Aleteia
Festividade do dia

sexta-feira 6 dezembro
Bem-aventurado Janos Scheffler

Bispo e mártir (†1952)

PILGRIMAGE
Compartilhar

\Nasceu no dia 29 de outubro de 1887 na Hungria. Seus pais eram agricultores e profundamente católicos. Com onze anos foi inscrito no Liceu Maior Católico Real Satu Mare. Desde os dez anos Janos havia manifestado o desejo de entrar no seminário de modo que, ao terminar os estudos do Liceu, ingressou no Seminário de Satu Mare em 1905. Mais tarde vai para Budapeste para estudar a Teologia. Foi ordenado presbítero no dia 6 de julho de 1910 e é nomeado Capelão. Tendo demonstrado ao longo de seus estudos ter dons para a academia, foi enviado pelo bispo para estudar em Roma, onde cursou Direito Canônico. Em 1912 recebeu seu diploma com a avaliação máxima. Retornando para seu país foi trabalhar na cúria diocesana. Em 1915 recebeu o título de doutor em Ciências Teológicas tornando-se professor no Liceu Católico de Satu Mare e professor de Teologia para os seminaristas de sua diocese. Além da academia, dedicou-se sobremaneira aos trabalhos pastorais. Alguns anos mais tarde foi para Chicago participar do Congresso Eucarístico Internacional, realizado em 1926. Após tantos trabalhos, em 1942 foi nomeado bispo da diocese de Satu Mare. Revelou-se um pastor prudente, com imenso zelo e incansável no exercício de seu ministério episcopal. Tudo isso em meio ao conflito da II Guerra mundial. Em 1944 sua diocese foi invadida pelo exército vermelho. Com o término da guerra, no contexto da guerra fria, os soviéticos começaram uma grande perseguição à Igreja local. Todos os acordos firmados com o Estado foram anulados e, por sua vez, o Estado começou a manipular a situação das igrejas, tentando fundir os católicos com os ortodoxos e separar a Igreja católica de sua fidelidade à Roma. Dom Janos não se dobrou a essas propostas: manteve-se firme em defesa de seus fiéis e da essência do ser católico. Foi preso pela polícia secreta no dia 23 de maio de 1950: primeiro, condenado à prisão domiciliar; em seguida foi levado para a prisão em Bucareste. Aí ficou por dois meses em condições desumanas. Sua saúde já precária foi abalada a tal ponto que no dia 6 de dezembro de 1952 ele faleceu. Em 1965 seus restos mortais foram transferidos para a cripta da catedral de Satu Mare. Sua beatificação ocorreu em 2011.

Descubra outros santos clicando aqui

Vinde, adoremos o Rei que vai chegar.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Em meio à treva escura,
ressoa clara voz.
Os sonhos maus se afastem,
refulja o Cristo em nós.

Despertem os que dormem
feridos de pecado.
Um novo sol já brilha,
o mal vai ser tirado.

Do céu desce o Cordeiro
Que traz a salvação.
Choremos e imploremos
Das culpas o perdão.

E ao vir julgar o mundo
No dia do terror,
Não puna tantas culpas,
Mas venha com amor.

Ao Pai e ao seu Filho
poder e majestade,
e glória ao Santo Espírito
por toda a eternidade.

Salmo 50(51)

Renovai o vosso espírito e a vossa mentalidade. Revesti o homem novo (Ef 4,23-24).

Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia!
Na imensidão de vosso amor, purificai-me!
Lavai-me todo inteiro do pecado,
e apagai completamente a minha culpa!

Eu reconheço toda a minha iniquidade,
o meu pecado está sempre à minha frente.
Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei,
e pratiquei o que é mau aos vossos olhos!

Mostrais assim quanto sois justo na sentença,
e quanto é reto o julgamento que fazeis.
Vede, Senhor, que eu nasci na iniquidade
e pecador já minha mãe me concebeu.

Mas vós amais os corações que são sinceros,
na intimidade me ensinais sabedoria.
Aspergi-me e serei puro do pecado,
e mais branco do que a neve ficarei.

Fazei-me ouvir cantos de festa e de alegria,
e exultarão estes meus ossos que esmagastes.
Desviai o vosso olhar dos meus pecados
e apagai todas as minhas transgressões!

Criai em mim um coração que seja puro,
dai-me de novo um espírito decidido.
Ó Senhor, não me afasteis de vossa face,
nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!

Dai-me de novo a alegria de ser salvo
e confirmai-me com espírito generoso!
Ensinarei vosso caminho aos pecadores,
e para vós se voltarão os transviados.

Da morte como pena, libertai-me,
e minha língua exaltará vossa justiça!
Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar,
e minha boca anunciará vosso louvor!

Pois não são de vosso agrado os sacrifícios,
e, se oferto um holocausto, o rejeitais.
Meu sacrifício é minha alma penitente,
não desprezeis um coração arrependido!

Sede benigno com Sião, por vossa graça,
reconstruí Jerusalém e os seus muros!
E aceitareis o verdadeiro sacrifício,
os holocaustos e oblações em vosso altar!

Glória ao Pai...

Leitura breve Jr 30,21a.22
Eis o que diz o Senhor: Para chefe será escolhido um dos seus, e o soberano sairá do seu meio; eu o incitarei, e ele se aproximará de mim. Sereis meu povo e eu serei vosso Deus.

Que o universo rejubile e dê gritos de alegria: Pois o Senhor há de chegar!
Justiça e paz se abraçarão: Pois o Senhor há de chegar!

BENEDICTUS
Não sois vós quem falareis,
é o Espírito do Pai que em vós há de falar.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Aclamemos com alegria Deus, nosso Pai, que por meio de seu Filho revelou aos seres humanos a sua glória; e digamos:

R. Senhor, glorificado seja o vosso nome!

Fazei, Senhor, que aprendamos a nos acolher uns aos outros,
- como Cristo nos acolheu para a glória de Deus. R.

Cumulai-nos de toda alegria e paz em nossa fé,
- para caminharmos na esperança e na força do Espírito Santo. R.

Ajudai a todos, Senhor, segundo a imensidade de vossa compaixão;
- ide ao encontro daqueles que, mesmo sem saber, vos esperam. R.

Vós chamais e santificais os eleitos;
- perdoai as nossas culpas e admiti-nos no reino da eterna bem-aventurança. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Deus de misericórdia, guardai-nos de todo perigo, pela intercessão de São Nicolau, para que se abra diante de nós, sem obstáculo, o caminho da salvação. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

“A Palavra era a luz verdadeira, que com a sua vinda ao mundo ilumina todo homem.” (Jo 1,9)
O dia que o Senhor fez penetra tudo, contém tudo, abrange o céu, a terra e os abismos. Cristo, a verdadeira luz não para diante dos muros, nem se quebranta pelos elementos, nem se obscurece pelas trevas. A luz de Cristo é dia sem ocaso, dia sem fim; em todo lugar brilha, em todo lugar penetra, em todo lugar permanece. Cristo é o dia, segundo o apóstolo: "A noite está muito adiantada e o dia está se aproximando" (Rm 13,12). A noite está adiantada, diz ele, precede o dia. Entendei aqui que, desde que a luz de Cristo aparece, as trevas do diabo se dispersam e a noite do pecado desvanece; o eterno esplendor lança para fora as sombras do passado e o progresso do mal cessa. As Escrituras afirmam que a luz de Cristo ilumina o céu, a terra e o abismo. Ela brilha sobre a terra: "Ele é a verdadeira luz que ilumina todo homem" (Jo 1,9). Brilha nos abismos: “para os que habitam no vale tenebroso, uma luz brilhou” (cf. Is 9,1). E nos céus, a luz deste dia permanece, como Davi diz: “Sua linhagem será eterna; o trono dele será como o sol na minha presença” (Sl 89,37).
São Máximo de Turim, bispo
Homilia sobre o salmo 14; PL 57,361-364
Bispo e mártir (380-423?).

Vinde, adoremos o Rei que vai chegar.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Eterna luz dos homens,
dos astros Criador,
ouvi as nossas preces,
de todos Redentor.

Ao ver compadecido
do mundo a perdição,
em vosso amor viestes
trazer-lhe a salvação.

Se a sombra do pecado
a tudo escurecia,
Esposo, vós saístes
do seio de Maria.

Ao simples ecoar
do vosso nome eterno,
joelhos vão dobrando
o céu, a terra, o inferno.

Um dia voltareis,
Juiz e Rei de tudo.
Oh daí-nos hoje a graça,
na tentação escudo.

Ao Pai e ao Filho glória,
ao Espírito também,
louvor, honra e vitória,
Agora e sempre. Amém

Salmo 40(41)

Um de vós, que come comigo, vai me trair (Mc 14,18).

Feliz de quem pensa no pobre e no fraco:
o Senhor o liberta no dia do mal!
O Senhor vai guardá-lo e salvar sua vida,
o Senhor vai torná-lo feliz sobre a terra,
e não vai entregá-lo à mercê do inimigo.

Deus irá ampará-lo em seu leito de dor,
e lhe vai transformar a doença em vigor.
Eu digo: 'Meu Deus, tende pena de mim,
curai-me, Senhor, pois pequei contra vós!'

O meu inimigo me diz com maldade:
'Quando há de morrer e extinguir-se o seu nome?'
Se alguém me visita, é com dupla intenção:
recolhe más notícias no seu coração,
e, apenas saindo, ele corre a espalhá-las.

Vaticinam desgraças os meus inimigos,
reunidos, sussurram o mal contra mim:
'Uma peste incurável caiu sobre ele,
e do leito em que jaz nunca mais se erguerá!'
Até mesmo o amigo em quem mais confiava,
que comia o meu pão, me calcou sob os pés.

Vós ao menos, Senhor, tende pena de mim,
levantai-me: que eu possa pagar-lhes o mal.
Eu, então, saberei que vós sois meu amigo,
porque não triunfou sobre mim o inimigo.

Vós, porém, me havereis de guardar são e salvo
e me pôr para sempre na vossa presença.
Bendito o Senhor, que é Deus de Israel,
desde sempre, agora e sempre. Amém!

Glória ao Pai...

Leitura 2Pd 3,8b.9
Para o Senhor, um dia é como mil anos e mil anos como um dia. O Senhor não tarda a cumprir sua promessa, como pensam alguns, achando que demora. Ele está usando de paciência para convosco. Pois não deseja que alguém se perca. Ao contrário, quer que todos venham a converter-se.

Nossa alma espera no Senhor, nele se alegra o nosso coração.
Sua glória habitará em nossa terra.

MAGNIFICAT
Eis o servo fiel e prudente, a quem Deus confiou sua família,
para dar-lhe o pão a seu tempo. Aleluia

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Invoquemos com toda confiança a Cristo, pastor e guarda de nossas almas; e digamos:

R. Sede bondoso, Senhor, sede clemente!

Bom Pastor do rebanho de Deus,
- vinde congregar a todos em vossa Igreja. R.

Auxiliai, Senhor, os pastores de vosso povo peregrino,
- para que apascentem com dedicação o rebanho que lhes foi confiado, até a vossa vinda. R.

Escolhei dentre nós mensageiros da vossa palavra,
- que anunciem vosso Evangelho até os confins da terra. R.

Tende piedade de todos os que sofrem e desfalecem no caminho,
- fazei que encontrem um amigo que lhes traga conforto e alegria. R.

(Intenções livres)

Mostrai a vossa glória nos prados celestes,
- aos que já foram chamados deste mundo. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Alma Redemptoris mater,
Quae pervia caeli porta manes
Et Stella Maris
Succurre cadenti
Surgere qui curat populo

Tu quae genuisti
Natura mirante
Tuum sanctum Genitorem
Virgo prius, ac posterius
Gabrielis ab ore
Sumens illud Ave
Peccatorum miserere

(Tradução)
Ó Doce mãe do Redentor
Que permanece, do céu, uma porta aberta
E estrela do mar
Ajuda teu povo que está caindo
E que deseja se levantar

Tu que destes à luz
Com toda natureza admirando
Teu Santo Criador
Virgem antes e depois
Recebendo aquela saudação
Da boca de Gabriel
Tende piedade de nós pecadores

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Mateus 7,21.24-27.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Nem todo aquele que Me diz "Senhor, Senhor" entrará no reino dos Céus, mas só aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos Céus.
Todo aquele que ouve as minhas palavras e as põe em prática é como o homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha.
Caiu a chuva, vieram as torrentes e sopraram os ventos contra aquela casa; mas ela não caiu, porque estava fundada sobre a rocha.
Mas todo aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é como o homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia.
Caiu a chuva, vieram as torrentes e sopraram os ventos contra aquela casa; ela desmoronou-se e foi grande a sua ruína».

Boletim
Receba Aleteia todo dia