Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

terça-feira 12 fevereiro
São Ludo

Peregrino (XII século)

PIANO
Compartilhar
Santo do dia

Um antigo manuscrito que pertenceu aos Cônegos Regulares de Santo Agostinho de Böddeken fala deste santo. Conforme essa crônica, São Ludo nasceu no século XII e era de família nobre: seu pai era chefe dos escoceses. Após a morte do pai, tomou a herança e começou a fazer um projeto com o qual ele havia há muito sonhado: fundar uma hospedaria para peregrinos, doentes, cegos e coxos. Ao terminar essa construção, ele sentiu um grande desejo de partir em peregrinação para visitar os lugares santos. Visitou o Santo Sepulcro e os túmulos dos Apóstolos Pedro e Paulo. Ao terminar sua peregrinação decidiu retornar. No meio do caminho, ao dormir debaixo de uma árvore, teve um sonho em que lhe fora revelado que sua vida, assim como sua peregrinação, estava para terminar. Acordou e começou a rezar a Deus para que não morresse sem antes receber o Corpo de Cristo. Um anjo, então, teria descido dos céus para lhe trazer a Sagrada Comunhão. Em seguida, São Ludo teria dito as mesmas palavras de Jesus: “Em tuas mãos entrego meu Espírito”. Em seguida adormeceu no Senhor. No momento de sua morte, o relato do documento afirma que os sinos das igrejas das cidades próximas começaram a tocar sem que houvesse alguém que os tivesse tocado. Seu corpo foi sepultado na localidade de Northeim. Ainda hoje há uma igreja nessa localidade dedicada à São Ludo.

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

O Senhor é o grande Rei; vinde todos, adoremos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre. Amém
Hino
Já vem brilhante aurora
o sol anunciar.
De cor reveste as coisas,
faz tudo cintilar.

Ó Cristo, Sol eterno,
vivente para nós,
saltamos de alegria,
cantando para vós.

Do Pai Ciência e Verbo,
por quem se fez a luz,
as mentes, para vós,
levai, Senhor Jesus.

Que nós, da luz os filhos,
solícitos andemos.
Do Pai eterno a graça
nos atos expressemos.

Profira a nossa boca
palavras de verdade,
trazendo à alma o gozo
que vem da lealdade.

A vós, ó Cristo, a glória
e a vós, ó Pai, também,
com vosso Santo Espírito,
agora e sempre. Amém.

Salmo 32(33)

Por ele foram feitas todas as coisas (Jo 1,3)

Ó justos, alegrai-vos no Senhor!
Aos retos fica bem glorificá-lo.

Dai graças ao Senhor ao som da harpa,
na lira de dez cordas celebrai-o!
Cantai para o Senhor um canto novo,
com arte sustentai a louvação!

Pois reta é a palavra do Senhor,
e tudo o que ele faz merece fé.
Deus ama o direito e a justiça,
transborda em toda a terra a sua graça.

A palavra do Senhor criou os céus,
e o sopro de seus lábios, as estrelas.
Como num odre junta as águas do oceano,
e mantém no seu limite as grandes águas.

Adore ao Senhor a terra inteira,
e o respeitem os que habitam o universo!
Ele falou e toda a terra foi criada,
ele ordenou e as coisas todas existiram.

O Senhor desfaz os planos das nações
e os projetos que os povos se propõem.
Mas os desígnios do Senhor são para sempre,
e os pensamentos que ele traz no coração,
de geração em geração, vão perdurar.

Feliz o povo cujo Deus é o Senhor,
e a nação que escolheu por sua herança!
Dos altos céus o Senhor olha e observa;
ele se inclina para olhar todos os homens.

Ele contempla do lugar onde reside
e vê a todos os que habitam sobre a terra.
Ele formou o coração de cada um
e por todos os seus atos se interessa.

Um rei não vence pela força do exército,
nem o guerreiro escapará por seu vigor.
Não são cavalos que garantem a vitória;
ninguém se salvará por sua força.

Mas o Senhor pousa o olhar sobre os que o temem,
e que confiam esperando em seu amor,
para da morte libertar as suas vidas
e alimentá-los quando é tempo de penúria.

No Senhor nós esperamos confiantes,
porque ele é nosso auxílio e proteção!
Por isso o nosso coração se alegra nele,
seu santo nome é nossa única esperança.

Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça,
da mesma forma que em vós nós esperamos!

Glória ao Pai...

Leitura breve Rm 13,11b.12-13a
Já é hora de despertar. Com efeito, agora a salvação está mais perto de nós do que quando abraçamos a fé. A noite já vai adiantada, o dia vem chegando: despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da luz. Procedamos honestamente, como em pleno dia.

Ó meu Deus, sois o rochedo que me abriga, meu escudo e proteção: em vós espero!
Minha rocha, meu abrigo e Salvador.

BENEDICTUS
O Senhor fez surgir um poderoso Salvador,
como falara pela boca de seus santos e profetas.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Irmãos e irmãs, chamados a participar de uma vocação celeste, bendigamos a Jesus Cristo, pontífice da nossa fé; e aclamemos:

R. Senhor, nosso Deus e Salvador!

Rei todo-poderoso, que pelo batismo nos conferistes um sacerdócio régio,
– fazei da nossa vida um contínuo sacrifício de louvor. R.

Ajudai-nos, Senhor, a guardar os vossos mandamentos,
– para que, pela força do Espírito Santo, permaneçamos em vós e vós permaneçais em nós. R.

Dai-nos a vossa sabedoria eterna,
– para que ela sempre nos acompanhe e dirija os nossos trabalhos. R.

Não permitais que neste dia sejamos motivo de tristeza para ninguém,
– mas causa de alegria para todos os que convivem conosco. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Acolhei, Senhor, as preces desta manhã, e por vossa bondade iluminai as profundezas de nosso coração, para que não se prendam por desejos tenebrosos os que foram renovados pela luz de vossa graça. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

Seu coração está longe de mim...

Deixai que o amor de Deus tome posse total e absolutamente do coração; que chegue a ser par o coração como uma segunda natureza; que não deixe entrar nele nada que lhe seja contrário; que se afane continuamente em fazer crescer este amor de Deus buscando comprazer-lhe em tudo e não recusando nada daquilo que ele peça; que aceite como que vindo da mão de Deus tudo o que aconteça. O conhecimento de Deus produz amor, e o conhecimento de si próprio, a humildade. A humildade não é outra coisa que a verdade. “O que temos que não tenhamos recebido?”, nos pergunta São Paulo. Se tudo é recebido, qual bem me pertence? Se estivermos convencidos disso, jamais levantaremos a cabeça com orgulho. Se sois humildes, nada vos afetará, nem o louvor, nem o opróbrio, porque sabeis o que sois. Se alguém zomba de vós, não o deveis ameaçar. Se alguém vos proclama santos, não vos colocareis sobre um pedestal. O conhecimento de si próprio nos faz cair de joelhos.

Santa Teresa de Calcutá
Fundadora das Irmãs Missionárias da Caridade (1910-1997).

Oração para esta tarde

Nossas bocas vos louvam, ó Senhor!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Ó grande Autor da terra,
que, as águas repelindo,
do mundo o solo erguestes,
a terra produzindo,

de plantas revestida,
ornada pelas flores,
e dando muitos frutos,
diversos em sabores.

Lavai as manchas da alma
na fonte, pela graça.
O pranto em nossos olhos
as más ações desfaça.

Seguindo as vossas leis,
lutemos contra o mal,
felizes pelo dom
da vida perenal.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e vós, dileto Filho,
unidos pelo Espírito
na luz de eterno brilho.

Cântico Ap 4,11; 5,9-10.12

Vós sois digno, Senhor nosso Deus,
de receber honra, glória e poder!

Porque todas as coisas criastes,
é por vossa vontade que existem
e subsistem porque vós mandais.

Vós sois digno, Senhor nosso Deus,
de o livro nas mãos receber
e de abrir suas folhas lacradas!

Porque fostes por nós imolado;
para Deus nos remiu vosso sangue
dentre todas as tribos e línguas,
dentre os povos da terra e nações.

Pois fizestes de nós, para Deus,
sacerdotes e povo de reis,
e iremos reinar sobre a terra.

O Cordeiro imolado é digno
de receber honra, glória e poder,
sabedoria, louvor, divindade!

Glória ao Pai...

Leitura 1Jo 3,1a.2
Vede que grande presente de amor o Pai nos deu: de sermos chamados filhos de Deus! E nós o somos! Caríssimos, desde já somos filhos de Deus, mas nem sequer se manifestou o que seremos! Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é.

Vossa palavra, ó Senhor, permanece eternamente.
Vossa verdade é para sempre.

MAGNIFICAT
Exulte meu espírito em Deus meu Salvador!

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Louvemos o Senhor Jesus Cristo que vive no meio de nós, povo que ele conquistou; e supliquemos:

R. Ouvi, Senhor, a nossa oração!

Senhor, rei e dominador de todos os povos, vinde em ajuda de todas as nações e de seus governantes,
– para que busquem, na concórdia, o bem comum, de acordo com a vossa vontade. R.

Vós, que, subindo aos céus, levastes convosco os cativos,
– restituí a liberdade de filhos de Deus aos nossos irmãos e irmãs prisioneiros no corpo ou no espírito. R.

Concedei aos nossos jovens a realização de suas esperanças,
– para que saibam responder ao vosso chamado com grandeza de alma. R.

Fazei que as crianças imitem vosso exemplo,
– e cresçam sempre em sabedoria e em graça. R.

(Intenções livres)

Acolhei os que morreram na glória do vosso Reino,
– onde também nós esperamos reinar convosco para sempre. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho do dia

Evangelho segundo São Marcos 7,1-13.

Naquele tempo, reuniu-se à volta de Jesus um grupo de fariseus e alguns escribas que tinham vindo de Jerusalém.
Viram que alguns dos discípulos de Jesus comiam com as mãos impuras, isto é, sem as lavar.
Na verdade, os fariseus e os judeus em geral só comem depois de lavar cuidadosamente as mãos, conforme a tradição dos antigos.
Ao voltarem da praça pública, não comem sem antes se terem lavado. E seguem muitos outros costumes a que se prenderam por tradição, como lavar os copos, os jarros e as vasilhas de cobre.
Os fariseus e os escribas perguntaram a Jesus: «Porque não seguem os teus discípulos a tradição dos antigos, e comem sem lavar as mãos?».
Jesus respondeu-lhes: «Bem profetizou Isaías a respeito de vós, hipócritas, como está escrito: "Este povo honra-Me com os lábios, mas o seu coração está longe de Mim.
É vão o culto que Me prestam, e as doutrinas que ensinam não passam de preceitos humanos".
Vós deixais de lado o mandamento de Deus, para vos prenderdes à tradição dos homens».
Jesus acrescentou: «Sabeis muito bem desprezar o mandamento de Deus, para observar a vossa tradição.
Porque Moisés disse: ‘Honra teu pai e tua mãe’; e ainda: ‘Quem amaldiçoar o seu pai ou a sua mãe deve morrer’.
Mas vós dizeis que se alguém tiver bens para ajudar os seus pais necessitados, mas declarar esses bens como oferta sagrada,
nesse caso fica dispensado de ajudar o pai ou a mãe.
Deste modo anulais a palavra de Deus com a tradição que transmitis. E fazeis muitas coisas deste género».