Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 24 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Vaticano reafirma urgência de vacinar primeiro os mais pobres

Vacina

Africa studio / Shutterstock

I. Media - publicado em 22/06/21

Os pobres também precisam voltar à vida "normal"

Dom Rino Fisichella, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, pediu uma ação urgente de priorização de vacinas para os mais pobres.

Em uma coletiva de imprensa no Vaticano em 14 de junho, Dom Fisichella apresentou a mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial dos Pobres, que acontece em 14 de novembro de 2021.

Nesse contexto, ele insistiu na necessidade de fazer as vacinas chegarem aos pobres.

Segundo Fisichella, a vacinação é um objetivo comum neste período de recuperação. Ele ressaltou a importância de oferecer vacinas aos “pobres e marginalizados”. Com a vacina, as pessoas mais vulneráveis também poderão desempenhar suas atividades com mais segurança.

O Vaticano estabeleceu um precedente para isso com sua própria campanha de vacinação. Desde janeiro de 2021, a Santa Sé vacinou quase 1.500 pessoas desabrigadas e pobres. Por ocasião do dia do seu onomástico, em 23 de abril, o Papa Francisco visitou pessoas que estavam recebendo sua segunda dose da vacina.

O pontífice também tem pedido a suspensão temporária das patentes das vacinas contra covid, para garantir assim um acesso mais universal às vacinas. Isso permitiria que os países mais pobres produzissem as vacinas localmente, em vez de comprá-las dos produtores originais, ou esperar para recebê-las da Organização Mundial da Saúde.

O Banco Mundial estima que a pandemia mergulhou até 115 milhões de pessoas na pobreza extrema em 2020. Este número pode subir para 150 milhões até o final deste ano.

Tags:
Informações sobre vacina contra COVID-19Pandemia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia