Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Jonathan Pryce: o que aprendi ao interpretar o Papa Francisco

JONATHAN PRYCE I PAPIEŻ FRANCISZEK
Photoshot/REPORTER | Antoine Mekary/ALETEIA
Compartilhar

“Ele foi o primeiro papa da minha vida que eu senti que falava comigo”, disse o protagonista do filme Os Dois Papas, indicado ao Oscar, à Aleteia

Em Roma, a Aleteia entrevistou o ator galês Jonathan Pryce (72 anos), reconhecido por sua semelhança física e interpretação de Jorge Mario Bergoglio no filme ‘Os Dois Papas’, produzido pela Netflix.

O filme dirigido por Fernando Mereilles foi indicado ao Oscar nas categorias de melhor “roteiro adaptado” e “ator coadjuvante”, pela atuação de Anthony Hopkins (personagem fictício de Bento XVI).

No entanto, Pryce já foi recompensado pelo público e pela crítica, reconhecendo que ele encarna a imagem mais fiel do Papa Francisco no nível cinematográfico, cuja aparência física lhe daria a possibilidade de interpretá-la em novas produções.

Nesta entrevista, o ator revela detalhes inéditos de sua busca espiritual, entrelaçados com as emoções de uma experiência única vivida durante as filmagens, que exigia até que ele usasse os sapatos ortopédicos, empoeirados e gastos do arcebispo Bergoglio.

Pryce parece muito satisfeito ao comentar sobre as experiências de filmagem que emocionaram seu coração, por exemplo, ao gravar a cena da missa com pessoas que realmente moram na Villa 21 em Buenos Aires, as mesmas pessoas que ouviam as homilias de Bergoglio.

Boletim
Receba Aleteia todo dia