Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconEstilo de vida
line break icon

Twitter: novos perfis incentivam anorexia e automutilação

© DR

Cope - publicado em 28/01/14

Os adolescentes fazem cortes nos próprios braços, pernas, dão dicas de como perder peso e enganar os pais, espalhando suas fotos nas redes sociais

É a nova “moda”. Vamos chamar isso de “moda”, mas, no fundo, é um mau comportamento de adolescentes que divulgam fotos até de automutilação na internet.


Quem comenta o tema é a psicóloga Patricia Ramírez, na rede COPE: “São fotos reais, caseiras, que mostram como essas meninas fazem cortes nos próprios braços, pernas, e que dão dicas de como perder peso, como enganar os pais, e garantem que, se você não é capaz de suportar a dor dos cortes, é porque não é suficientemente forte para aguentar a fome”.


Os relatos e fotos são assustadores, mas acabam circulando pela internet, incitando muitas adolescentes a fazer o mesmo.


“É preciso avisar as autoridades, porque há uma clara apologia do suicídio; as meninas fazem cortes na parte interna das coxas e braços, e é preciso que os pais estejam atentos”, explica a psicóloga.


Por outro lado, o professor da Escola de Saúde Pública de Andaluzia, Joan Carles March recomenda, em primeiro lugar, denunciar este fenômeno, para tentar detê-lo, “porque são meninos e meninas, ainda que o comportamento seja maior em meninas, mas está aumentando o número de meninos, porque esta apologia de comportamento suicida, de automutilação, está se espalhando pela internet”.


“É o Twitter que decide bloquear ou não tais perfis. Mas é preciso agir, porque são comportamentos que atentam contra a saúde e chegam a pessoas frágeis, que podem acabar caindo nesta rede, o que pode ser muito prejudicial”, comenta Joan.


Os adolescentes com este tipo de comportamento precisam de ajuda profissional, de um psicólogo ou um psiquiatra. E tudo isso “nos mostra que a internet tem coisas muito boas, mas há outras que são preocupantes, e os próprios adolescentes reconhecem isso. Mas, como sabemos, as coisas proibidas chamam mais a atenção”.


Por isso, segundo o professor, “é preciso conhecer o que os filhos estão vendo, onde estão, e também denunciar estes perfis. Mas não podemos tapar os olhos e fingir que isso não existe”.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
InternetJuventudeRedes sociais
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia