre,
vosso poder, de geração em geração.

Leitura breve 1Cor 7,32b.34a
O homem não casado é solícito pelas coisas do Senhor e procura agradar ao Senhor. Do mesmo modo, a mulher não casada e a jovem solteira têm zelo pelas coisas do Senhor e procuram ser santas de corpo e espírito.

As virgens amigas ao Rei se dirigem, entre cantos de festa e com grande alegria.
Ingressam, então, no palácio do Rei entre cantos.

MAGNIFICAT
Ó vinde, esposa de Cristo, recebei a coroa da glória que o Senhor preparou para sempre.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Com alegria, celebremos a Cristo, que louvou quem guarda a virgindade por causa do reino dos céus; e lhe peçamos:

R. Jesus, rei das virgens, ouvi-nos!

Cristo, que chamastes à vossa presença de único Esposo a Igreja como virgem casta,
tornai-a santa e imaculada. R.

Cristo, ao vosso encontro as santas virgens saíram com lâmpadas acesas;
não permitais que venha a faltar o óleo da fidelidade nas lâmpadas de vossas servas consagradas. R.

Senhor, em vós a Igreja virgem guardou sempre uma fé íntegra e pura;
concedei a todos os cristãos a integridade e a pureza da fé. R.

Dai ao vosso povo regozijar-se com a festa da santa virgem Rosa de Lima,
que ele possa alegrar-se coma sua intercessão. R.

(Intenções livres)

Recebestes as santas virgens para a ceia de vossas núpcias eternas;
admiti com bondade no banquete celeste os nossos irmãos e irmãs falecidos. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Mateus 22,34-40.

Naquele tempo, os fariseus, ouvindo dizer que Jesus tinha feito calar os saduceus, reuniram-se em grupo,
e um doutor da Lei perguntou a Jesus, para O experimentar:
«Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?».
Jesus respondeu: «‘Amarás o Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todo o teu espírito’.
Este é o maior e o primeiro mandamento.
O segundo, porém, é semelhante a este: ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’.
Nestes dois mandamentos se resumem toda a Lei e os Profetas».

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.