Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

1/8

São João Paulo II (1920-2005)

Karol Wojtyla, que viria a se tornar o papa João Paulo II em 1978, nasceu em 1920 em Wadowice, uma pequena cidade a cerca de 48 quilômetros de Cracóvia. Acompanhado de seu pai (sua mãe já havia morrido em abril daquele ano), ele recebeu sua Primeira Comunhão aos 9 anos de idade em sua igreja paroquial, em 29 de maio de 1929. Em uma carta para as crianças, João Paulo II relembra: "Lembro-me como se fosse ontem quando, juntamente com os outros meninos e meninas da minha idade, recebi a Eucaristia pela primeira vez ..." Ele recorda a "pureza e alegria experimentadas naquele encontro com Jesus, Aquele que por amor se tornou o Redentor do homem ”.
2/8

Santa Teresinha (1873-1897)

A jovem Teresa, que se tornaria uma grande freira carmelita, recebeu sua Primeira Comunhão em 8 de maio de 1884, o dia da profissão religiosa de sua irmã Pauline. Durante a Missa, Teresa, de 11 anos, chorou de alegria. Mais tarde ela descreveria aquele momento: "Ah! Como foi doce o primeiro beijo de Jesus em minha alma! ... Foi um beijo de amor, me senti amada, e também falei: amo o Senhor, e me entrego a ti para sempre".  Foi também depois de receber a Comunhão no Natal de 1886 que ela disse ter recebido a graça de uma grande conversão: "Senti a caridade entrar em meu coração, a necessidade de me esquecer de agradar aos outros e desde então tenho sido feliz", escreveu mais tarde em seus manuscritos.
3/8

Santa Gianna Beretta Molla (1922-2004)

Graças à sua maturidade e a uma educação religiosa dada por seus pais e sua irmã mais velha, Amélia, esta santa italiana, médica que morreu de um tumor cancerígeno - após recusar tratamento que levaria à morte de seu filho - recebeu sua Primeira Comunhão aos cinco anos de idade. Recebeu o sacramento em 4 de abril de 1948, na paróquia de Santa Grata, em Bergamo. Daquela data até sua morte, Gianna foi à Missa e recebeu a Comunhão diariamente, independentemente do tempo, do horário de aula dela como estudante ou, mais tarde, de seus deveres como médica e mãe.
4/8

Beata Guadalupe Ortiz de Landázuri (1916-1975)

A data da Primeira Comunhão pesquisadora e professora espanhola,  membro do Opus Dei, tornou-se um dia muito especial. A quarta filha de uma família rica e piedosa de Madri, Guadalupe recebeu o sacramento em 18 de maio de 1923, com a idade de 7 anos. Este dia marcou sua infância de um ponto de vista espiritual. Em outubro de 2018, o Papa Francisco anunciou a data de sua beatificação: 18 de maio de 2019, aniversário de sua primeira comunhão.
5/8

Beato Pier Giorgio Frassati (1901-1924)

Filho do fundador do jornal italiano La Stampa, Pier Giorgio Frassati cresceu em uma família burguesa em Turim. Estudante, alpinista e membro da Ordem Dominicana, Pier Giorgio era fascinado por Deus desde a infância. Em 19 de junho de 1911, ele e sua irmã Luciana receberam o sacramento da Primeira Comunhão. Com a idade de 12 anos, o jovem decidiu receber a comunhão diariamente, o que ele faria até o dia da sua morte. Ao longo de sua vida, Pier Giorgio extraiu do Evangelho sua preocupação pela justiça e seu desejo de cuidar dos pobres e doentes. "Jesus me visita todos os dias na Eucaristia e eu humildemente o visito visitando os pobres", escreveu ele.
6/8

Servo de Deus Carlo Acutis (1991-2006)

Este adolescente italiano, conhecido como o ciber-apóstolo da Eucaristia, morreu com 15 anos de idade por conta de uma leucemia. Ele despertou grande admiração naqueles que o conheceram por sua grande maturidade e seu autêntico testemunho cristão. Depois de sua primeira comunhão, em 16 de junho de 1998, aos 7 anos, ele foi à Missa todos os dias. "Se nos aproximamos da Eucaristia todos os dias, vamos direto para o Céu", dizia ele com frequência.
7/8

Santa Elisabete da Trindade (1880-1906)

Nascida Elizabeth Catez, esta freira carmelita francesa fez sua primeira comunhão aos 11 anos de idade, em 19 de abril de 1891. Ela escreveu mais tarde que desde aquele dia ela "só deseja dar a vida a Ele". Na noite de sua Primeira Comunhão, Madre Maria de Jesus, a superior carmelita local, deu a Elizabete uma imagem com uma explicação de seu primeiro nome, que em hebraico significa "meu Deus é minha subsistência". Um dia, depois de receber a Sagrada Comunhão, a jovem disse que ouviu a palavra "Carmelo" em sua alma. Ela então entendeu que sua vocação, que parecia estar tomando forma dando-lhe imensa alegria, era vida monástica em Carmelo.
8/8

Beata Chiara Badano (1971-1990)

A vida desta menina italiana, que morreu de câncer aos 18 anos, pode ser resumida nesta frase simples que ela pronunciou desde a infância: "Eu ainda quero dizer sim a Jesus". Chiara nasceu em 29 de outubro de 1971, na Ligúria. Seus pais a acolheram como uma graça da “Madonna delle Rocche” (Virgem das Rochas), para a qual haviam rezado por 11 anos, e em 27 de maio de 1979, fez sua primeira comunhão. Naquele dia, um padre ofereceu-lhe um livro dos Evangelhos e, pouco depois, ela escreveu: "É tão fácil aprender o alfabeto; deveria ser o mesmo para o Evangelho.” Em 1988, sofrendo de câncer nos ossos, ela descobriu que seu diagnóstico era fatal. Acompanhada de sua mãe, a jovem ficou prostrada por 25 minutos em absoluto silêncio. Era hora de dizer "sim" a Jesus novamente.
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.