Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

terça-feira 19 março
Bem-aventurado Marcelo Callo

Leigo, mártir (†1945)

Sandra Cunningham/ Shutterstock
Compartilhar
Santo do dia

É o primeiro escoteiro a receber a auréola de bem-aventurado no mundo. Nascido em Rennes (França) em 1921 numa família católica que tem nove filhos, Marcelo se vê na necessidade de ajudar a alimentar a família numerosa: com apenas 13 anos trabalha como aprendiz numa tipografia. Participa ativamente em sua paróquia: é coroinha, depois se torna escoteiro, até 1935; em seguida ingressa na Juventude Operária, movimento da Ação Católica. Sua paixão, no entanto, é ser escoteiro, mas a atividade na Ação Católica lhe impede de exercer as duas práticas ao mesmo tempo. Em todo caso, se dedicará ao apostolado em meio aos jovens operários, que o apelidam de “Jesus Cristo”, como forma depreciativa. Não aceitam seu apostolado, não lhe dirigem a palavra e o boicotam sempre que possível. Por outro lado, Marcelo é incansável: aos poucos vai conquistando a estima e o respeito dos companheiros tanto pela sua seriedade quanto por seu empenho. Sua mãe às vezes lhe pergunta se ele não tem vontade de ser padre. Marcelo a isso responde dizendo que crê fazer mais bem se permanecer no mundo e que para isso não é preciso ser padre. De fato, pouco tempo depois ele encontra uma moça com quem namora. Em 1940 a França encontra-se ocupada pelas tropas nazistas. Marcelo é enviado – na verdade é quase uma deportação – para a Alemanha, para aí trabalhar forçadamente na máquina de guerra nazista. Enquanto muitos preferem fugir e engrossar as fileiras da resistência francesa, Marcelo vê que a alternativa mais sensata é a de partir. No dia 19 de março de 1943 se despede da família e da namorada. Toma o trem que o conduzirá até a Alemanha. Consigo leva uma cruz dos escoteiros e seu distintivo de jovem operário católico. Uma vez na Alemanha, procura continuar com seu apostolado: procura uma igreja onde se pudesse ouvir a missa em francês; anima as liturgias, visita os doentes e procurar distribuir remédios entre os mais enfermos. Os nazistas começaram a ficar incomodados com a ação desse jovem de modo que, sob a acusação de ser “católico demais” foi preso e enviado ao campo de concentração: era o dia 19 de abril de 1944. No campo, foi tratado com brutalidade: sem comida, obrigado a trabalhar até a exaustão nas condições climáticas mais rigorosas (frio e chuva); muito começaram a morrer. Marcelo também começa a sucumbir diante dessas condições subumanas: no dia 19 de março de 1945 o retiram de dentro da latrina, onde havia caído sem forças. O levam a enfermaria: todos ficam impressionados como aquele jovem, reduzido a um esqueleto, ainda pudesse ter no rosto um sorriso doce. No momento de seus estertores, apenas um prisioneiro o assiste. Ele, que era ateu, logo depois da guerra se converteu ao cristianismo. Durante o processo de beatificação de Marcelo, ele declarará que “nele [Marcelo] havia algo de extraordinário. Para mim foi uma revelação: seu olhar revelava

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

Louvemos ao Senhor festejando São José.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
São José, do céu a glória,
esperança verdadeira
que reluz na nossa vida,
proteção de todo o mundo,
ouve os cantos e louvores
da Igreja agradecida.

A ti, filho de Davi,
como esposo de Maria
escolheu o Criador.
Quis que fosses pai do Verbo e
da nossa salvação
diligente servidor.

Reclinado no presépio,
o Esperado dos profetas,
Redentor do mundo inteiro,
tu contemplas, venturoso,
e, unido à Virgem Mãe,
o adoras por primeiro.

O Senhor e Deus do mundo,
Rei dos reis, a cujo aceno
se ajoelha o céu fulgente
e os infernos estremecem,
revestindo a nossa carne,
fez-se a ti obediente.

Glória eterna à Divindade,
Unidade na Trindade,
Deus imenso, Sumo Bem,
que te deu tão grande graça.
Por ti, dê-nos sua vida
e alegria eterna. Amém.

Salmo 62(63),2-9

Vigia diante de Deus, quem rejeita as obras das trevas (cf. 1Ts 5,5)

Sois vós, ó Senhor, o meu Deus!
Desde a aurora ansioso vos busco!
A minh'alma tem sede de vós,
minha carne também vos deseja,
como terra sedenta e sem água!

Venho, assim, contemplar-vos no templo,
para ver vossa glória e poder.
Vosso amor vale mais do que a vida:
e por isso meus lábios vos louvam.

Quero, pois, vos louvar pela vida,
e elevar para vós minhas mãos!
A minh'alma será saciada,
como em grande banquete de festa;
cantará a alegria em meus lábios,
ao cantar para vós meu louvor!

Penso em vós no meu leito, de noite,
nas vigílias suspiro por vós!
Para mim fostes sempre um socorro;
de vossas asas à sombra eu exulto!
Minha alma se agarra em vós;
com poder vossa mão me sustenta.

Glória ao Pai...

Leitura breve 2Sm 7,28-29
Senhor Deus, tu és Deus e tuas palavras são verdadeiras. Pois que fizeste esta bela promessa ao teu servo, abençoa, então, a casa do teu servo, para que ela permaneça para sempre na tua presença. Porque és tu, Senhor Deus, que falaste, e é graças à tua bênção que a casa do teu servo será abençoada para sempre.

Fez dele o senhor de sua casa.
E de todos os seus bens, o despenseiro.

BENEDICTUS
José foi habitar em Nazaré da Galiléia,
para cumprir-se a profecia: Nazareu será chamado. (

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Oremos humildemente ao Senhor, de quem procede toda perfeição e santidade dos justos; e digamos:

R. Santificai-nos, Senhor, segundo a vossa justiça!

Senhor Deus, que chamastes os nossos pais na fé para caminharem na vossa presença com um coração perfeito,
– fazei que, seguindo os seus passos, alcancemos a perfeição de acordo com a vossa vontade. R.

Vós, que escolhestes São José, homem justo, para cuidar de vosso Filho na infância e juventude,
– fazei que sirvamos em nossos irmãos e irmãs o Corpo místico de Cristo. R.

Vós, que destes a terra aos seres humanos para que a povoassem e dominassem,
– ensinai-nos a trabalhar corajosamente neste mundo, buscando sempre a vossa glória. R.

Pai de todos nós, lembrai-vos da obra de vossas mãos,
– e dai a todos trabalho e condições de vida digna. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Deus todo-poderoso, pelas preces de São José, a quem confiastes as primícias da Igreja, concedei que ela possa levar à plenitude os mistérios da salvação. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

José fez conforme o anjo do Senhor havia mandado.
José não respondeu ao “anúncio” do anjo como Maria; mas “fez como lhe ordenara o anjo do Senhor e recebeu a sua esposa”. Isto que ele fez é puríssima “obediência da fé. Pode dizer-se que aquilo que José fez o uniu, de uma maneira absolutamente especial, à fé de Maria: ele aceitou como verdade proveniente de Deus o que ela já tinha aceitado na Anunciação. O Concílio ensina: “A Deus que revela é devida a ‘obediência da fé’ (...); pela fé, o homem entrega-se total e livremente a Deus, prestando-lhe ‘o obséquio pleno da inteligência e da vontade’ e dando voluntário assentimento à sua revelação”. A frase acabada de citar, que diz respeito à própria essência da fé, aplica-se perfeitamente a José de Nazaré. Ele tornou-se, portanto, um depositário singular do mistério “escondido desde todos os séculos em Deus”, como se tornara Maria, naquele momento decisivo que é chamado pelo Apóstolo “plenitude dos tempos”, quando “Deus enviou o seu Filho, nascido de mulher... para resgatar os que se encontravam sob o jugo da lei e para que recebêssemos a adoção de filhos”. [...] Deste mistério divino, juntamente com Maria, José é o primeiro depositário. Simultaneamente com Maria - e também em relação com Maria - ele participa nesta fase culminante da auto revelação de Deus em Cristo; e nela participa desde o primeiro momento. Tendo diante dos olhos os textos de ambos os Evangelistas, São Mateus e São Lucas, pode também dizer-se que José foi o primeiro a participar na mesma fé da Mãe de Deus e que, procedendo deste modo, ele dá apoio à sua esposa na fé na Anunciação divina. Ele é igualmente quem primeiro foi posto por Deus no caminho daquela “peregrinação da fé”, na qual Maria, sobretudo na altura do Calvário e do Pentecostes, irá adiante, de maneira perfeita.

São João Paulo II
Papa (1920-2005).

Oração para esta tarde

Louvemos ao Senhor festejando São José.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Celebre a José a corte celeste,
prossiga o louvor o povo cristão:
Só ele merece à Virgem se unir
em casta união.

Ao ver sua Esposa em Mãe transformar-se,
José quer deixar Maria em segredo.
Um anjo aparece: "É obra de Deus!
Afasta-lhe o medo.

Nascido o Senhor, nos braços o estreitas.
A ti tem por guia, a Herodes fugindo.
Perdido no templo, és tu que o encontras,
chorando e sorrindo.

Convívio divino a outros, somente
após dura morte é dado gozar.
Mas tu, já em vida, abraças a Deus,
e o tens no teu lar!

Ó dai-nos, Trindade, o que hoje pedimos:
Um dia no céu, cantarmos também
o canto que canta o esposo da Virgem
sem mácula. Amém.

Cântico 14(15)

'Senhor, quem morará em vossa casa
e em vosso Monte santo habitará?'

É aquele que caminha sem pecado
e pratica a justiça fielmente;
que pensa a verdade no seu íntimo
e não solta em calúnias sua língua;

que em nada prejudica o seu irmão,
nem cobre de insultos seu vizinho;
que não dá valor algum ao homem ímpio,
mas honra os que respeitam o Senhor;

que sustenta o que jurou, mesmo com dano;
não empresta o seu dinheiro com usura,
nem se deixa subornar contra o inocente.
Jamais vacilará quem vive assim!

Glória ao Pai...

Leitura Cl 3,23-24
Tudo o que fizerdes, fazei-o de coração, como para o Senhor e não para os homens. Pois vós bem sabeis que recebereis do Senhor a herança como recompensa. Servi a Cristo, o Senhor!

O justo como o lírio brotará.
E florirá ante o Senhor eternamente.

MAGNIFICAT
Ao começar seu ministério, tinha Jesus uns trinta anos,
e era tido pelo povo como filho de José

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Invoquemos humildemente a Deus, fonte de toda a paternidade no céu e na terra; e digamos:

R. Pai santo, que estais nos céus, ouvi-nos!

Pai santo, que revelastes a São José o mistério de Cristo, escondido desde toda a eternidade,
– fazei-nos conhecer melhor o vosso Filho, Deus e Homem. R.

Pai celeste, que alimentais as aves do céu e vestis a erva dos campos,
– dai a todos os seres humanos o pão do corpo e da alma. R.

Criador de todas as coisas, que nos confiastes a obra de vossas mãos,
– fazei que os operários possam honestamente usufruir a recompensa dos seus trabalhos. R.

Deus de toda justiça, que amais os justos,
– dai-nos, por intercessão de São José, a graça de caminhar na vida praticando o que vos agrada. R.

(Intenções livres)

Concedei benignamente a vossa misericórdia aos agonizantes e aos que já partiram desta vida,
– por intercessão de vosso Filho, junto com sua mãe Maria e São José. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Ave, Regina Caelorum,
Ave, Domina Angelorum:
Salve, radix, salve, porta
Ex qua mundo lux est orta:
Gaude, Virgo gloriosa,
Super omnes speciosa,
Vale, o valde decora,
Et pro nobis Christum exorta.

(Tradução)
Ave, Rainha do céu;
ave, dos anjos Senhora;
ave, raiz, ave, porta;
da luz do mundo és aurora.
Exulta, ó Virgem gloriosa,
as outras seguem-te após;
nós te saudamos: adeus!
E pede a Cristo por nós!

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho do dia

Evangelho segundo São Mateus 1,16.18-21.24a.

Jacob gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, chamado Cristo.
O nascimento de Jesus deu-se do seguinte modo: Maria, sua Mãe, noiva de José, antes de terem vivido em comum, encontrara-se grávida por virtude do Espírito Santo.
Mas José, seu esposo, que era justo e não queria difamá-la, resolveu repudiá-la em segredo.
Tinha ele assim pensado, quando lhe apareceu num sonho o Anjo do Senhor, que lhe disse: «José, filho de David, não temas receber Maria, tua esposa, pois o que nela se gerou é fruto do Espírito Santo.
Ela dará à luz um Filho, e tu pôr-Lhe-ás o nome de Jesus, porque Ele salvará o povo dos seus pecados».
Quando despertou do sono, José fez como lhe ordenara o Anjo do Senhor.