Aleteia
Sábado 24 Outubro |
São Maglório
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Santa Paula de São José Calasanz

Fundadora das Filhas de Maria (†1889)

PLANTS

Public Domain

Santo do dia

A vida de Paula Montal Fornés de São José Calasanz, fecunda e profética, desdobrou-se em um amplo contexto histórico (1799-1889), durante o século XIX, num período de crise na Espanha.

Quatro cidades foram especialmente representativas em sua vida, bem enraizadas em sua terra e em seu ambiente histórico:

Em Arenys de Mar (Barcelona), ela viveu sua infância e sua juventude (1799-1829). Cidade do litoral, aberta ao mar, cosmopolita e industrial, ela nasceu no dia 11 de outubro de 1799, e na tarde daquele mesmo dia foi batizada. Cresceu num ambiente familiar cristão e muito simples. Participou da vida espiritual da paróquia e distinguiu-se por seu amor pela Virgem Maria. Desde os 10 anos de idade, conheceu a dureza do trabalho ao ajudar sua mãe, uma viúva com cinco filhos, dos quais ela era a mais velha. Nesse período, a partir de sua própria experiência, descobriu que as mulheres, meninas e jovens, tinham poucas chances de acesso à educação, cultura … e se sentiu chamada por Deus a realizar tal tarefa.

Figueras (Gerona), foi seu objetivo. A cidade era na fronteira com a França e tinha o bastião militar com seu famoso castelo de armas. Acompanhada por sua fiel amiga Inés Busquets, em 1829, ela se mudou para a capital para abrir a primeira escola para meninas, com extensos programas educacionais que excedeu significativamente o sistema educacional para crianças. Fundou uma escola nova. Em Figueras, portanto, iniciou seu apostolado educacional com meninas de maneira exclusiva. Nasceu um novo carisma na Igreja, um trabalho apostólico orientado para a educação integral humana e cristã das meninas e das jovens, para a educação das mulheres, para salvar as famílias e transformar a sociedade. Suas seguidoras se distinguirão por professarem um quarto grau de ensino.

Sabadell (Barcelona), foi a cidade onde o transplante de seu trabalho educativo ocorreu nas Escolas Piedosas. Sabemos que pelo menos a partir de 1837, ela se sentiu completamente identificada com o carisma de São José Calasanz e quis viver segundo a espiritualidade e as regras do Calasanciano. Com este objetivo, após a fundação da segunda escola em sua cidade natal (Arenys de Mar, 1842), entrou em contato direto com o Piarist de Mataro e abriu uma terceira escola em Sabadell, em 1846. No colégio de Sabadell foram presenças providenciais os Padres Piarist de Mataro, Jacinto Felíu e Agustín Casanovas, pois com a orientação e ajuda deles, em pouco tempo conseguiu-se obter a estrutura canônica piarista de sua nascente Congregação. Em 2 de fevereiro de 1847, fez a profissão de filha de Maria, juntamente com as suas três primeiras companheiras, Inés Busquets, Felicia Clavell e Francisca de Domingo. No Capítulo Geral, realizado em Sabadell, em 14 de março de 1847, ela não era nem superiora geral nem assistente geral.

No período 1829-1859, trabalhou intensamente e pessoalmente fundando 7 escolas: Figueras (1829), Arenys de Mar (1842), Sabadell (1846), Igualada (1849), Vendrell (1850), Masnou (1852) Olesa de Montserrat (1859). Ela inspirou e ajudou a fundação de outras quatro: Gerona (1853), Blanes (1854), Barcelona (1857) e Sóller (1857). Ela também foi a formadora das primeiras 130 Escolas da Congregação, que passava por um período de intensa atividade e profecia.

Olesa de Montserrat (Barcelona), 1859: Nesta cidade estabeleceu a sua última fundação pessoal, aos pés do Mosteiro da Virgem de Montserrat, a quem ela sempre dedicou grande devoção. Era sua fundação favorita, na qual permaneceu até sua morte (15 de dezembro de 1859 – 26 de fevereiro de 1889). Foram 30 anos de graça para as meninas e para as jovens de Olesa, que desfrutaram de seu testemunho cristão e de seu ensinamento frutífero. Na cidade de Olesa de Montserrat, enriquecida pelo exemplo de sua vida totalmente dedicada e santa, “todos a amavam e a veneravam …” e para na Congregação Piarista ela era um total ‘sim’ a Deus.

O esboço da fisionomia espiritual da Madre Paula Montal inclui duas facetas: sua participação na espiritualidade calasancista e seu particular carisma educacional, orientado para a formação integral humana e cristã das mulheres.

Quando ela morreu a Congregação das Filhas de Maria, que ela fundou, contava com de 346 colaboradoras vivendo o carisma educativo, herdado de sua fundadora, em 19 escolas por todo o território espanhol.

O processo canônico para a sua beatificação começou em Barcelona, em 3 de maio de 1957. O Papa João Paulo II a beatificou em Roma, dia 18 de abril de 1993.

O milagre para a canonização, realizado em setembro de 1993 foi em Blanquizal, um bairro muito marginal e violento de Medellín (Colômbia). O milagre, em uma criança de 8 anos de idade, Natalia García Mora, foi aprovado pelo Papa São João Paulo II, em 1 de Julho de 2000. Sua canonização foi celebrada em Roma no dia 25 de novembro de 2001 pelo mesmo Papa.

O trabalho educacional da mãe Paula Montal Fornés de São José Calasanz, continua até hoje na Igreja, especialmente através de mais de 800 Irmãs, distribuídas em 112 comunidades, que educam cerca de 30.000 alunos em 19 países, em quatro continentes, para o avanço das mulheres, de modo que “a civilização do amor” se torne uma realidade.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Papa Pedro João Paulo II Bento XVI Francisco
Reportagem local
Pedro, João Paulo, Bento e Francisco: 4 Papas...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais