Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

58% dos católicos alemães discordam da Igreja quanto ao aborto

Grande parte dos católicos alemães dizem apoiar aborto em alguma medida

Primeiya | Shutterstock

Francisco Vêneto - publicado em 13/08/22

Até a co-presidente do Caminho Sinodal Alemão já pediu "mais acesso ao aborto" na Alemanha

Uma pesquisa do instituto INSA Consulere, encomendada pelo jornal católico Die Tagespost, apontou nesta semana que 58% dos católicos alemães discordam da Igreja quanto ao aborto.

O Catecismo da Igreja Católica afirma que “o aborto direto, isto é, querido como fim ou como meio, é gravemente contrário à lei moral”. Para a maioria dos autodeclarados católicos alemães, no entanto, essa posição deveria ser revista.

De fato, até a co-presidente do Caminho Sinodal Alemão, a leiga Irme Stetter-Karp, afirmou em julho que, embora o aborto não deva ser um “serviço médico regular”, seria necessário “mais acesso ao aborto” na Alemanha.

Não parece, porém, que haja “falta de acesso”: a prática já é permitida no país até a 12ª semana de gestação, seja qual for o motivo, desde que a gestante passe por uma consulta de aconselhamento obrigatório em um centro aprovado pelo Estado. Em circunstâncias “especiais”, o aborto pode ser autorizado inclusive depois da 12ª semana de gravidez. Só em 2020, em plena pandemia de covid-19, a Alemanha registrou cerca de 100 mil abortos, numa população de 83 milhões de habitantes.

Irme Stetter-Karp é co-presidente do Caminho Sinodal Alemão por ser a líder do Comitê Central dos Católicos Alemães (ZdK). O outro co-presidente é o bispo dom George Bätzig, na qualidade de presidente da Conferência Episcopal Alemã.

Após a manifestação da líder leiga, centenas de católicos alemães lançaram uma carta aberta, promovida pela iniciativa Maria 1.0, pedindo que a Conferência Episcopal Alemã corte os laços com Irme Stetter-Karp.

Além dos 58% de católicos alemães que afirmam discordar da Igreja quanto ao aborto, a pesquisa publicada por Die Tagespost informa que 67% dos luteranos entrevistados também se dizem contrários à posição da Igreja Católica no tocante à proteção da vida.

Tags:
AbortoCatólicosDoutrinaVida
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia