Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

terça-feira 11 dezembro
Santa Maravillas Pidal y Chico de Guzmán

Virgem, carmelita (†1974)

GUADALUPE
Parroquia de
Compartilhar
Santo do dia

Filha de uma família de nobres, Maravillas nasceu no dia 4 de novembro de 1891. Logo cedo sentiu o chamado à vocação religiosa e, em 1919, entrou no mosteiro das Carmelitas descalças de El Escorial, localizado em Madrid. Em 1921 emitiu seus primeiros votos, vivendo uma vida humilde e retirada nesse mosteiro. Ainda professa de votos temporários, teve a inspiração de fundar um mosteiro na localidade chamada Cerro de los Angeles, lugar que, em 1919, havia sido inaugurado um monumento ao Sagrado Coração de Jesus pelo rei da Espanha, Afonso XIII. Nesse sentido, em 1924, com outras três coirmãs, Maravillas deixava o Escorial para fundar o mosteiro que havia sonhado poucos anos antes. O bispo de Madrid a nomeia como primeira superiora e, em 1926, Irmã Maravillas vê, como por milagre, seu pequeno mosteiro erguido ao lado do monumento dedicado ao Sagrado Coração. Mesmo respeitando a clausura, viveu sua vida contemplativa procurando ajudar os necessitados. Viveu uma vida de grandes penitências – dormia apenas três horas por dia. Em 1933, oito irmãs de seu mosteiro fundariam um mosteiro de clausura em Kottayam, na Índia. Por causa da revolução espanhola, é obrigada a deixar seu mosteiro, estabelecendo-se, depois de uma longa peregrinação, em Salamanca. Apenas em 1939 seu mosteiro será reaberto e a comunidade poderá retornar. Graças ao seu exemplo, as vocações começam a florescer e vários outros mosteiros vão nascendo em localidades espanholas. As atividades de Irmã Maravillas eram tão vigorosas, que houve quem a qualificasse como “Santa Teresa D’Ávila do século XX”. Após uma breve doença, morreu santamente no dia 11 de dezembro de 1974. Madre Maravillas deixou um legado notável, por meio de seu espírito de oração contemplativa e com o desejo forte de ajudar a Igreja e ao próximo. São João Paulo II a canonizou em Madrid no dia 4 de maio de 2003, diante de uma imensa multidão.

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

No deserto ressoa uma voz: Preparai o caminho do Senhor.
Aplainai as estradas de Deus.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre. Amém
Hino
Em meio à treva escura,
ressoa clara voz.
Os sonhos maus se afastem,
refulja o Cristo em nós.

Despertem os que dormem
feridos de pecado.
Um novo sol já brilha,
o mal vai ser tirado.

Do céu desce o Cordeiro
Que traz a salvação.
Choremos e imploremos
Das culpas o perdão.

E ao vir julgar o mundo
No dia do terror,
Não puna tantas culpas,
Mas venha com amor.

Ao Pai e ao seu Filho
poder e majestade,
e glória ao Santo Espírito
por toda a eternidade.

Cântico Is 38,10-14.17-20

Eu sou aquele que vive. Estive morto... Eu tenho a chave da morte (Ap 1,18).

Eu dizia: "É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos".

Eu dizia: "Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!"

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: "Socorrei-me, Senhor Deus!

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa

Glória ao Pai...

Leitura breve Gn 49,10
O cetro não será tirado de Judá, nem o bastão de comando dentre os seus pés, até que venha Aquele a quem pertencem, e a quem obedecerão os povos.

Que o universo rejubile e dê gritos de alegria: Pois o Senhor há de chegar.
Justiça e paz se abraçarão:

BENEDICTUS
Exulta de alegria, ó filha de Sião,
porque eu, o Senhor, vou morar em teu meio.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Oremos, irmãos caríssimos, ao Cristo Senhor, luz que ilumina todo homem; e aclamemos com alegria:
R., Senhor Vinde Jesus!

Dissipai, Senhor, as nossas trevas com a luz da vossa presença,
e tornai-nos dignos de receber os vossos dons. R.

Salvai-nos, Senhor nosso Deus,
- e bendiremos todo o dia o vosso santo nome. R.

Inflamai nossos corações para que tenham ardente sede de vós,
- e com todo o desejo busquem a união convosco. R.

Vós, que assumistes todas as nossas enfermidades, exceto o pecado,
- socorrei hoje os enfermos e agonizantes. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, que manifestastes o vosso Salvador até os confins da terra, daí-nos esperar com alegria a glória do seu natal. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia


Deus não deseja que se perca nenhum desses pequeninos.

A parábola da ovelha perdida fala mais da ternura de Deus que do modo como os homens se comportam habitualmente, e expressa uma verdade profunda. Deixar o que tem importância por amor do mais humilde é próprio do poder divino, não da condição humana. Pois Deus inclusive faz existir o que não existe; e vai em busca do que está perdido ainda que sem deixar de cuidar daquilo que ele havia deixado em seu lugar; e encontra o que havia perdido sem perder o que está sob sua custódia. Eis aqui porque este pastor não é da terra, mas do céu. A parábola não é, de modo algum, a representação do agir humano, mas esconde mistérios divinos. Vede como a perda de uma única ovelha fez sofrer dolorosamente o pastor, como se o rebanho todo, privado de sua proteção, tivesse tomado um mal caminho. Por isso, deixando as noventa e nove restantes, vai em busca de uma única, a fim de nela reencontrá-las e salvá-las todas.

São Pedro Crisólogo
Bispo (380-450 aprox.).

Oração para esta tarde

Nossa Senhora de Guadalupe
Primeiras vésperas

Vinde, adoremos o Cristo, o Filho nascido da sempre Virgem Maria.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Como foste a Belém dar à luz o teu Filho,
que é substância do pai e de carne vestiste,
desces ao Tepeyac para gerar o índio
ao amor de uma pátria e à fé em Jesus Cristo.

Por rosas a brotar na brancura da neve,
tu pedes que se erga um templo na colina;
e dás-nos por teu ventre um duplo nascimento,
flor de pátria mestiça e fruto do Evangelho.

Crê Diego levar em sua manta rosas,
que lança como prova ante os olhos do bispo,
mas de uma Rosa só floresce a face escura,
sob o mesmo pincel que pinta em luz a aurora.

Dá-nos o trigo e a paz, Senhora e Filha nossa,
uma pátria que uma ao lar o templo e a escola,
um pão que a todos farte e uma fé que os inflame,
por tuas mãos em prece e teus olhos de estrela
Salmo 121 (122)

Que alegria, quando ouvi que me disseram:
“Vamos à casa do Senhor!”
E agora nossos pés já se detêm,
Jerusalém, em tuas portas.

Jerusalém, cidade bem edificada
num conjunto harmonioso;
para lá sobem as tribos de Israel,
as tribos do Senhor.

Para louvar, segundo a lei de Israel,
o nome do Senhor.
A sede da justiça lá está
e o trono de Davi.

Rogai que viva em paz Jerusalém,
e em segurança os que te amam!
Que a paz habite dentro de teus muros,
tranquilidade em teus palácios!

Por amor a meus irmãos e meus amigos,
peço: “A paz esteja em ti!”
Pelo amor que tenho à casa do Senhor,
eu te desejo todo bem!

Glória ao Pai...

Leitura Ap 11, 19-12,1
Abriu-se o Templo de Deus que está no céu e apareceu no Templo a arca da Aliança. Houve relâmpagos, vozes, trovões, terremotos e uma grande tempestade de granizo. Então apareceu no céu um grande sinal: uma mulher vestida de sol, tendo a luz debaixo dos pés e sobre a cabeça uma coroa de doze estrelas.

Ele há de transformar o deserto num jardim, e fontes do rochedo o Senhor fará brotar.
Ali haverá jubilo e cantos de alegria

MAGNIFICAT
Estou morena, mas bela e formosa, como as tendas que há em quedar,
Como as cortinas do rei Salomão, queimada que sou pelo sol.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Elevemos nossas preces a Deus que enviou a Santíssima Virgem Maria para nos dar forças e levar-nos até ele. Peçamos cheios de confiança:

R. Concedei-nos vosso amor, auxílio e proteção.

Vós, que fizestes surgir Nossa Senhora como sol sobre os montes para iluminar a santa Igreja,
– fazei que, por sua beleza e seu amor, reinem a justiça e a paz em todo o mundo. R.

Vós quisestes que a Mãe do vosso Filho imprimisse sua imagem com os nossos traços fisionômicos na manta do índio Juan Diego;
– fazei que imitemos suas virtudes e seu amor para com os pobres e desamparados. R.

Vós, que, por meio de Maria, transformastes a aridez do Tepeyac num jardim florido e perfumado,
– transformai, por meio dela, o nosso povo em floração fecunda de verdadeiros cristãos. R.

Fazei que aprendamos com Juan Diego a simplicidade e a humildade,
– a constância no sofrimento e a fidelidade à vossa Mãe. R.

(Intenções livres)

Vós, que constituístes a Virgem Maria protetora de todos os que a invocam e nela confiam,
– por sua maternal intercessão, fazei brilhar a luz da vossa face sobre os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Alma Redemptoris mater,
Quae pervia caeli porta manes
Et Stella Maris
Succurre cadenti
Surgere qui curat populo

Tu quae genuisti
Natura mirante
Tuum sanctum Genitorem
Virgo prius, ac posterius
Gabrielis ab ore
Sumens illud Ave
Peccatorum miserere

(Tradução)
Ó Doce mãe do Redentor
Que permanece, do céu, uma porta aberta
E estrela do mar
Ajuda teu povo que está caindo
E que deseja se levantar

Tu que destes à luz
Com toda natureza admirando
Teu Santo Criador
Virgem antes e depois
Recebendo aquela saudação
Da boca de Gabriel
Tende piedade de nós pecadores

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho do dia

Evangelho segundo São Mateus 18,12-14.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Que vos parece? Se um homem tiver cem ovelhas e uma delas se tresmalhar, não deixará as noventa e nove nos montes para ir procurar a que anda tresmalhada?
E se chegar a encontrá-la, em verdade vos digo que se alegra mais por causa dela do que pelas noventa e nove que não se tresmalharam.
Assim também, não é da vontade de meu Pai que está nos Céus que se perca um só destes pequeninos».