Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

1/28
ALTAR - Representa a mesa em que Jesus e os Apóstolos celebraram a Ceia da Quinta-Feira Santa, devendo, portanto, manter o sentido de mesa de refeição para se celebrar a Ceia do Senhor. Além disso, o altar simboliza também a Cruz de Jesus, que foi o “altar” em que Ele ofereceu o Sacrifício da própria vida pela nossa redenção.
2/28
TOALHA DO ALTAR - Evoca a dignidade e o respeito que se deve ao altar da Ceia do Senhor. Geralmente é branca e comprida e deve ser impecavelmente limpa.
3/28
CRUCIFIXO - Colocado ao centro do altar, recorda o sacrifício de Jesus para nos remir.
4/28
VELAS ACESAS - Evocam o próprio Cristo como Luz do mundo.
5/28
CASTIÇAL - Usado para portar cada vela, permanece sobre o altar durante a liturgia, além de ser levado também nas procissões. Sobre o altar, costuma-se que haja dois, quatro, seis ou, se for missa celebrada pelo bispo, sete castiçais.
6/28
CÍRIO PASCAL - Tipo específico de vela que permanece acesa no Tempo Pascal, representando Cristo Ressuscitado. Cada parte tem o seu sentido complementar: a chama acesa representa o fogo de Deus que conduz o povo pelo deserto; os 5 grãos de incenso cravados no círio simbolizam as 5 chagas de Cristo; a cruz simboliza a Paixão; os números formam o ano atual; as letras alpha e ômega, a primeira e a última do alfabeto grego, representam Deus como Princípio e Fim (Ap 21,6).
7/28
CÁLICE - É o mais digno de todos os vasos sagrados, destinado a portar o Preciosíssimo Sangue de Cristo.
8/28
SANGUÍNEO ou SANGUINHO - É uma das "alfaias litúrgicas", ou seja, os panos e objetos revestidos de tecido que se usam na liturgia. O sanguíneo é uma pequena toalha, comprida, para limpar e enxugar os vasos sagrados que contiveram a Eucaristia, evitando que alguma partícula se perca.
9/28
CORPORAL - Outra das alfaias litúrgicas, é um pano quadrado que se dobra três vezes na vertical e três na horizontal. Desdobrado no altar, colocam-se sobre ele os vasos sagrados com as Sagradas Espécies da Eucaristia.
10/28
PALA - Alfaia quadrada e geralmente bordada que cobre o cálice com o vinho.
11/28
VÉU DO CÁLICE - Alfaia que se sobrepõe ao cálice com o sanguíneo, a pala e a patena. Sua cor varia conforme o tempo litúrgico. Sobre ele vai a bolsa do corporal, com o corporal dentro. Atualmente, o véu do cálice e a bolsa do corporal são pouco usados no rito ordinário da Missa.
12/28
BOLSA DO CORPORAL - Também chamada de bursa, é uma espécie de envelope formado por duas partes rígidas unidas pelo tecido que as encapa. Serve para portar o corporal, sendo colocada sobre o véu do cálice. A cor varia conforme a do tempo litúrgico. Atualmente, o véu do cálice e a bolsa do corporal são pouco usados no rito ordinário da Missa.
13/28
HÓSTIAS - Também chamadas de partículas, são feitas de trigo puro, sem fermento, e, uma vez consagradas, se transubstanciam no Corpo de Cristo. A hóstia grande é consumida pelo padre celebrante; as pequenas, pelos fiéis.
14/28
CIBÓRIO - Também chamado de píxide ou âmbula, embora as âmbulas, propriamente, sejam os vasos usados para guardar os Santos Óleos. O cibório é um vaso sagrado semelhante ao cálice, mas com tampa e copa mais larga. Porta o Santíssimo Corpo de Cristo para a comunhão dos fiéis. Quando tampado, leva sobre si o véu do cibório - a não ser que contenha apenas hóstias ainda não consagradas.
15/28
VÉU DO CIBÓRIO - Alfaia litúrgica, sempre de cor branca, usada para cobrir o cibório quando ele contém o Corpo de Cristo, ou seja, as hóstias já consagradas.
16/28
TECA EUCARÍSTICA - O termo "theke", em grego, significa "repositório" ou "caixa". A teca faz parte do conjunto dos vasos sagrados, sendo um de proporções menores, com tampa, que é usado para guardar as hóstias consagradas no sacrário e, principalmente, para levá-las como viático aos enfermos.
17/28
CARRILHÃO - Pequeno conjunto de sinos que é usado, geralmente, como campainha para chamar a atenção dos fiéis ao momento mais solene da Missa: a consagração da Eucaristia. Além deste objeto litúrgico, a palavra carrilhão também é usada para se referir a um instrumento musical de percussão, formado por um teclado e um conjunto de sinos de tamanhos variados.
18/28
PATENA - Objeto circular, raso, que lembra um prato e é usado para portar a hóstia grande durante a liturgia eucarística. Além deste objeto, o termo patena também é empregado para se referir à bandeja da comunhão, geralmente dotada de haste e usada pelo acólito ou coroinha, durante a distribuição da comunhão, para evitar que alguma partícula da Eucaristia caia ao chão enquanto cada fiel comunga.
19/28
GALHETAS - Recipientes para a água e o vinho durante a Celebração Eucarística. Costumam ser levadas até o altar durante a procissão das ofertas.
20/28
LAVABO - Conjunto de bacia e jarro que o coroinha ou acólito apresenta ao sacerdote para que ele lave as mãos ao fim do ofertório. O conjunto é acompanhado por uma alfaia: o manustérgio.
21/28
MANUSTÉRGIO - Mais uma das alfaias litúrgicas. É uma pequena toalha, usada junto com o lavabo, para que o sacerdote enxugue as mãos após tê-las lavado.
22/28
SACRÁRIO - Espécie de caixa em que é guardada a Eucaristia após a celebração. Também é conhecido como tabernáculo.
23/28
LÂMPADA DO SANTÍSSIMO - Também chamada de lamparina, é uma pequena luz que permanece acesa constantemente quando o Santíssimo Sacramento está presente no sacrário. Atualmente, é muito comum que seja uma lampadinha elétrica, de luz em tom vermelho.
24/28
CONOPÉU - Véu para cobrir a porta do sacrário, com a cor variando conforme o tempo litúrgico.
25/28
OSTENSÓRIO ou CUSTÓDIA - Vaso sagrado usado para expor o Santíssimo Sacramento à adoração solene dos fiéis. Além das igrejas, também é usado nas procissões como a de Corpus Christi.
26/28
LUNETA - Pequeno objeto que sustenta a Sagrada Hóstia dentro do ostensório. Tem formato de meia lua, o que explica o seu nome.
27/28
TURÍBULO - O vaso de metal em que se queima o incenso e que é usado, em determinados ritos, para incensar o altar e o Santíssimo Sacramento. Em sua parte inferior se colocam as brasas incandescentes e se despejam pequenas quantidades do incenso. A parte intermédia, chamada opérculo, se abre para a colocação das brasas e do incenso. A parte superior, separada, prende as correntes de sustentação. O turíbulo forma conjunto com a naveta.
28/28
NAVETA - Recipiente que guarda o incenso a ser usado na liturgia. Pequenas quantidades do incenso são retiradas da naveta e colocadas no turíbulo. O nome "naveta" vem da sua forma, que lembra um pequeno navio (em latim, "navis").
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.