Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco
Atualidade

O falso dogma de que o homem é apenas um animal a mais

Alvaro Real - publicado em 27/06/13

O verdadeiro conflito acontece entre fé e ateísmo, não entre fé e ciência

"O homem estuda o chimpanzé, mas o chimpanzé não estuda o homem", afirmou o catedrático e professor honorário de Linguagens e Sistemas da Universidade Autônoma de Madri, Manuel Alfonseca, durante usa intervenção na jornada "Ciência, fé e busca da verdade", realizada na Universidade CEU-San Pablo (Madri) na semana passada.


A Aleteia conversou com o professor Manuel sobre as diferenças entre o ser humano e as demais espécies e sobre quando houve essa diferenciação. "Este ponto crítico que separou o homem dos outros animais se adapta perfeitamente ao momento em que Deus começou a infundir a alma nos seres humanos, empregando a terminologia clássica", explicou.


"Os biólogos ateus conseguiram estabelecer um 'dogma' segundo o qual a evolução não teria direção e o homem seria apenas um animal a mais. Este dogma é claramente falso, como se percebe ao analisar os dados reais", afirmou o catedrático da Universidade Autônoma de Madri.

Em sua intervenção, você mostrou as diferenças entre o homem e o chimpanzé. O ser humano não é um animal como os outros?


Obviamente, não. O homem é uma espécie única entre os seres vivos. Pela primeira vez, desde a origem da vida, para bem ou para mal, uma só espécie foi capaz, por si só, de modificar profundamente o aspecto do nosso planeta.


A superfície das selvas tropicais se reduz; extingue-se uma proporção importante das espécies restantes de seres vivos; aparecem buracos na camada de ozônio; muda a composição da atmosfera; parece que caminhamos rumo a uma mudança climática provocada pelo homem; o céu noturno se inunda de luz; e, pela primeira vez na história, a Terra se tornou emissora de ondas eletromagnéticas de baixa frequência (rádio de micro-ondas), o que faz que nossa existência seja detectada por hipotéticas inteligências extraterrestres.


Níveis anteriores de vida provocaram mudanças importantes (como o surgimento de uma atmosfera com oxigênio), mas isso foi feito por reinos completos e o processo demorou bilhões de anos. Agora, no entanto, uma só espécie, a nossa, conseguiu tudo isso em poucos milênios – um tempo brevíssimo em relação à história da Terra.

Onde se encontra, então, o salto qualitativo do ser humano dentro da espécie animal?


Do ponto de vista fenomenológico, em sua capacidade de processar informação e armazená-la fora do corpo. Não sabemos em que momento exato se atravessou o ponto crítico (deve ter sido pelo menos há 50 mil anos, mas pode ter sido antes), mas é evidente que agora estamos do outro lado.

Você também falou de três tipos de informação: a informação contida no DNA, a informação física proporcionada pelo sistema nervoso e a informação cultural, genuinamente humana. Há similitudes e diferenças entre o ser humano e os demais animais?


Quanto à informação genética, o homem não domina as outras espécies. Seu genoma é bastante parecido com o do chimpanzé. Existem espécies com mais informação genética que nós (o recorde é de um peixe).


Quanto à informação contida no sistema nervoso, o homem é claramente superior a qualquer outra espécie, incluindo o chimpanzé. Seu cérebro é o maior (em proporção ao corpo) e o mais complexo. Parece claro que foi isso que nos fez atravessar o ponto crítico.


Quanto à informação cultural, que se armazena fora do corpo, superou as duas anteriores há cerca de 3 mil anos, com a invenção da escrita. Há duas décadas, é significativamente superior, à medida que se estendem a internet e a web mundial. Além disso, toda esta informação está agora (ou estará em breve) ao alcance de quase qualquer pessoa.

Por que existe tanto interesse em equiparar o homem aos outros animais, tirando dele características fundamentais, como o anseio de transcendência?


Por motivos óbvios, os ateus têm interesse nisso, ainda que nem todos. Existem biólogos muito importantes que não concordam, e alguns não são crentes. Mas os biólogos ateus conseguiram estabelecer um "dogma" segundo o qual a evolução não teria direção e o homem seria apenas um animal a mais. Este dogma é claramente falso, como se percebe ao analisar os dados reais.

Ciência e fé podem se unir no conhecimento do homem?


Com certeza. Em minhas palavras durante o encerramento da jornada, falei precisamente disso. Não existe conflito entre ciência e fé. O suposto conflito é uma construção fictícia idealizada pelos ateus para apoderar-se do prestígio social da ciência.


O verdadeiro conflito acontece entre fé e ateísmo, o que é muito mais lógico. Escrevi um artigo que desenvolve precisamente esta questão.


Para terminar, eu gostaria de dizer que a minha conferência se manteve em todo momento dentro do âmbito puramente fenomenológico, sem mencionar questões relacionadas à transcendência. Neste contexto, eu acrescentaria que este ponto crítico que separou o homem dos outros animais se adapta perfeitamente ao momento em que Deus começou a infundir a alma nos seres humanos, empregando a terminologia clássica.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
AnimaisAteismo
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia