Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Aumenta o número de muçulmanos que se convertem à Igreja na França

Nuit des Témoins 2018 - ©️Michel Pourny
Compartilhar

Total de adultos batizados no país, entre ex-muçulmanos e outros conversos, cresceu 40% em relação a 2017

A Vigília Pascal, em espera imediata e luminosa da Ressurreição de Jesus, é a data por excelência na Igreja Católica para o batismo de adultos que se convertem e abraçam a fé em Cristo.

Na França, a Vigília Pascal deste ano recebeu na Igreja mais 4.258 adultos, um aumento de 40% em relação a 2017.

Cerca de 60% desses adultos batizados tinha de 18 a 35 anos. 53% deles vieram de famílias de tradição cristã, 22% se declaravam sem religião ou ateus e os demais 25% eram de outras religiões. O total das conversões aumentou cerca de 35% na última década.

Dentre os novos católicos batizados em idade adulta na França este ano, 280 vieram do islamismo. Segundo a Conferência Episcopal da França (CEF), este número vem crescendo nos últimos anos. O pe. Vincent Feroldi, do Serviço Nacional da CEF para as Relações com os Muçulmanos, observa que “até 2016, o número desses casos esteve sempre abaixo de 200”.

Renunciar ao islã é particularmente problemático porque essa religião considera intolerável a apostasia, punindo-a com sentença de morte.

Acredita-se, por isso, que o número de conversões de muçulmanos à Igreja seja muito maior, mas mantido em sigilo pelos conversos por razões de segurança pessoal e familiar.

Confira o impressionante depoimento de um ex-muçulmano que, além de abraçar a Igreja, tornou-se sacerdote católico:

Impactante: entrevista com um padre católico que era muçulmano