Aleteia
Festividade do dia

terça-feira 18 fevereiro
Santos João Pedro Néel, Martinho Wu Xuesheng, João Zhang Tianshen e João Chen Xianheng

Mártires (†1862)

PLANT
Compartilhar

João Pedro Néel, Presbítero: Natural da França, da diocese de Lion, entrou no seminário e logo teve a inspiração de tornar missionário, desse modo optou por se transferir para o seminário das Missões estrangeiras em Paris, onde se preparou para se tornar missionário. Recebeu sua ordenação no ano de 1858 e nesse mesmo ano embarcou para a cidade chinesa de Cantão. Depois de sete meses de viagem conseguiu chegar na China. A situação que encontrou não era das melhores, já que havia uma guerra em ato dos chineses contra a França. Depois de algumas dificuldades iniciais, se dedicou à aprendizagem da língua e começou logo a se dedicar à catequese. Em 1861 foi envaido pelo vigário apostólico da região para ministrar o batismo a uma família da cidade de Kia-Cha-Long. Ao chegar na cidade, se dedicou à catequização de vários outros chineses que desejavam se aproximar do cristianismo. Em pouco tempo obteve cerca de 50 batismos, coisa que alarmou as autoridades locais que logo procuraram prendê-lo. No ano seguinte, mediante a informação de espiões, cerca de 100 soldados da guarda nacional entraram na aldeia onde estava Padre João Pedro. Na casa onde estava hospedado, além dele e do proprietário, um neófita cristão, foram presos também os catequistas Martinho Wu Suesheng e João Chen Xianheng. Padre João teve seus cabelos amarrados à cauda de um cavalo e foi arrastado até a cidade de Kay-Tcheou.
João Zhang Tianshen, o proprietário da casa, nasceu em 1805 e era um pequeno comerciante da região.
Martinho Wu Xuesheng, nascido em 1815, tinha pais cristãos e se dedicava de corpo e alma à catequese cristã, à difusão dos livros cristãos e ao batismo de crianças em perigo de morte. Recebeu o anúncio do cristianismo por parte de um cristão leigo chinês que o instruiu nas verdades da fé cristã. Acolhendo o anúncio se tornara catecúmeno e se dedicava a divulgar o cristianismo no seio de sua própria família e entre amigos.
João Chen Xianheng nasceu por volta do ano 1820. Seus pais eram pagãos; ao atingir a idade de 30 anos foi para a cidade Kouy-yang para resolver questões familiares. Aí chegando teve seu primeiro contato com o cristianismo, já que começou a conversar com alguns cristãos. Decidiu abraçar a nova fé e se fez batizar. Tornou-se catequista, se colocando a serviço dos missionários: fazia batismos e acompanhava os padres em suas missões.
Os quatro foram conduzidos até Kay-Tcheou e foram submetidos a interrogatórios que visavam a forçar o abandono da fé cristã. Todos permaneceram firmes na fé, mesmo sabendo que essa decisão iria lhes custar a vida. Foram conduzidos nus até o local da execução da pena. Mais uma vez foram convidados a apostatar. Diante da negativa, o verdugo decapitou primeiro o missionário e depois, os dois catequistas. Na esperança que à visão da morte dos três, João Zhang decidisse apostatar, ofereceram-lhe a possibilidade de libertação se renegasse a fé. Diante da proposta, ele respondeu valentemente: “Desejo apenas a herança eterna do céu”. Foi também ele decapitado. Suas cabeças cortadas foram expostas nos muros da cidade e os corpos abandonados para que as feras pudessem devorá-los. São João Paulo II os canonizou no dia 1º de outubro de 2000 no grupo dos “120 mártires” da China.

Descubra outros santos clicando aqui

O Senhor, o grande Deus, vinde todos, adoremos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Da luz Criador,
vós mesmo sois luz
e dia sem fim.
Vós nunca da noite
provastes as trevas:
Só Deus é assim.

A noite já foge
e o dia enfraquece
dos astros a luz.
A estrela da aurora,
surgindo formosa,
no céu já reluz.

Os leitos deixando,
a vós damos graças
com muita alegria,
porque novamente,
por vossa bondade,
o sol traz o dia.

Ó Santo, pedimos
que os laços do Espírito
nos prendam a vós,
e, assim, não ouçamos
as vozes da carne
que clamam em nós.

Às almas não fira
a flecha da ira
que traz divisões.
Livrai vossos filhos
da própria malícia
dos seus corações.

Que firmes na mente
e castos no corpo,
de espírito fiel,
sigamos a Cristo,
Caminho e Verdade,
doçura do céu.

O Pai piedoso
nos ouça, bondoso,
e o Filho também.
No laço do Espírito
unidos, dominam
os tempos. Amém.

Salmo 64(65)

Sião significa a cidade celeste (Orígenes).

Ó Senhor, convém cantar vosso louvor
com um hino em Sião!
E cumprir os nossos votos e promessas,
pois ouvis a oração.

Toda carne há de voltar para o Senhor,
por causa dos pecados.
E por mais que nossas culpas nos oprimam,
perdoais as nossas faltas.

É feliz quem escolheis e convidais
para morar em vossos átrios!
Saciamo-nos dos bens de vossa casa
e do vosso templo santo.

Vossa bondade nos responde com prodígios,
nosso Deus e Salvador!
Sois a esperança dos confins de toda a terra
e dos mares mais distantes.

As montanhas sustentais com vossa força:
estais vestido de poder.
Acalmais o mar bravio e as ondas fortes
e o tumulto das nações.

Os habitantes mais longínquos se admiram
com as vossas maravilhas.
Os extremos do nascente e do poente
inundais de alegria.

Visitais a nossa terra com as chuvas,
e transborda de fartura.
Rios de Deus que vêm do céu derramam águas,
e preparais o nosso trigo.

É assim que preparais a nossa terra:
vós a regais e aplainais,
os seus sulcos com a chuva amoleceis
e abençoais as sementeiras.

O ano todo coroais com vossos dons,
os vossos passos são fecundos;
transborda a fartura onde passais,
brotam pastos no deserto.

As colinas se enfeitam de alegria,
e os campos, de rebanhos;
nossos vales se revestem de trigais:
tudo canta de alegria!

Glória ao Pai...

Leitura breve 1Ts 5,4-5
Vós, meus irmãos, não estais nas trevas, de modo que esse dia vos surpreenda como um ladrão. Todos vós sois filhos da luz e filhos do dia. Não somos da noite, nem das trevas.

Por vosso amor, ó Senhor, ouvi minha voz, confiante eu confio na vossa palavra.
Chego antes que a aurora e clamo a vós.

BENEDICTUS
Salvai-nos, ó Senhor, da mão dos inimigos!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Bendigamos a Cristo, nosso Salvador, que pela sua ressurreição iluminou o mundo; e o invoquemos com humildade, dizendo:

R. Guardai-nos, Senhor, em vossos caminhos!

Senhor Jesus, nesta oração da manhã celebramos a vossa ressurreição,
– e vos pedimos que a esperança da vossa glória ilumine todo o nosso dia. R.

Recebei, Senhor, nossas aspirações e propósitos,
– como primícias deste dia. R.

Fazei-nos crescer hoje em vosso amor,
– a fim de que tudo concorra para o nosso bem e de todas as pessoas. R.

Fazei, Senhor, que a nossa vida brilhe como luz diante dos homens,
– para que vejam as nossas boas obras e glorifiquem a Deus Pai. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Senhor Jesus Cristo, luz verdadeira que iluminais a todos os seres humanos para salvá-los, concedei-nos a força de preparar diante de vós os caminhos da justiça e da paz. Vós, que sois Deus com o Pai, na unidade do Espírito Santo.

A hipocrisia dos fariseus...
Jesus põe em evidência aquilo que qualifica a autenticidade de cada gesto religioso, dizendo que é a qualidade e a verdade do relacionamento com Deus. Por isso, denuncia a hipocrisia religiosa, o comportamento que quer dar nas vistas, as atitudes que buscam o aplauso e a aprovação. O verdadeiro discípulo não procura servir-se a si mesmo ou ao “público”, mas ao seu Senhor com simplicidade e generosidade: “E teu Pai, que vê no oculto, haverá de recompensar-te” (Mt 6,4.6.18). Então o nosso testemunho será tanto mais incisivo quanto menos procurarmos a nossa glória, cientes de que a recompensa do justo é o próprio Deus, permanecer unido a ele, aqui nesta terra, no caminho da fé e, no fim vida, na paz e na luz do encontro face a face com ele para sempre.

Papa Bento XVI
Homilia, 13.2.2013
Papa emérito da Igreja (2005-2013)

Minha alma anseia por vós, ó Deus!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Autor e origem do tempo,
por sábia ordem nos dais
o claro dia ao trabalho,
e a noite, ao sono e à paz.

As mentes castas guardai
dentro da calma da noite
e que não venha a feri-las
do dardo mau o açoite.

Os corações libertai
de excitações persistentes.
Não quebre a chama da carne
a força viva das mentes.

Ouvi-nos, Pai piedoso,
e vós, ó Filho de Deus,
que com o Espírito Santo
reinais eterno nos céus.

Cântico Ap 4,11; 5,9-10.12

Vós sois digno, Senhor nosso Deus,
de receber honra, glória e poder!

Porque todas as coisas criastes,
é por vossa vontade que existem
e subsistem porque vós mandais.

Vós sois digno, Senhor nosso Deus,
de o livro nas mãos receber
e de abrir suas folhas lacradas!

Porque fostes por nós imolado;
para Deus nos remiu vosso sangue
dentre todas as tribos e línguas,
dentre os povos da terra e nações.

Pois fizestes de nós, para Deus,
sacerdotes e povo de reis,
e iremos reinar sobre a terra.

O Cordeiro imolado é digno
de receber honra, glória e poder,
sabedoria, louvor, divindade!

Glória ao Pai...

Leitura Rm 3,23-25a
Todos pecaram e estão privados da glória de Deus, e a justificação se dá gratuitamente, por sua graça, em virtude da redenção realizada em Jesus Cristo. Deus destinou Jesus Cristo a ser, por seu próprio sangue, instrumento de expiação mediante a realidade da fé. Assim Deus mostrou sua justiça.

Junto a vós, felicidade, felicidade sem limites!
Delícia eterna, ó Senhor.

MAGNIFICAT
Ó Senhor, fazei conosco maravilhas,
pois santo e poderoso é vosso nome!

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Louvemos a Cristo, pastor e guia de nossas almas, que ama e protege o seu povo; e, pondo nele toda a nossa esperança, supliquemos:

R. Senhor, protegei o vosso povo!

Pastor eterno, protegei o nosso Bispo N.,
– e todos os pastores da vossa Igreja. R.

Olhai com bondade para os que sofrem perseguição,
– e apressai-vos em libertá-los de seus sofrimentos. R.

Tende compaixão dos pobres e necessitados,
– e dai pão aos que têm fome. R.

Iluminai os que têm a responsabilidade de fazer as leis das nações,
– para que em tudo possam discernir com sabedoria e equidade. R.

(Intenções livres)

Socorrei, Senhor, os nossos irmãos e irmãs falecidos, que remistes com vosso sangue,
– para que mereçam tomar parte convosco no banquete das núpcias eternas. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Marcos 8,14-21.
Naquele tempo, os discípulos esqueceram-se de arranjar comida e só tinham consigo um pão no barco.
Então Jesus recomendou-lhes: «Tende cuidado com o fermento dos fariseus e o fermento de Herodes».
Eles discutiam entre si, dizendo: «Fala assim porque não temos pão».
Mas Jesus ouviu-os e disse-lhes: «Porque estais a discutir que não tendes pão? Ainda não entendeis nem compreendeis? Tendes o coração endurecido?
Tendes olhos e não vedes, ouvidos e não ouvis?
Não vos lembrais quantos cestos de bocados recolhestes, quando Eu parti os cinco pães para as cinco mil pessoas?». Eles responderam: «Doze».
«E quantos cestos de bocados recolhestes, quando reparti sete pães para as quatro mil pessoas?». Eles responderam: «Sete».
Disse-lhes então Jesus: «Não entendeis ainda?».

Boletim
Receba Aleteia todo dia