Aleteia
Festividade do dia

Terça-feira 30 Junho
São Basílides

Mártir (†c. 202)

GIRL
Compartilhar

O historiador eclesiástico Eusébio de Cesareia (265-340) narra que, durante a perseguição cristã comandada pelo imperador romano Lúcio Septímio Severo (193-211), foram dispersos os catequistas da Escola de Alexandria. Entretanto, o filósofo e teólogo cristão Orígenes (185-254), então com dezessete anos, foi contatado por alguns pagãos ansiosos pela verdade e começou a instruí-los na fé cristã, com um ardor e doutrina tão incomuns para um jovem daquela época, que sua fama se espalhou, acorrendo para ouvi-lo até mesmo pagãos cultos e filósofos. Todos aqueles neófitos, naqueles tempos de perseguição, se destacaram por sua fé em Cristo e muitos também sofreram o martírio. Eusébio cita sete deles, fazendo uma pausa para descrever o soldado Basílides, detendo-se extensivamente na narração de sua história juntamente com a da virgem Potamiena e sua mãe Marcela.
Basílides era um soldado que tinha a função de escoltar condenados ao local de sua execução. Participara de algumas preleções feitas por Orígenes, nutrindo muita admiração e profunda simpatia pelo cristianismo e pelos cristãos, mas ainda não havia decidido receber o batismo. Seu chefe Áquila prendera também, entre muitos outros, Potamiena, uma virgem de rara beleza e virtude, que já havia rejeitado muitos pretendentes. Ela sofreu torturas horríveis, sem ceder aos pedidos de abjeção da fé. O juiz ameaçou deixá-la violar pelos gladiadores, mas ela, sem entrar em pânico, respondeu com nobres palavras e orgulho, despertando encanto no próprio juiz. No entanto, imediatamente recebeu a sentença de morte e foi confiada a Basílides que a acompanharia à tortura. Ao longo do trajeto, a multidão tentou ultrajá-la fortemente e Basílides a protegeu enfrentando corajosamente a fúria da multidão, mostrando sua simpatia e compaixão pela jovem. Impressionada com o comportamento incomum do soldado, Potamiena prometeu que intercederia por sua salvação junto a Deus. Heroicamente, suportou o martírio: borrifaram piche quente por todo seu corpo. Morreu devido a atrozes sofrimentos, juntamente com sua mãe.
Após alguns dias do martírio de Potamiena, Basílides foi convidado a prestar juramento diante dos ídolos, mas, para surpresa de seus companheiros, ele se recusou, declarando-se cristão. Foi levado perante o juiz e foi preso após sua confissão na fé cristã.
Aos que o visitaram na prisão, ele disse que três dias depois do martírio, Potamiena apareceu para ele numa noite e colocou uma coroa em sua cabeça, dizendo que implorara graça por sua salvação, que a salvação lhe fora concedida e que em breve viria buscá-lo.
Basílides foi batizado na mesma prisão e no dia seguinte ele foi decapitado (c. 202).
Os mártires Basílides, Potamiena, Marcela e os outros seis discípulos de Orígenes são comemorados no Martirológio Jeronimiano em 28 de junho, no entanto o Martirológio Romano comemora o unicamente Basílides em 30 de junho.
O episódio da intercessão de Potamiena com Deus por Basílio, narrado por Eusébio, constitui um dos primeiros documentos da fé da Igreja dos primeiros séculos, a respeito da intercessão dos santos.

Descubra outros santos clicando aqui

Que o Senhor te escute no dia da aflição,
e o Deus de Jacó te proteja por seu nome!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém

Hino
Já vem brilhante aurora
o sol anunciar.
De cor reveste as coisas,
faz tudo cintilar.

Ó Cristo, Sol eterno,
vivente para nós,
saltamos de alegria,
cantando para vós.

Do Pai Ciência e Verbo,
por quem se fez a luz,
as mentes, para vós,
levai, Senhor Jesus.

Que nós, da luz os filhos,
solícitos andemos.
Do Pai eterno a graça
nos atos expressemos.

Profira a nossa boca
palavras de verdade,
trazendo à alma o gozo
que vem da lealdade.

A vós, ó Cristo, a glória
e a vós, ó Pai, também,
com vosso Santo Espírito,
agora e sempre. Amém.

Salmo 32(33)
Por ele foram feitas todas as coisas (Jo 1,3)

Ó justos, alegrai-vos no Senhor!
Aos retos fica bem glorificá-lo.

Dai graças ao Senhor ao som da harpa,
na lira de dez cordas celebrai-o!
Cantai para o Senhor um canto novo,
com arte sustentai a louvação!

Pois reta é a palavra do Senhor,
e tudo o que ele faz merece fé.
Deus ama o direito e a justiça,
transborda em toda a terra a sua graça.

A palavra do Senhor criou os céus,
e o sopro de seus lábios, as estrelas.
Como num odre junta as águas do oceano,
e mantém no seu limite as grandes águas.

Adore ao Senhor a terra inteira,
e o respeitem os que habitam o universo!
Ele falou e toda a terra foi criada,
ele ordenou e as coisas todas existiram.

O Senhor desfaz os planos das nações
e os projetos que os povos se propõem.
Mas os desígnios do Senhor são para sempre,
e os pensamentos que ele traz no coração,
de geração em geração, vão perdurar.

Feliz o povo cujo Deus é o Senhor,
e a nação que escolheu por sua herança!
Dos altos céus o Senhor olha e observa;
ele se inclina para olhar todos os homens.

Ele contempla do lugar onde reside
e vê a todos os que habitam sobre a terra.
Ele formou o coração de cada um
e por todos os seus atos se interessa.

Um rei não vence pela força do exército,
nem o guerreiro escapará por seu vigor.
Não são cavalos que garantem a vitória;
ninguém se salvará por sua força.

Mas o Senhor pousa o olhar sobre os que o temem,
e que confiam esperando em seu amor,
para da morte libertar as suas vidas
e alimentá-los quando é tempo de penúria.

No Senhor nós esperamos confiantes,
porque ele é nosso auxílio e proteção!
Por isso o nosso coração se alegra nele,
seu santo nome é nossa única esperança.

Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça,
da mesma forma que em vós nós esperamos!

Glória ao Pai...

Leitura breve Rm 13,11b.12-13a
Já é hora de despertar. Com efeito, agora a salvação está mais perto de nós do que quando abraçamos a fé. A noite já vai adiantada, o dia vem chegando: despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da luz. Procedamos honestamente, como em pleno dia.

Ó meu Deus, sois o rochedo que me abriga, meu escudo e proteção: em vós espero!
Minha rocha, meu abrigo e Salvador.

BENEDICTUS
O Senhor fez surgir um poderoso Salvador, como falara pela boca de seus santos e profetas.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Irmãos e irmãs, chamados a participar de uma vocação celeste, bendigamos a Jesus Cristo, pontífice da nossa fé; e aclamemos:

R. Senhor, nosso Deus e Salvador!

Rei todo-poderoso, que pelo batismo nos conferistes um sacerdócio régio,
– fazei da nossa vida um contínuo sacrifício de louvor. R.

Ajudai-nos, Senhor, a guardar os vossos mandamentos,
– para que, pela força do Espírito Santo, permaneçamos em vós e vós permaneçais em nós. R.

Dai-nos a vossa sabedoria eterna,
– para que ela sempre nos acompanhe e dirija os nossos trabalhos. R.

Não permitais que neste dia sejamos motivo de tristeza para ninguém,
– mas causa de alegria para todos os que convivem conosco. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Acolhei, Senhor, as preces desta manhã, e por vossa bondade iluminai as profundezas de nosso coração, para que não se prendam por desejos tenebrosos os que foram renovados pela luz de vossa graça. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

O Cristo está em Vigília

Assim que os discípulos entraram na barca, levantou-se uma tempestade, agitou-se o mar e perturbados ficaram seus passageiros. Jesus, mergulhado no sono, é despertado pela inquietude do medo deles. Eles pedem que lhes socorra. E, reprovando-os por sua falta de fé, ele ordena que o vento e o mar se acalmem, enquanto os homens ficam surpresos ao ver que o vento e o mar obedeceram às suas ordens.
Assim, depois disto, as igrejas no seio das quais a Palavra de Deus não estava em estado de vigília naufragaram, não porque o Cristo tenha dormido, mas porque ele dorme em nós devido ao nosso sono. Frequentemente ocorre que esperamos algo de Deus, principalmente quando estamos com medo e na iminência de um perigo. E, pode acontecer que até uma esperança tardia seja a certeza de poder escapar do perigo, porque a virtude de Cristo faz vigília de dentro!
De fato, é para todos os tempos que o Senhor nos deixou a lembrança dessa repreensão: “Por que vocês estão com tanto medo, homens de pouca fé?” O que quer dizer que o medo da agitação do mundo não deve existir naqueles que vigiam na fé de Cristo.
Santo Hilário de Poitiers
Comentários sobre o Evangelho de São Mateus, 8
Bispo de Poitiers (†368)

Levantai-vos com poder, ó Senhor Deus,
e cantaremos celebrando a vossa força!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Ó grande Autor da terra,
que, as águas repelindo,
do mundo o solo erguestes,
a terra produzindo,

de plantas revestida,
ornada pelas flores,
e dando muitos frutos,
diversos em sabores.

Lavai as manchas da alma
na fonte, pela graça.
O pranto em nossos olhos
as más ações desfaça.

Seguindo as vossas leis,
lutemos contra o mal,
felizes pelo dom
da vida perenal.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e vós, dileto Filho,
unidos pelo Espírito
na luz de eterno brilho.

Salmo 20(21),2-8.14
O Cristo ressuscitado recebeu a vida para sempre (Sto. Irineu).

Ó Senhor, em vossa força o rei se alegra;
quanto exulta de alegria em vosso auxílio!
O que sonhou seu coração, lhe concedestes;
não recusastes os pedidos de seus lábios.

Com bênção generosa o preparastes;
de ouro puro coroastes sua fronte.
A vida ele pediu e vós lhe destes
longos dias, vida longa pelos séculos.

É grande a sua glória em vosso auxílio;
de esplendor e majestade o revestistes.
Transformastes o seu nome numa bênção,
e o cobristes de alegria em vossa face.

Por isso o rei confia no Senhor,
e por seu amor fiel não cairá.
Levantai-vos com poder, ó Senhor Deus,
e cantaremos celebrando a vossa força!

Glória ao Pai...

Leitura breve 1Jo 3,1a.2
Vede que grande presente de amor o Pai nos deu: de sermos chamados filhos de Deus! E nós o somos! Caríssimos, desde já somos filhos de Deus, mas nem sequer se manifestou o que seremos! Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é.

Vossa palavra, ó Senhor, permanece eternamente.
Vossa verdade é para sempre.

MAGNIFICAT
Exulte meu espírito em Deus meu Salvador!

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Louvemos o Senhor Jesus Cristo que vive no meio de nós, povo que ele conquistou; e supliquemos:

R. Ouvi, Senhor, a nossa oração!

Senhor, rei e dominador de todos os povos, vinde em ajuda de todas as nações e de seus governantes,
– para que busquem, na concórdia, o bem comum, de acordo com a vossa vontade. R.

Vós, que, subindo aos céus, levastes convosco os cativos,
– restituí a liberdade de filhos de Deus aos nossos irmãos e irmãs prisioneiros no corpo ou no espírito. R.

Concedei aos nossos jovens a realização de suas esperanças,
– para que saibam responder ao vosso chamado com grandeza de alma. R.

Fazei que as crianças imitem vosso exemplo,
– e cresçam sempre em sabedoria e em graça. R.

(Intenções livres)

Acolhei os que morreram na glória do vosso Reino,
– onde também nós esperamos reinar convosco para sempre. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos, degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Mateus 8,23-27.
Naquele tempo, Jesus subiu para o barco e os discípulos acompanharam-n’O.
Entretanto, levantou-se no mar tão grande tormenta que as ondas cobriam o barco. Jesus dormia.
Aproximaram-se os discípulos e acordaram-no, dizendo: «Salva-nos, Senhor, que estamos perdidos».
Disse-lhes Jesus: «Porque temeis, homens de pouca fé?». Então levantou-Se, falou imperiosamente ao vento e ao mar e fez-se grande bonança.
Os homens ficaram admirados e disseram: «Quem é este homem, que até o vento e o mar Lhe obedecem?».

Boletim
Receba Aleteia todo dia