Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Bem-aventurada Bárbara Maix

Fundadora (†1873)

pixabay.com

Santo do dia

Nascida na Viena do século XIX, Bárbara Maix era filha de Joseph Maix e Rosália Mauritz. Apesar do pai ter sido nomeado camareiro do Imperador Francisco, a situação da família era instável do ponto de vista econômico. Consta que alguns filhos do casal faleceram em virtude da desnutrição e de doenças; a própria Bárbara, além de ter passado uma infância de privações, teve sequelas por ter contraído tifo: durante boa parte da vida, sua saúde foi muito frágil. Ela era ainda muito jovem quando perdeu os pais e se encontrou na situação de ter que cuidar praticamente sozinha de outras quatro irmãs. Diante do desânimo, da falta de esperança, encontrava grande consolação rezando diante de uma imagem de Nossa Senhora na igreja que frequentava. De fato, ao ouvir a pregação dos padres redentoristas, que administravam essa igreja, em seu ânimo foi se delineando a vocação à vida religiosa. Aos poucos vai vencendo as dificuldades e se torna cada vez mais empreendedora: vendo o desemprego e a situação de miséria de inúmeras mulheres, decide abrir uma pensão para acolher e dar assistência a mulheres jovens desempregadas. Desse modo ia contribuindo para o combate da praga da prostituição, muito comum nesse momento. Em torno de si, outras jovens vão se reunindo e vão se dedicando à oração e à vida solidária. É com um mesmo espírito decidido que Bárbara pensou em criar então uma congregação dedicada ao Imaculado Coração de Maria. Era o ano de 1843, quando abriu a pensão. Em 1848, fortes agitações políticas em Viena e a perseguição à Igreja Católica motivou Bárbara e suas 21 companheiras a procurarem um refúgio na América do Norte. Aguardando o embarque no porto de Hamburgo, aportou um navio com destino ao Brasil: entendendo que Deus apontava para outros caminhos, a jovem congregação religiosa embarca para as terras do Novo Mundo mas, ao contrário do que se pensava inicialmente, o destino foi a América do Sul, o Brasil. A chegada ocorreu no porto do Rio de Janeiro, no dia 9 de novembro de 1848. A precariedade não poderia ser mais absoluta: não sabiam a língua, não tinham contato algum e tampouco tinham dinheiro; apenas um confiança inquebrantável na Divina Providência e na intercessão de Nossa Senhora. Após algumas tratativas com o bispo diocesano, conseguiram ser acolhidas pelas irmãs Concepcionistas por um período de seis meses. Nesse período, emitiram os votos e Bárbara passou a se chamar Madre Maria Bárbara da Santíssima Trindade. Aos poucos e em meio a tantas dificuldades, a pequena comunidade foi se consolidando e se dedicando aos pobres e necessitados. Ao longo da vida de Madre Bárbara não faltaram incompreensões e perseguições: por vezes foram suas próprias coirmãs a persegui-la; mas com espírito de abnegação e oferecendo sempre o perdão, Madre Bárbara foi dando um grande testemunho cristão. Com a saúde debilitada, seus últimos anos foram vividos no Rio de Janeiro, numa residência emprestada, onde habitava junto com outras quatro irmãs. No dia 17 de março de 1873, após a missa teve um mal súbito e veio a falecer. Tinha apenas 54 anos. Seu processo de beatificação foi iniciado em 1993. No dia 6 de novembro de 2010, Madre Bárbara Maix, na cidade de Porto Alegre, foi declarada Bem-aventurada.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais