Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 28 Novembro |
Santos Papiniano e Mansueto, bispos de Vita e Urúsi 
Aleteia logo
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Santo Anastásio Sinaíta

Abade ortodoxo (†700, aprox.)

WINDOW

Public Domain

A vida de Anastásio, sacerdote e abade ortodoxo, polemista e exegeta, é quase que completamente desconhecida e qualquer dado sobre sua vida deve ser aceito com muito cuidado, devido à confusão frequente com os numerosos “Anastásios” da história da Igreja, alguns deles também sinaítas que viveram, como ele, entre os séculos VII e VIII.
Sabe-se, com certeza, que Anastásio foi para Alexandria antes de 640, e depois permaneceu na cidade entre 678 e 689, no tempo do patriarca monofisita João III.
Sabe-se que ele ainda estava vivo vinte anos depois do III Concílio de Constantinopla (680-681).
Em sua árdua luta contra todas as heresias da época (nestorianismo, monofisismo e monotelismo) Anastácio escreveu numerosos trabalhos, dentre os quais o mais importante é o Guia Viae dux adversus acephalos, de 24 capítulos, em defesa da ortodoxia contra o monofisismo. Esta obra, escrita no meio do deserto por volta de 685, é rica em citações patrísticas que, contudo, não são muitas vezes confiáveis, já que são citadas apenas de memória. No Guia, Anastásio cita outras obras, das quais, no entanto, só conhecemos o título: Sintagma contra Nestório (um livro apologético dirigido ao povo), o Tomo Dogmático e Sintagma contra os judeus.
Na qualidade de exegeta, Anastásio escreveu um comentário sobre o Hexameron, em 12 livros, dos quais apenas o último foi publicado no texto original. Essa obra visava interpretar alegoricamente todo o Gênesis em função do Cristo e da Igreja.
Anastásio também escreveu no estilo de perguntas e respostas. Das 154 perguntas que são respondidas e fundamentadas nas Escrituras Sagradas e nas citações Patrísticas, deve-se dizer que o núcleo principal pertence a Anastásio, mesmo que a coleção, na forma em que chegou até nós, não lhe deva ser atribuída em sua totalidade.
Dos sermões que Anastásio escreveu, cinco foram publicados, a saber: Sobre o Salmo VI, dos quais também existe as versões siríaca e árabe; Em torno da missa e da comunhão; Sobre os mortos; Sobre a blasfêmia, do qual nos resta apenas um fragmento deixado por Papadopoulos Kerameus; Para a sexta-feira Santa, do qual também há uma tradução para o árabe e que foi publicada em alemão por Scheicho. Ainda não foi publicado, nem traduzido o sermão Sobre a Descida da Alma de Cristo no Inferno, do qual existe uma única versão siríaca.

Descubra outros santos clicando aqui
PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais