Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Conclave: começa a contagem regressiva

cuenta atras conclave – pt

© JOHANNES EISELE / AFP

Guardias suizos atraviesan la columnata hacia el Brazo de Carlomagno

Aleteia Vaticano - publicado em 11/03/13

A primeira fumaça deve sair por volta das 15h (horário de Brasília)

Começa a espera no verdadeiro sentido da palavra: hoje de manhã, foi realizada a última congregação geral dos cardeais antes do conclave. Os Padres – 152 – decidiram não fazer outra congregação à tarde porque estariam ocupados nos preparativos da mudança para a Domus Sanctae Marthae, onde se hospedarão durante o conclave. Na 10ª congregação geral, houve 28 intervenções, totalizando 161 ao longo de todas as reuniões.

O tema mais recorrente durante a manhã foi o das expectativas sobre o novo pontífice e, por conseguinte, sobre o seu perfil. Houve também uma breve comunicação sobre o IOR, sua natureza e inserção no âmbito dos controles internacionais, por parte do cardeal Tarcisio Bertone, em qualidade de presidente do conselho de cardeais que vela sobre este instituto bancário.

Segundo o porta-voz vaticano, Pe. Federico Lombardi, diversas intervenções expressaram "sua satisfação pelo clima de partilha vivido durante as congregações e a possibilidade de expressar-se".

Durante os trabalhos, foram sorteados os membros da nova congregação particular, que continuarão no cargo também no início do conclave (se este durar mais de 3 dias, serão sorteados outros): Naguib (da ordem dos bispos), Ouellet (da ordem dos presbíteros) e Monterisi (da ordem dos diáconos).

Na tarde de hoje, foi realizado o juramento da equipe encarregada da logística, presidido pelo camerlengo Tarcisio Bertone. O grupo é composto por cerca de 90 pessoas, incluindo, entre outros, o secretário do colégio dos cardeais, o mestre de cerimônias litúrgicas pontifícias, alguns religiosos para as confissões, médicos e enfermeiros para intervir em caso de problemas de saúde, encarregados dos serviços técnicos da Floreria vaticana, os motoristas dos ônibus que fazem a ponte entre a Domus e a Sistina, e a equipe de segurança.

Amanhã, 12, será um dia intenso para os cardeais. Depois de levar seus objetos pessoais para a Sanctae Marthae, aos quartos que lhe foram designados por sorteio, às 10h terão de estar preparados, na Basílica de São Pedro, para a Missa solene pro eligendo romani pontifice, na qual concelebrarão também os cardeais não eleitores e da qual é possível participar livremente.

Dado que já há cerca de 5.600 jornalistas acreditados atualmente em Roma, sua admissão à Basílica será reduzida por motivos óbvios.

Na terça-feira à tarde (16h30, hora de Roma), os cardeais eleitores se encontrarão na Capela Paulina para a oração após a qual começará a procissão que, atravessando a Sala Regia, entrará na Capela Sistina. A procissão será acompanhada pelo canto das ladainhas e pelo solene "Veni Creator Spiritus".

Após entrar na Capela Sistina, os cardeais se dirigirão aos seus lugares, onde encontrarão o Ordo Rituum Conclavis (que explica detalhadamente o rito do conclave), a constituição apostólica Universi Dominici Gregis e a Liturgia das Horas. O primeiro ato será o juramento.

O cardeal Re, que preside em ausência do decano do colégio cardinalício (Angelo Sodano, que não participa do conclave porque tem mais de 80 anos), lerá a longa fórmula introdutória em latim, ao final da qual cada cardeal, em ordem de precedência, se dirigirá ao púlpito colocado no centro da Capela e pronunciará o juramento, com a mão sobre o Evangelho.

Quando o último dos 115 eleitores pronunciar a fórmula "prometo, obrigo-me e juro. Assim Deus me ajude e estes Santos Evangelhos, que toco com a minha mão", o mestre de cerimônias litúrgicas pronunciará o fatídico "extra omnes" ("todos fora"), que marcará a saída da Capela de todos aqueles que não são eleitores, exceto o cardeal que deve ditar a meditação e o próprio mestre de cerimônias.

Após a meditação, os eleitores poderão realizar a primeira votação, e poderemos esperar a primeira fumaça indicativa do estado da eleição do pontífice.

Em 2005, no conclave que levou à eleição de Bento XVI, a primeira fumaça preta saiu às 20h04 (horário de Roma). "Podemos esperar mais ou menos a mesma coisa desta vez", afirmou Lombardi.

Tags:
CardeaisConclavePapa
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia