Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconEstilo de vida
line break icon

Polêmica: "O celibato não é um dogma"

Carlos Zapata - publicado em 16/09/13

Palavras de Dom Parolin, novo secretário de Estado do Vaticano, foram tiradas do contexto e levaram a interpretações equivocadas

"O celibato não é um dogma da Igreja e pode ser discutido, porque é uma tradição eclesiástica": esta frase virou manchete na imprensa internacional nos últimos dias, desde que foi tirada de contexto, em uma entrevista concedida a El Universal pelo novo Secretário de Estado do Vaticano, Dom Pietro Parolin.

Apesar de ter gerado um rebuliço – como tentam criar outras pessoas também, afirmando que o Papa Francisco aprova a Teologia da Libertação ou o ateísmo –, a realidade é que o celibato não é dogma, mas tampouco está aberto mundialmente ao debate.

A polêmica começou, na verdade, com Peter Seewald, quem, em seu livro-entrevista com Bento XVI ("O sal da terra"), cujo texto tive o prazer de devorar, quase memorizar, pergunta várias vezes sobre o celibato, obtendo respostas amplas e claras.

Seewald dedica um capítulo inteiro ao tema, que, na 5ª edição (2005), ocupa 8 páginas. Transcrevo aqui alguns trechos deste interessante texto, no qual o então cardeal prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, mais tarde Bento XVI, deixa clara a posição da Igreja:

"Seewald: Por outro lado, não é um dogma. O problema será discutido algum dia, no sentido de escolher uma forma de vida com ou sem celibato?

Ratzinger: De fato, não é um dogma. É um costume de vida que, desde muito cedo, foi se formando no interior da Igreja, por boas razões bíblicas. (…) Naturalmente, ele envolve o risco de que haja quedas. Quando se quer chegar tão alto, pode haver quedas.

Acho que as pessoas atualmente ficam contra o celibato porque veem muitos padres que, de fato, no seu interior, não concordam muito com ele, e então o vivem de maneira hipócrita, errada, ou simplesmente não o vivem, ou o vivem angustiados, e dizem que…

Seewald: … que destrói a pessoa…

Ratzinger: Quanto menos fé houver, mais quedas haverá. E, com isso, o celibato acaba também perdendo prestígio e não se reconhece tudo o que ele oferece de positivo. (…)

Seewald: Mas, se os números de rupturas do celibato são exatos, poderíamos dizer, de fato, que o celibato fracassou há muito tempo. É por isso que repito a pergunta: algum dia se abrirá o debate sobre a possibilidade de uma livre escolha?

Ratzinger: O celibato sempre tem de ser de livre escolha. Mais ainda: antes da ordenação sacerdotal, é preciso afirmar, sob juramento, que ele é aceito livremente e porque se quer. Eu sempre fico incomodado quando dizem que o nosso celibato é obrigatório e que nos foi imposto.

O celibato é vivido desde o começo, por uma palavra dada. Mas seria preciso colocar mais atenção durante a preparação para o sacerdócio, para que essa palavra seja seriamente dada. (…) Eu acho que, no fundo, suprimindo esta condição, nada melhoraria; a única coisa que conseguiriam seria disfarçar um pouco uma autêntica crise de fé. Para a Igreja, sem dúvida, é uma tragédia que haja alguns – poucos ou muitos – que vivem uma vida dupla. (…)

São costumes na vida da Igreja que, ainda que estejam bem alicerçados e fundamentados, não há por que concebê-los como totalmente absolutos. A Igreja com certeza se questionará sobre muitas coisas, uma e outra vez, como acabou de acontecer nos últimos dois sínodos.

Mas, partindo sempre da história da cristandade do Ocidente, e por tudo o que está no fundo desta questão, acho que a Igreja não deve pensar que, se decidisse solucionar esta ‘desadaptação’, ela sairia ganhando. Porque ela sairia prejudicada, certamente."

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Bento XVICelibatoDoutrinaIgrejaPapa Francisco
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia