Aleteia
Festividade do dia

terca-feira 10 dezembro
São Lucas de Melicuccá

Monge e bispo (†1114)

HANDS
TierneyMJ / Shutterstock
Compartilhar

Na região italiana da Calábria, na metade do século XI nasceu Lucas. A região onde nasceu era conhecida como “região das salinas”, que era famosa não apenas pelo sal: muitos monges de origem grega viviam aí, um deles se tornou famoso por sua vida: Santo Elias, o Espeleota. Até hoje seu túmulo e a caverna onde vivia são conservados. Lucas havia dedicado sua vida no estudo dos textos da Sagrada Escritura, por fim, decidiu abraçar a vida monástica, seguindo a Regra de São Basílio. Foi ordenado sacerdote e, em 1092, por causa de sua erudição e santidade de vida, foi elevado à cátedra episcopal da Ilha de Capo Rizzuto, nas proximidades de Crotone. Há vários relatos de sua presença na região sul da Itália, muitas vezes ela era acompanhada de milagres. Sua pregação chegava ao coração das pessoas, provocando lágrimas e conversões; seu governo foi feito com espírito de abnegação e doçura, cuidando das almas, mas também dos corpos: sua atenção pelos pobres e peregrinos era notável. Fundou o mosteiro de São Nicolau de Viotorito e impôs a Regra de São Basílio aos monges. Sentindo que sua páscoa se aproximava, se retirou para esse mosteiro para melhor se preparar para a morte: de fato, morreu santamente no dia 10 de dezembro de 1114 com grande comoção da população e do clero.

Descubra outros santos clicando aqui

Vinde, adoremos o Rei que vai chegar!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Em meio à treva escura,
ressoa clara voz.
Os sonhos maus se afastem,
refulja o Cristo em nós.

Despertem os que dormem
feridos de pecado.
Um novo sol já brilha,
o mal vai ser tirado.

Do céu desce o Cordeiro
Que traz a salvação.
Choremos e imploremos
Das culpas o perdão.

E ao vir julgar o mundo
No dia do terror,
Não puna tantas culpas,
Mas venha com amor.

Ao Pai e ao seu Filho
poder e majestade,
e glória ao Santo Espírito
por toda a eternidade.

Cântico Is 38,10-14.17-20

Eu sou aquele que vive. Estive morto... Eu tenho a chave da morte (Ap 1,18).

Eu dizia: "É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos".

Eu dizia: "Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!"

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: "Socorrei-me, Senhor Deus!

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve Gn 49,10
O cetro não será tirado de Judá, nem o bastão de comando dentre os seus pés, até que venha Aquele a quem pertencem, e a quem obedecerão os povos.

Que o universo rejubile e dê gritos de alegria: Pois o Senhor há de chegar.
Justiça e paz se abraçarão:

BENEDICTUS
Quem faz a vontade do meu Pai,
é meu irmão, minha irmã e minha mãe.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Oremos, irmãos caríssimos, ao Cristo Senhor, luz que ilumina todo homem; e aclamemos com alegria:

R. Vinde, Senhor Jesus!

Dissipai, Senhor, as nossas trevas com a luz da vossa presença,
e tornai-nos dignos de receber os vossos dons. R.

Salvai-nos, Senhor nosso Deus,
- e bendiremos todo o dia o vosso santo nome. R.

Inflamai nossos corações para que tenham ardente sede de vós,
- e com todo o desejo busquem a união convosco. R.

Vós, que assumistes todas as nossas enfermidades, exceto o pecado,
- socorrei hoje os enfermos e agonizantes. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, que ornastes de grandes méritos a santa Joana Francisca de Chantal nos diversos estados de vida, concedei-nos, por suas preces, corresponder fielmente à nossa vocação e ser em todas as circunstâncias um exemplo para todos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Ficará mais feliz por ela do que com as noventa e nove que não se perderam
Olhemos para o nosso pastor, Cristo. Olhemos seu amor pelos homens e sua ternura para nos conduzir até pastos abundantes. Ele se alegra com as ovelhas que estão ao seu redor e procura as que estão perdidas. Nem montanhas, nem florestas, são obstáculos, ele desce aos vales escuros para chegar ao local onde está a ovelha perdida [...]. Tendo-a encontrado doente, ele não a despreza, mas cuida dela; levando-a nos ombros,
cura a ovelha fatigada com seu próprio cansaço. Seu cansaço o enche de alegria, porque ele encontrou a ovelha perdida, e isso cura sua tristeza: “quem dentre vós, se tem cem ovelhas e perde uma, não abandona as outras noventa e nove no deserto para ir procurar aquela que está perdida até encontrá-la?”. A perda de uma ovelha escurece a alegria do rebanho reunido, mas a alegria de encontrá-la muda essa tristeza: “quando ele a encontra, ele reúne seus amigos e vizinhos e lhes diz: Alegrai-vos comigo, porque encontrei minha ovelha perdida”. Por isso Cristo, que é esse pastor, disse: “Eu sou o bom pastor. Procuro a ovelha perdida, faço voltar a perdida, vendo a que está ferida, curo a que está doente”.

Basilio de Selêucia
Homilia 26, sobre o Bom Pastor: PG 85, 299.
Foi arcebispo na Ásia menor e amigo de São João Crisóstomo († 458).

Vinde, adoremos o Rei que vai chegar!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Eterna luz dos homens,
dos astros Criador,
ouvi as nossas preces,
de todos Redentor.

Ao ver compadecido
do mundo a perdição,
em vosso amor viestes
trazer-lhe a salvação.

Se sombra do pecado
a tudo escurecia,
Esposo, vós saístes
do seio de Maria.

Ao simples ecoar
do vosso nome eterno,
joelhos vão dobrando
o céu, a terra, o inferno.

Um dia voltareis,
Juiz e Rei de tudo.
Oh daí-nos hoje a graça,
na tentação escudo.

Ao Pai e ao Filho glória,
ao Espírito também,
louvor, honra e vitória,
Agora e sempre. Amém

Salmo 48(49)

Dificilmente um rico entrará no Reino dos Céus (Mt 19,23).

II

Este é o fim do que espera estultamente,
o fim daqueles que se alegram com sua sorte;
são um rebanho recolhido ao cemitério,
e a própria morte é o pastor que os apascenta;
são empurrados e deslizam para o abismo.

Logo seu corpo e seu semblante se desfazem,
e entre os mortos fixarão sua morada.
Deus, porém, me salvará das mãos da morte
e junto a si me tomará em suas mãos.

Não te inquietes, quando um homem fica rico
e aumenta a opulência de sua casa;
pois ao morrer não levará nada consigo,
nem seu prestígio poderá acompanhá-lo.

Felicitava-se a si mesmo enquanto vivo:
"Todos te aplaudem, tudo bem, isto que é vida!
Mas vai-se ele para junto de seus pais,
que nunca mais e nunca mais verão a luz!

Não dura muito o homem rico e poderoso:
é semelhante ao gado gordo que se abate.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Glória ao Pai...

Leitura 1Cor 1,7b-9
Aguardamos a revelação do Senhor nosso, Jesus Cristo. É ele também que vos dará perseverança em vosso procedimento irrepreensível, até ao dia de nosso Senhor, Jesus Cristo. Deus é fiel; por ele fostes chamados à comunhão com seu filho.

Nossa alma espera no Senhor, nele se alegra o nosso coração.
Está perto a salvação dos que o respeitam.

MAGNIFICAT
No deserto ressoa uma voz: preparai o caminho do Senhor,
aplainai as estradas de Deus.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Invoquemos, irmãos diletos, a Cristo nosso Senhor e Redentor, que virá em sua glória nos últimos tempos; e peçamos com alegria:

R. Vinde, Senhor Jesus!

Senhor e Redentor do gênero humano, que, nascendo segundo a carne, viestes nos libertar do jugo da lei,
- multiplicai em nós os benefícios da vossa bondade. R.

Vós, que tomastes da nossa natureza o que podia unir-se à vossa divindade,
- fortalecei a fragilidade humana com os dons da natureza divina. R.

Cumulai nossos desejos com a manifestação da vossa presença,
- e acendei em nossos corações o fogo do vosso amor. R.

Concedei que se alegrem um dia convosco na glória,
- os que neste mundo vos invocam na sinceridade da fé. R.

(Intenções livres)

Derramai sobre as almas de todos os fiéis defuntos,
- as riquezas da vossa infinita misericórdia. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Alma Redemptoris mater,
Quae pervia caeli porta manes
Et Stella Maris
Succurre cadenti
Surgere qui curat populo

Tu quae genuisti
Natura mirante
Tuum sanctum Genitorem
Virgo prius, ac posterius
Gabrielis ab ore
Sumens illud Ave
Peccatorum miserere

(Tradução)
Ó Doce mãe do Redentor
Que permanece, do céu, uma porta aberta
E estrela do mar
Ajuda teu povo que está caindo
E que deseja se levantar

Tu que destes à luz
Com toda natureza admirando
Teu Santo Criador
Virgem antes e depois
Recebendo aquela saudação
Da boca de Gabriel
Tende piedade de nós pecadores

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Mateus 9,35-38.10,1.6-8.
Naquele tempo, Jesus percorria todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o Evangelho do reino e curando todas as doenças e enfermidades.
Ao ver as multidões, encheu-Se de compaixão, porque andavam fatigadas e abatidas, como ovelhas sem pastor. Jesus disse então aos seus discípulos:
«A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos.
Pedi ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara».
Depois chamou a Si os seus doze discípulos e deu-lhes poder de expulsar os espíritos impuros e de curar todas as doenças e enfermidades.
Ide primeiramente às ovelhas perdidas da casa de Israel.
Pelo caminho, proclamai que está perto o reino dos Céus».
Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, sarai os leprosos, expulsai os demónios. Recebestes de graça, dai de graça

Boletim
Receba Aleteia todo dia