Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 03 Dezembro |
São Cromácio de Aquileia
Aleteia logo
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Daniel Comboni

Bispo (†1881)

JOHN

Public Domain

No ano de 1857, cinco missionários italianos haviam partido para a evangelização da África; dois anos depois, três já haviam morrido e os outros dois sobreviventes haviam subido até o Cairo, capital do Egito, em busca de um alívio na dura prova. Um desses sobreviventes, Daniel Comboni, retorna para o norte da Itália, alquebrado pelas doenças e cansaço. Mas não se deixa abater: reflete longamente sobre essa tentativa frustrada de evangelização – e sobre tantas outras ocorridas antes dele –, e chega a uma conclusão, que será posteriormente a base de um “Projeto” de evangelização; redigido por ele em Roma no ano de 1864, Comboni solicita nesse plano que toda a Igreja que se empenhe na formação religiosa e na promoção humana da África. Apesar da boa acolhida, esse projeto fica engavetado… o próprio Comboni se encontrará sozinho e abandonado por todos em sua bandeira a favor da África. Mas, mais uma vez, não se desanima: ele se torna uma voz de denúncia, colocando o dedo na chaga da escravidão, que nessa época era apoiada por vários países europeus. Sua paixão pela evangelização o leva a encontrar finalmente apoio na pessoa de seu bispo, D. Luigi Canossa, que acabará por ajudá-lo a retornar em 1867 ao continente africano. Montará uma base no Cairo, e ali, com um grupo de trinta missionários, começa sua missão em direção ao Sul do continente.

Sua intuição levava a favorecer na missão o elemento cultural africano; de fato ele costumava dizer: “A África deve ser salva com a África!”. Com efeito, Comboni, além de manter alunos negros nas escolas que vai abrindo, trabalha também com professoras negras. Muitos achavam estranho esse seu modo de agir, pois nesse contexto histórico – de forte colonialismo das nações europeias – na visão de muitos missionários europeus, os negros africanos deviam apenas ter um papel muito secundário, ou mesmo passivo. Seus trabalhos pastorais são enormes, a tal ponto que se tornará bispo e, posteriormente, vigário apostólico para toda a África central.

Para os africanos, Daniel Comboni é um santo em vida: procura atender a todos, principalmente os doentes e os desvalidos, até que no ano de 1881, em meio a epidemias de tifo e varíola, e em meio à assistência aos doentes, ele morre extenuado, numa casa rodeada por uma multidão chorosa. Seguindo o evangelho, São Daniel Comboni “perdeu sua vida” para encontrar a vida eterna. Sua obra recebeu continuidade por aqueles que o seguiram: os padres combonianos. Essa família religiosa se dedica até hoje à missão, especialmente na África: continuam inspirados por seu fundador, “perdendo sua vida” para encontrá-la junto ao Senhor e no serviço aos irmãos. São Daniel Comboni foi canonizado por São João Paulo II no dia 5 de outubro de 2003.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais