Aleteia
Terça-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Atualidade

Exibicionismo no casamento

WEtv

Kim Scharfenberger - publicado em 08/11/13

Sim, os casamentos são emocionantes e feitos para ser compartilhados; o problema é estar mais preocupados com o glamour que com o casamento em si

Agora que o acesso imediato à internet é uma norma para a sociedade moderna, a vida se tornou cada vez mais publicamente documentada. Dos primeiros passos dos bebês à última noite no restaurante, há um tempo e lugar online para compartilhar quase tudo. Mas, sem dúvida, nenhum evento é mais elogiado e divulgado do que o casamento moderno.


O programa americano "Four Weddings" é um triste exemplo disso. Em cada episódio, quatro mulheres participam de casamentos e julgam qual é o melhor nas categorias: comida, local, vestuário e experiência global. Quem ganha tem a lua de mel com todas as despesas pagas, entre outras regalias.


As mulheres que optam por participar deste show têm equipes de filmagem e três competidoras julgando cada aspecto de seu evento marcante. Curiosamente, o show mostra pouco ou nada do casal em si ou do amor de um pelo outro, mas dedica uma quantidade infinita de tempo à escolha do vestido de noiva, entretenimento, recepção, mesas de sobremesas… e a lista é imensa.


Certamente, nenhum casamento é exibido em sua totalidade nesse tipo de programa. Mas, numa época em que os exemplos de exposição luxuosa são tão comuns na sociedade, não é de se admirar que tais eventos influenciem a opinião pública. E a prova de sua influência está se tornando cada mais e mais evidente.


Uma simples busca no YouTube trará centenas de celebrações publicamente gravadas, incluindo o sempre popular "flash mob", em que o noivo recruta uma multidão inteira de estranhos para fazer parte do pedido de casamento.


Enquanto compromissos como este costumavam ser raridade, a sua popularidade cresceu desde que as redes sociais tornaram-se uma atividade cotidiana. Hoje em dia, fotografar ou filmar o pedido de casamento (para ser colocado online mais tarde para a família e os amigos verem) tornou-se mesmo um padrão.


O Facebook também desempenha um papel na facilitação do espetáculo. Muitos casais hoje em dia contratam caros fotógrafos profissionais para fazer uma sessão de fotos do noivado (completa, com cenários glamorosos e até mesmo mudanças de guarda-roupa), o que é então divulgado por meio de um álbum de fotos no Facebook ou em outras redes de compartilhamento de fotos.


E não é apenas o noivado que recebe o tratamento de espetáculo público. O Pinterest é um exemplo sincero da ênfase crescente da sociedade em recepções de casamento espetaculares. Embora o Pinterest seja uma ferramenta útil para scrapbooking e planejamento de eventos, certamente não ajuda em nada com as suas coleções dedicadas a luxuosos detalhes da recepção.


Não há nada de errado em garantir que o dia do casamento seja um momento agradável para a família e os amigos, mas na sociedade como um todo pode estar faltando algo quando é dada mais atenção às cores das toalhas de mesa do que à importância do casamento em si.


O custo médio de casamento nos EUA, em 2012, era de 30.000 dólares, o que significa um aumento significativo desde a crise econômica de 2008. Mais e mais casais estão optando por casamentos luxuosos e grandes despesas de recepção para assegurar a satisfação dos seus convidados.


Contudo, será que existe algum aspecto prejudicial em tudo isso? Afinal de contas, as pessoas ficam naturalmente entusiasmadas com as festas de casamento e isso justifica o querer compartilhar sua felicidade com o mundo.


No entanto, é possível que estejamos ultrapassando um pouco os limites com toda esta divulgação extravagante. Todos sabem que 50% dos casamentos nos Estados Unidos terminam em divórcio. Com estatísticas como essa, os casais podem analisar as tendências a partir dos aspectos mais superficiais do dia do casamento, e focar-se realmente no comprometimento e na permanência que o casamento implica.


E a sociedade como um todo pode fazer uma boa distinção entre a generosidade e o excesso.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CasamentoSociedade
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Ellen Mady
Para Jesus não existe novena melhor do que es...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
ícone São Lucas Nossa Senhora Jesus médico
Reportagem local
Oração a São Lucas, evangelista e médico, pel...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
JENNIFER CHRISTIE
Jennifer Christie
Fui estuprada numa viagem a trabalho - e meu ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia