Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Paulo Tong Viet Buong
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Santo Antônio Primaldo e companheiros

Mártires (†1480)

CATHEDRAL,BASILICA,ST LOUIS

Thomas Hawk | CC BY-NC 2.0

Santo do dia

No extremo sul da península itálica se ergue a antiga cidade de Otranto. Dada sua posição geográfica favorecida, a cidade foi sempre rota de viajantes que, além do comércio, traziam contigo seus usos e costumes orientais. Prova disso foi o fato de na cidade coexistirem pacificamente tanto o rito bizantino quanto o rito romano até o século XVI. A catedral da cidade, erguida no início do ano mil, apresenta um imenso mosaico que representa a árvore da vida: nessa imagem foram representadas cenas da bíblia e do quotidiano. Os artistas quiseram por meio desse artifício representar a história de toda humanidade. Em 1480, a situação da cidade era de apreensão: a menos de trinta anos, Constantinopla, a inexpugnável capital do império romano do oriente, havia caído nas mãos do sultão Maomé II. O Papa Sisto IV, preocupado com a expansão dos muçulmanos, tentava em vão construir uma liga cristã que fosse capaz de barrar o avanço do Islão para dentro da Europa. Infelizmente, a fragmentação dos reinos e dos outros estados na Itália, não possibilitava uma coesão suficiente para fazer frente à essa necessidade e, em alguns casos, houve uma verdadeira e própria subestimação do perigo. Por sua vez, o projeto dos otomanos era grandioso: num primeiro momento havia o desejo de conquistar o sul da Itália para se chegar até a França; em seguida, deveriam fechar o cerco na Europa alcançando os otomanos presentes em território espanhol. Os temores de Papa Sisto IV, no entanto, se verificaram quase que imediatamente: no dia 28 de julho de 1480, dezoito mil soldados muçulmanos desembarcaram nas praias do sul da Itália, mirando a tomada da cidade de Otranto. Apesar do enorme exército, a cidade resistiu bravamente por doze dias, sendo bombardeada constantemente. Ao final, abatendo uma das portas fortificadas da cidade, os soldados invadiram a cidade e a catedral ceifando inúmeras vidas e executando outros atos de violência, como a violação de mulheres. Seguindo o costume, os soldados vitoriosos conduziram cerca de oitocentos homens que haviam sobrevivido para o alto de uma colina. A cada um dos sobreviventes foi pedida a conversão para o Islão. Um dos primeiros a ser indagado fora o ancião Antônio Pezzulla, um tecelão da cidade. Diante da pergunta ele teria respondido: “Nós acreditamos em Jesus Cristo Filho de Deus, em quem somos salvos. Preferimos morrer mil vezes do que o negar e de nos tornarmos mulçumanos”. Foi o primeiro a ser decapitado (donde o nome italiano “primaldo”). Em seguida houve um massacre terrível: cerca de oitocentos homens foram decapitados. Seus corpos permaneceram no alto da colina por cerca de um ano, até que os otomanos se retiraram. Depois disso, foram recolhidos piedosamente e depositados na cripta da catedral. No século XVIII, os oitocentos mártires foram beatificados pelo Papa Clemente XIV e no dia 12 de maio de 2013 foram canonizados pelo Papa Francisco.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais